ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Um morto e um gravemente ferido na Rio-Teresópolis

Data: 23/01/2018

O acidente aconteceu por volta das 6h20 e o trânsito ficou interditado até por volta das 8h, até que as vítimas fossem removidas e o veículo de carga pudesse ser tirado da pista pelos reboques da CRT (Foto Paulo Vicente - Repórter)

Marcello Medeiros

Nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira, resgatistas da Concessionária Rio-Teresópolis e equipes médicas do Corpo de Bombeiros foram deslocadas para atendimento em grave acidente no quilômetro 102 da BR-116, trecho de serra na área de Guapimirim. No local encontraram um caminhão com as rodas viradas para o ar e a cabine esmagada, indicando que teriam bastante trabalho para realizar o socorro das vítimas. Não houve tempo para atendimento médico ao condutor do caminhão, enquanto o jovem que estava na carona foi encaminhado para o pronto socorro do Hospital das Clínicas de Teresópolis com lesões graves. Ambos seriam moradores do município de Santo Antônio de Pádua e seguiam sentido Rio de janeiro. O acidente aconteceu por volta das 6h20 e o trânsito ficou interditado até por volta das 8h, até que as vítimas fossem removidas e o veículo de carga pudesse ser tirado da pista pelos reboques da CRT. O caso foi registrado pela Polícia Rodoviária Federal.

ACIDENTES GRAVES - A falta de atenção dos motoristas brasileiros foi a principal causa dos acidentes de trânsito ocorridos ao longo do ano passado, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Segundo balanço divulgado pelo órgão, só nas rodovias federais foram registrados 89.318 acidentes graves, resultando na morte de 6.244 pessoas e 83.978 feridos. Os números de mortos e feridos são menores que os de 2016, quando 6.419 pessoas morreram e 87 mil ficaram feridas em 96.590 acidentes nas rodovias federais - uma redução de 7,5% no total de acidentes; de 2,7% no número de óbitos e de 3,5% na quantidade de feridos.

De acordo com a PRF, a “presumível” falta de atenção dos motoristas causou 34.406 acidentes que resultaram na morte de 1.844 pessoas. A condução em velocidade acima do permitido foi a causa de 10.420 acidentes que mataram 1.007 pessoas e deixaram 9.658 feridos. Em seguida está a ingestão de álcool antes de dirigir, constatada em 6.441 acidentes que resultaram em 455 mortos e 6.023 feridos. O tipo de acidente mais frequente no ano passado foi a colisão traseira, responsável por 18% das ocorrências. Em seguida, está a saída de pista dos veículos (17,5%). Apesar disso, o tipo de acidente que mais resultou em mortes foi a colisão frontal, em que morreram 1.904 pessoas.

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Dívidas do Simples poderão ser pagas ou renegociadas até 31 de março

Mapa de Risco da Covid-19: estado do Rio encontra-se em bandeira laranja

Belém adia volta presencial às aulas na rede pública de ensino

Rio registra alta de 313% em internações e 172% em óbitos por covid-19

Rio e São Paulo adiam desfile de carnaval para feriado de Tiradentes

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy