ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Vítima de feminicídio tinha solicitado medidas protetivas

Data: 05/01/2021

Caso de feminicídios chocou a população e chamou a atenção para o problema da violência doméstica

Marcus Wagner

Causou grande comoção o caso de feminicídio registrado em Teresópolis na noite da última segunda-feira. A vítima, Natália Fonseca de Souza, de 29 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu antes mesmo de receber atendimento das equipes de emergência. De acordo com o que foi informado pela Polícia Civil, Natália foi morta por seu ex-marido, Alexsandro Fonseca, de quem estaria separada há cerca de três meses. Ele ainda teria tentado tirar a própria vida, porém a equipe de emergência conseguiu levá-lo para o Hospital das Clínicas de Teresópolis a tempo de receber o socorro necessário. Segundo nossa reportagem apurou, a vítima teria obtido o direito a medidas protetivas, porém não teria dado andamento aos procedimentos de acompanhamento de seu caso, como a avaliação de risco.
Com o homem, os agentes apreenderam um revólver de calibre 32 que teria sido a arma utilizada no crime. Até a tarde desta terça-feira, poucas informações sobre o caso foram passadas pela Polícia Civil que apenas destacou que ainda ouve testemunhas para dar prosseguimento às investigações. O casal tinha uma filha de 12 anos que tem necessidades especiais e também estaria na residência no momento do crime. 
O Conselho Tutelar está acompanhando a situação da menina e prestando o auxílio necessário. Amigos de Natália chegaram a criar uma arrecadação virtual para conseguir arcar com os custos do funeral, porém a Prefeitura disponibilizou um benefício que já é próprio para este tipo de situação, através de verba da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.
Nossa reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do HCT para saber o estado de saúde de Alexsandro. De acordo com a nota, "O paciente deu entrada no Hospital, levado pelo Corpo de bombeiros, com ferimento por projétil de arma de fogo no crânio. Foi realizada cirurgia em caráter emergencial e ele segue em estado grave".

Números alarmantes
A violência contra a mulher em Teresópolis atingiu índices alarmantes em 2020, de acordo com dados da Secretaria Municipal dos Direitos da Mulher. De janeiro a dezembro foram 2751 atendimentos realizados pela equipe que fornece o acolhimento às vítimas de vários tipos de violência, como ameaças e agressões. Os meses com maior número de atendimento foram justamente durante o período de quarentena.
Esse estatística infelizmente não é uma situação isolada, mas recorrente porque já em 2019 o município de Teresópolis foi apontado como líder do ranking de casos de violência doméstica na Região Serrana, em levantamento feito pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ/RJ). Somente no primeiro mês daquele ano foram realizados 213 registros de ocorrência, além de concluídas 117 sentenças de processos em andamento. Em seguida, com número bem abaixo principalmente se tratando de possuir quase o dobro da população, veio Petrópolis com 154 registros e 127 sentenças. Em Nova Friburgo, que tem índice populacional parecido com Teresópolis, foram 117 anotações no mesmo período – e mais 94 sentenças. 

Onde pedir ajuda
A Secretaria Municipal dos Direitos da Mulher oferece atendimento jurídico, psicológico e social para as mulheres em situação de vulnerabilidade e é feito uma avaliação de risco para determinar as medidas específicas para cada caso. Nos casos em que é verificado maior perigo para as mulheres, existe a possibilidade até de se proporcionar a mudança para um local sigiloso, em que há segurança 24 horas por dia.
Instalada no 2º piso do Centro Administrativo Municipal Manoel de Freitas (Avenida Lúcio Meira, 375, na Várzea), a Secretaria dos Direitos da Mulher funciona de segunda a sexta, das 12h às 18h. Informações sobre atendimento podem ser obtidas pelo telefone 2742-1038.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Tribunal de Contas do Estado aponta para rombo financeiro na prefeitura

COPBEA tem mais de 80% de resolução das denúncias de maus tratos a animais

Piso da Casa de Cultura é recuperado para aulas de dança

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil

Pescado: Comerciantes locais atentam para cuidados com origem do produto

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy