ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Vereador assume Presidência da Câmara e fala em "gestão eficaz"

Data: 05/04/2018

Em entrevista, Leonardo Vasconcelos diz acreditar que o momento é de passar a limpo a cidade e a sua gestão. Segundo o edil, não dá tempo para ficar remoendo questões partidárias

Anderson Duarte

O caminho de recuperação de uma cidade abandonada pela Administração Pública como a nossa, passa necessariamente por um projeto de gestão e trabalho sério por parte do político que assumir a cadeira de prefeito. Essa é a visão do novo Presidente da Mesa Diretora da Casa Legislativa teresopolitana, vereador Leonardo Vasconcelos. Segundo o edil, não há tempo para averiguações ou entendimentos sobre a situação real do município, é preciso chegar trabalhando e muito para evitar que o buracão em que a cidade foi enfiada seja ainda mais largo e profundo como a falta de gestão do político afastado Mario Tricano desejou. Para o vereador o momento é muito sério e exige um esforço concentrado por parte da Câmara para identificar as conhecidas “maldades” comumente tramadas pelo experiente político ficha suja. “Não dá tempo para averiguações, tem que chegar trabalhando muito e depois se pensa em rever alguma coisa. Mas também não dá pra deixar de lado o que tem sido feito em termos de pagamentos nos últimos meses. É preciso uma auditoria severa nas contas da prefeitura”, alerta Leonardo em entrevista ao Jornal Diário na TV.
Todas as manipulações do político Mario Tricano e de sua assessoria acabaram frustradas pela decisão do seu afastamento do cargo e, com isso, uma espécie de pacotes de maldades começaram a surgir com pagamentos indiscriminados, aposentadorias as pressas, e uma série de outras irregularidades visíveis. Assim, o vereador Leonardo acredita ser imperioso promover uma devassa nas contas. Depois de assumir o cargo por duas vezes seguidas por foça de decisões liminares garimpadas na Justiça, Tricano, sai da prefeitura com poucas chances de eleger um indicado ou pupilo, já que a deplorável gestão que desempenhou nos últimos anos trouxe o município a sua maior crise institucional já vivida. Leonardo Vasconcelos acredita que o momento é de passar a limpo a cidade e a sua gestão. Segundo o edil, não dá tempo para ficar remoendo questões partidárias, ou alimentando egos políticos, é preciso ter foco no diagnóstico das reais situações que o município enfrenta.
“Não tenho dúvidas de que a situação da gestão municipal é grave, mas precisamos dimensionar o quanto está severa. Precisamos saber porque nossos servidores ficaram tanto tempo sem receber os seus salários em dias, porque os hospitais amargaram tantos atrasos, e como pode alguns fornecedores mais próximos terem passado alheios a tudo isso. Isso é prática fundamental para podermos passar a limpo nosso município. Minha nossa missão na Casa Legislativa é proporcionar segurança e estabilidade para o governo promover esse diagnóstico, mas também não podemos abrir mão de enquanto se faz essa panorâmica, que se trabalhe duro para mudar essa história triste. O Pedro Gil vai precisar focar na redução da máquina administrativa, deve se conter a buscar motivos e razões para tantas dificuldades vivenciadas nos últimos anos, enfim, tem que entender como está a gestão e o que pode ser feito agora”, explica Leonardo. Outra mudança na Câmara é a chegada do ex-vereador Anjinho, que com seus 1271 votos no último pleito conquistou a suplência do PP, partido de Pedro Gil, que ao assumir a vaga de Chefe do Executivo, abre o caminho para o experiente político. 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rio de Janeiro regulariza aplicação da segunda dose da CoronaVac

Cientistas criam testes de covid-19 com resultados em tempo recorde

Saúde diz que já distribuiu 90 milhões de doses de vacina contra covid

Sine Teresópolis ainda tem 134 vagas de emprego

PRF prende homem que transportava pássaros silvestres

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy