ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Vagas de UTI: Taxa de ocupação se mantém acima dos 90% em Teresópolis

Data: 01/12/2020

Mesmo com o alerta vermelho há semanas, a prefeitura não divulgou nenhuma informação sobre a possível contratação de novas vagas nas unidades hospitalares da rede particular do município ? Hospital das Clínicas e HSJ - Agência Brasil

A taxa de ocupação das UTIs na rede estadual, considerando também toda a região metropolitana e o interior, era de 80% na manhã desta segunda-feira, 30, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde. Também a nível estadual, 364 pessoas com casos confirmados ou suspeitos de Covid-19 aguardavam transferência para leitos de internação e 231 deles precisavam de vagas de UTIs, também segundo o levantamento divulgado no início da semana. Em Teresópolis, a situação é um pouco mais preocupante do que a média estadual – segundo os dados divulgados pelo governo municipal através do “Painel Covid-19”. Há mais de três semanas a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo tem ficado acima dos 90%, e, mesmo com o alerta vermelho há tanto tempo, a prefeitura não divulgou nenhuma informação sobre a possível contratação de novas vagas nas unidades hospitalares da rede particular do município – HCTCO e HSJ. Desde a semana passada a reportagem do jornal O Diário e Diário TV tem buscado um posicionamento do governo sobre o tema, sem obter nenhum tipo de resposta.
Em junho passado, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, doou ao município 10 respiradores completos, equipamentos necessários para a abertura de novos leitos de UTIs. Na ocasião, através das redes sociais, a prefeitura informou que havia disponibilizado três deles para os hospitais contratados, permitindo a ampliação do número total de leitos disponíveis. Em relação aos outros, a informação era que “ficariam como reserva”. Com a procura acima do número de vagas disponíveis e a inoperância de tais respiradores, teresopolitanos têm ficado na lista de espera do sistema de regulação estadual.
Em todo o Rio de Janeiro, em relação ao início do mês houve um aumento de mais de 40% no número de pessoas internadas em UTIs para Covid-19, que era de 378 em 3 de novembro. Como informado no início da reportagem, em Teresópolis há pelo menos três semanas a taxa de ocupação não tem saído do vermelho, obrigando muitos pacientes a aguardarem transferência em unidades como a UPA. Sobre a questão, na semana passada foi divulgado que o município contava com a ampliação do número de leitos no sistema estadual. Ou seja, caso um teresopolitano precise de uma vaga de UTI, poderá ter que ser transferida para outro município.
Em relação ao número total de casos confirmados, comparando com o mês passado se percebe um aumento. Entre 25 e 31 de outubro, foram 326 ocorrências. Já no fechamento de novembro, entre 22 e 28, 460 teresopolitanos contraíram a doença. Desde o início da pandemia, Teresópolis já registrou mais de 10 mil casos da Covid-19 e 207 mortes. Em relação aos recuperados, eram 8.548 até a tarde desta segunda-feira.

Novas medidas 
Na última sexta-feira, 27, o governo municipal informou que realizaria a ampliação de testagem para sintomáticos nos 20 postos de saúde da família (PSF) e unidades básicas de saúde (UBS) a partir desta segunda. “Ao buscar atendimento nesses postos, a pessoa que estiver com sintomas de Covid-19, vai ser avaliada pelo médico e encaminhada para realização do teste na própria unidade onde foi atendida. Anteriormente, o teste nessas unidades era realizado em crianças e adolescentes, de gestantes e dos idosos a partir de 60 anos, desde que sintomáticos”, divulgou a PMT no início da noite daquele dia.
Ainda de acordo com o documento, o Centro de Atendimento e Testagem do Ginásio Pedrão, na Várzea, tem novo protocolo de avaliação clínica e laboratorial para identificação precoce de casos. Além disso, o Pedrão e o EPEM (Rua Dr. Aleixo, nº 85) passam a realizar também testes PCR, com mobilização de novas equipes. Foi determinada também a instalação de um Centro Triagem e Testagem no Serviço de Pronto-Atendimento Dr. Eitel Abdallah, no bairro de São Pedro. Segundo a PMT, o local contará com equipe multidisciplinar, com médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e farmacêutico e a unidade funcionará às terças e quartas-feiras, das 8h às 17h.
“O Centro de Testagem do Caleme continuará realizando a testagem e serviços vinculados à Unidade de Atenção Primária do Caleme (2ª, 5ª e 6ª com atendimento da Unidade de Atenção Primária e sábado com realização de acolhimento e diagnóstico da COVID-19). A unidade está localizada na Igreja Nossa Senhora da Paz, em parceria com a Igreja Católica e na Unidade Móvel (Rua Antônio Maria da Conceição, s/nº - próxima à Praça)”, explicou ainda o governo municipal, informando também que “no interior, os pacientes devem buscar testagem e atendimento nas Unidades de Atenção Primária à Saúde 24H de Bonsucesso (3º Distrito) e Unidade de Atenção Primária à Saúde de Água Quente (2º Distrito), de 2ª à 6ª feira, das 8h às 17h”.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vacina da Oxford-Fiocruz é segura, afirma CTNBio

Prefeitura de Teresópolis paga 14º salário de servidores

Teresópolis poderá ganhar Delegacia Especializada de Atendimento às Mulheres

Detran.RJ oferece 4,7 mil vagas em novo mutirão de atendimento neste sábado

Cláudio Castro participa da posse do novo procurador-geral de Justiça

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy