ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Videomonitoramento amplia poder de atuação da Polícia Militar

Data: 15/09/2019

Polícia Militar faz testes com reconhecimento facial e possibilidade de flagrantes em crimes e irregularidades no trânsito

Anderson Duarte

Não faz muito tempo assim, um dos grandes medos da sociedade era a tal era “Big Brother”, onde cada cidadão do mundo seria vigiado por olhos invisíveis do Estado e estaria suscetível ao poder vigilante das autoridades. O tempo passou, as tecnologias se aprimoraram e o que era medo, se transformou em sensação de segurança e um aliado da população. Hoje, centenas de milhares de câmeras, de alta qualidade, acompanham cada passo, em tempo real da maior parte das cidades do mundo, e esse número ainda cresce consideravelmente a cada ano. Teresópolis se destaca por seu pioneirismo quando o assunto é o videomonitoramento institucional das forças de segurança e faz testes com um trabalho de reconhecimento facial onde é possível, entre muitas outras funções, flagrar crimes e identificar responsáveis por irregularidades no trânsito. Acompanhamos de perto o trabalho do Centro de Comando do 30º Batalhão e a qualidade das imagens, a funcionalidade do equipamento, unidos ao sistema e logística implantados, fazem da ferramenta uma importante arma contra o crime.
Só para termos uma ideia da qualidade do serviço, de dentro do Centro, que fica na sede do trigésimo em Pimenteiras, é possível acompanhar todas as portas de entrada no município, as principais vias urbanas, parte do interior, sem contar o programa Bairro Seguro, que possui câmeras fixas em pontos determinados dos bairros da cidade. Cada uma das câmeras está instalada em um ponto estratégico do município e pelo sistema é possível flagrar crimes e irregularidades no trânsito, não sendo raros os casos de solução de demandas em virtude do registro das imagens. “Na semana passada mesmo recebemos aqui no Batalhão uma cidadã que foi vítima de uma ocorrência no trânsito e que o responsável pelo prejuízo no veículo dela havia saído do local sem possibilitar o registro de documentos e coisas do tipo. Imediatamente fornecemos a ela as imagens que comprovaram o fato e que vão garantir a cidadã buscar a reparação do bem que lhe foi tirado”, lembra o Comandante da unidade, Coronel Marco Aurélio Santos.
A segurança pública em Teresópolis é destaque em nosso país já por alguns anos, mas ganhou reforço considerável com a instalação deste moderno sistema de videomonitoramento 24 horas. A central de videomonitoramento da PM funciona no Batalhão e a estratégia é uma parceria da Polícia Militar, da Prefeitura de Teresópolis e da empresa New Group. O Comandante Marco Aurélio nos recebeu na sede da PM em nosso município e mostrou todo o funcionamento do sistema. “É possível aqui desta sala onde estamos, acompanhar e perseguir, por exemplo, o responsável por algum ilícito no trânsito, em calçadas movimentadas, mas sobretudo, através do trabalho de inteligência, identificar e prevenir certas modalidades criminosas. Já foram registradas e solucionadas com êxito várias ocorrências operadas pelo videomonitoramento, como por exemplo as relacionadas a uso de drogas em local público, checagem de furto, ato de vandalismo, acidentes de trânsito, caso de agressão e até ameaças”, explica.
Além de ampliar a atuação do Batalhão, o sistema de videomonitoramento se tornou uma ótima ferramenta na prevenção da criminalidade. Além de inibir a prática de crimes nos locais de implantação das câmeras, as imagens ajudam a polícia a buscar certos flagrantes de crimes em andamento. Em outros municípios onde o sistema funciona, esse videomonitoramento já contribuiu em ocorrências como recaptura de foragido, recuperação de veículos roubados, tráfico e posse de entorpecentes, lesão corporal, embriaguez ao volante, furto em residências e em estabelecimentos comerciais, lesão corporal, acidente de trânsito, entre outras. Conforme explicou o Comandante, já existem projetos para manutenção e ampliação do sistema com a aquisição de novas câmeras também em qualidade Full HD. Além da visualização nítida, em uma distância de 300 metros, as câmeras permitem visualizar, de uma forma geral, uma área superior a mil metros de distância.
Na última semana o tema voltou a receber destaque por conta do início do uso do reconhecimento facial como ferramenta para a identificação de criminosos na capital de nosso estado. A medida, que já foi adotada em países da Europa, foi divulgada no site oficial da PMERJ e segundo a Instituição, já foi realizada a primeira prisão desde que a corporação aderiu à ferramenta. “Estamos em testes avançados para a implantação deste mesmo sistema que vimos dando resultados na capital, aqui em nossa cidade. O reconhecimento facial será um importante instrumento de investigação e com certeza trará bons resultados. Nosso sistema de logística aliado aos equipamentos tem sido replicado para muitos municípios e o que nos deixa muito felizes é saber que isso não custa nada aos cofres públicos, ou seja, através de parceiras público-privadas esse sistema é viabilizado. Mas estamos fazendo esse trabalho com cautela, já que na Europa, o uso do reconhecimento facial pela polícia já gerou algumas polêmicas. Em Londres, um relatório de ética do policiamento, divulgado pelo jornal The Guardian em maio, demonstrou melindre com o tema. Segundo o texto, a preocupação é que o software reforce ou perpetue racismo e preconceitos de gênero. Isso nós não queremos”, enaltece o comandante.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Seleção Brasileira em Teresópolis no próximo dia 27

Maio Amarelo: Governo alerta para a segurança no trânsito fluminense

Teresópolis tem 660 motoristas de aplicativo

Nova sede da OAB homenageia ex-presidente Sidley Fernandes Pereira

A importância da Consultoria de Imagem para homens e mulheres

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy