ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Vandalismo e descaso com a Cultura

Data: 29/04/2020

Assim está a Casa de Cultura, sem manutenção o prédio parece abandonado - Reprodução internet

"Um dos espaços mais queridos da população de Teresópolis está com ares de abandono e destruição como nunca esteve. A Casa de Cultura Adolpho Bloch, no bairro de Fátima, está com vidros quebrados, paredes pichadas e com o aspecto de um prédio desocupado". Títulos e lead da matéria são de 17 de janeiro de 2013 e refletem bem como a Casa acabou ficando de novo, conforme imagens que circularam ontem na internet, e provocaram muita indignação.  Em recesso por conta do coronavírus, o espaço permanece aulas, sem visitação ou exposição em andamento, o que acaba por potencializar a ideia de abandono. Já no interior do prédio, vazamentos e infiltrações nas salas e no teatro comprovam que além da ação dos vândalos na área externo, a necessidade manutenção interna também se faz emergencial.

FOTO FEITA EM ABRIL DE 2020: A fachada da Casa de Cultura, desde 2013 sem uma pintura externa que seja, dá idéia de um prédio abandonado - o que não deixa de ser realidade

 

De um prédio moderno, com instalações preparadas para oficinas e aulas coletivas, além de várias galerias de arte, para um espaço subutilizado, a Casa de Cultura está passando por um momento difícil. Além da evidente falta de manutenção do prédio, uma "despreocupada" gestão sobre ele também contribuiu para a sua destruição.
Segundo alguns vizinhos, em 2013, "o telhado da casa vinha sendo, nos últimos meses, o local preferido dos meninos das comunidades ao redor da unidade, que viam no espaço o trampolim ideal para as suas pipas. Através de galhos das árvores que ladeiam o prédio, os garotos subiam para soltar as pipas e cafifas. Como resultado imediato dessa ação, várias telhas foram quebradas por esse trânsito de pessoas no telhado e muitos vazamentos foram provocados", problema que voltou a ocorrer, e boa parte do telhado vai ter de ser trocada, inclusive as mantas contra infiltração.
À noite, segundo os moradores, os locais de lazer ao redor do prédio acabam se tornando no território ideal para o consumo de entorpecentes e para a concentração de pichadores, que deixam as suas marcas por quase toda a extensão da Casa. As paredes imponentes de um prédio diferenciado e funcional acabam marcadas pelas depredações e pelo vandalismo. O desrespeito ao patrimônio público, conjuntamente com a omissão e incapacidade de gestão deixaram o espaço com aspecto de abandonado.
Embora as imagens não revelem, segundo a prefeitura, alguns reparos estão sendo feitos pela equipe da própria Cultura. "A higienização começou já, mas primeiro estão sendo feitas as limpezas e pinturas dentro do prédio. Depois, será mexido o telhado e só então vai ser feita a parte externa"

Os muitos vidros quebrados e a fachada quase tomada pelas pichações dão aspecto de total abandono ao espaço que deveria ser voltado para a prática cultural

 

Após denúncia de abandono Prefeitura divulgou que iníciou reparos

Aproveitando a pausa nos trabalhos presenciais, a Casa de Cultura Adolpho Bloch, em Araras, está recebendo pintura e reparos gerais nas partes elétrica e hidráulica, troca de vidros, entre outros. Posteriormente, os serviços de manutenção e de revitalização serão realizados na parte externa do espaço cultural, que também abriga a ATL (Associação Teresopolitana de Letras) e Soarte (Sociedade dos Artistas de Teresópolis).

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Aulas presenciais voltam quarta-feira, dia 12

Fiocruz investiga transmissão da covid-19 entre crianças e adultos

Secretaria de Saúde finaliza entrega de mais uma remessa de vacinas

Butantan entregou hoje mais 2 milhões de doses de vacina CoronaVac

Saúde distribui 1,12 milhão de vacinas da Pfizer a partir de hoje

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy