ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Vinícius diz que está no caminho certo e que não vai cair em "pilhas erradas"

Data: 14/03/2019

O descontentamento do Parlamento em relação ao comportamento do Executivo, segundo Claussen, é apenas uma questão de entendimento, que para ele pode ser contornado com nova representação na liderança do vereador Jaime Medeiros

Anderson Duarte

Depois de uma reportagem de capa aqui em O DIÁRIO, o empresário Vinícius Claussen passou a ser visto como um possível ocupante da cadeira de prefeito de Teresópolis. O momento conturbado, que completa este mês um ano, trazia muita dúvida com relação ao futuro político da gestão e depois de uma inédita disputa suplementar e uma diferença de apenas vinte e dois votos, o que era promessa e esperança, acabou por culminar no mandato efetivo e desafiador para o jovem teresopolitano. Nesta quarta-feira, 13, nossa reportagem conversou com Claussen à beira da estrada, na localidade de Pessegueiros, onde o prefeito passou toda manhã atendendo aos moradores e recolhendo as reclamações e pedidos da região do Segundo Distrito. Confiante no trabalho feito até o momento, Vinícius reconhece que faltaram ações no que ele chama de zeladoria do município, ou seja, ações de infraestrutura e manutenção, mas aproveitou a oportunidade para pedir a população um pouco mais de paciência, já que as prioridades deste primeiro momento vão possibilitar mais condições para reagir aos problemas estruturais.
Feliz com o presente de Natal que recebeu no último dia vinte e quatro de dezembro, a notícia da terceira gravidez de sua esposa, Vinícius se disse modificado pela missão que assumiu e confiante no trabalho que desempenhou até o momento, segundo ele, construído com muito trabalho, discussão e dedicação. Questionado sobre o que mudou em sua vida neste um ano desde o surgimento de seu nome como prefeitável, Claussen considera que praticamente tudo mudou, menos a vontade de melhorar a cidade. “Eu tenho certeza muita coisa na minha vida mudou, mas acho que ainda teremos muitas mudanças. Tudo isso envolve muita adaptação, na família, nos amigos, enfim, são muitos ataques infundados, mentiras e ilações, mas quero dizer que não vou cair em pilha errada, quero deixar claro que nenhuma pilha ou comentário maldoso, ou opinião qualquer é mais importante que o projeto de reconstruir nossa cidade. Esse primeiro momento é delicado porque o estrago era muito grande, eram muitos anos de descaso, mas todo mundo já sabia que seria mesmo. Não estou me redimindo dessa dificuldade, pelo contrário, eu assumi a cidade e os seus problemas, e todos eles, sem distinções. Mas esse início onde a zeladoria do município deixou de desejar, precisou acontecer para nos reorganizarmos enquanto administração e isso já aconteceu!”, enalteceu Claussen.
Com relação aos inúmeros pedidos de recapeamento de vias públicas, de iluminação pública, coleta de lixo e assuntos recorrentes em nossas páginas diariamente, o prefeito reconheceu que há problemas sérios e igualmente urgentes, mas que precisaram ser colocados em segundo plano neste início de trabalho para que se pudesse reorganizar a gestão municipal. “Eu sei que a população não quer ver buraco nas ruas, quer ter a iluminação pública em funcionamento pleno, a coleta de lixo eficaz, e isso tudo não é apenas vontade, é direito do munícipe. Mas eu tenho que reconhecer que a necessidade de reestruturação da maquina administrativa foi tamanha que praticamente protagonizou nossos primeiros esforços. Isso não é desculpa, muito menos justificativa, é uma constatação que faço e aproveito o espaço dado pelo DIÁRIO para falar com a população para pedir paciência. Todo esse esforço concentrado já está trazendo bons resultados e tenho certeza que com a tranquilidade de uma maquina equilibrada e produzindo bons projetos vamos realizar mais”, explica o prefeito.   
Com relação ao secretariado, outro ponto muito questionado pela oposição e por alguns cidadãos que entendem que a proposta de renovação da época de campanha nunca existiu, visto que são em sua grande maioria ex-secretários de gestões anteriores, Claussen garante que confia na sua equipe. “Eu tenho plena confiança nos meus secretários, são todos capazes e apaixonados pela cidade, como sempre exigi para se estar junto do time. Os nomes são técnicos, estão produzindo muito, e aqueles que ainda não mostraram muita produção, ainda não o fizeram por estarem até reconstruindo suas estruturas internas, para que depois pudesse ser possível levar resultados em seus segmentos. Enfim, estou confiante e confio em todos os meus secretários, e como disse anteriormente, não vou cair em pilhas erradas ou vou ceder a meras opiniões de quem acha que sabe o que faz, mas apenas concentrar no nosso projeto de construir uma realidade diferente para a cidade”, enaltece.
Já sobre o tortuoso setor da saúde, o prefeito diz que muito já foi feito e que a opinião das pessoas nos centros de atendimento é a melhor resposta. “Considero que demos importantes passos, e robustos, para caminharmos para alcançar uma saúde de qualidade, mais justa e que está a disposição do cidadão. Uma boa notícia que recebi hoje foi o anúncio de uma empresa vencedora na disputa pelo fornecimento de um sistema de regulação para nossa saúde em Teresópolis. Saímos finalmente da era do papelzinho, da prancheta, e iniciamos nossa jornada na tecnologia, onde o prontuário de um paciente de Teresópolis será disponibilizado em qualquer unidade de saúde da cidade, onde teremos controle exato da prestação dos serviços e consequentemente mais possibilidade de buscarmos mais recursos para a área em esferas estadual e federal. Enfim, a chegada de novos equipamentos para a UPA, o equipamentos e ampliação dos nossos postos de saúde nos bairros, tudo isso é fruto da reorganização da gestão municipal, que ainda trará excelentes frutos ao munícipe”, explica.
Como mostramos esta semana, um dos aspectos que mais chamou a atenção neste período foi a ausência de diálogo com o Legislativo, ou seja, a atual composição da Câmara, por inúmeras vezes, se viu em confronto com a gestão, muito por conta do não atendimento de demandas encaminhadas pelos edis. O descontentamento do Parlamento em relação ao comportamento do Executivo em pedidos e moções apresentadas ao longo da legislatura tem sido uma das maiores dificuldades atuais, como se o gestor tivesse escolhido agir com menosprezo com relação ao Legislativo. Para Vinícius, esse fato nunca aconteceu, e a Casa sempre pode contar com o diálogo aberto e franco com o Executivo, mas a chegada de um novo líder do governo na Câmara pode ajudar a melhorar esse diálogo. “Eu confio muito no trabalho de cada um dos vereadores que lá estão, não julgo ser melhor ou mais importante nenhum deles, mas tenho certeza que o Tenente Jaime, na figura de líder do governo na Casa, vai permitir um melhor relacionamento, ao menos mais direto com as necessidades daquele parlamento. Desde o início da nossa gestão eu e minha equipe sempre fizemos questão de envolver nas discussões todas as instâncias de poder. Afinal, quando Executivo e Legislativo brigam, quem precisa resolver é o Judiciário e só quem ganha com isso é quem não quer ver a cidade bem, normalizada, estruturada. É crucial que os poderes sejam harmônicos e eles serão ainda mais nos próximos meses, tenho certeza”, finaliza Vinicius.

 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Em resposta a Câmara prefeitura continua culpando ENEL por aumento da CIP

Fórum define nova composição do Conselho da Mulher

Vacinação contra gripe já imunizou 32.683 pessoas em Teresópolis

Programa pretende ampliar serviços e horários de postos de saúde

Morreu Maurício Gonçalves

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ