ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Tudo pronto para a eleição suplementar de domingo em Teresópolis

Data: 01/06/2018

Já está tudo pronto para a eleição suplementar deste domingo aqui em Teresópolis. As urnas e as sessões de votação já receberam o trabalho técnico dos servidores do TRE e agora só esperam os eleitores teresopolitanos

Anderson Duarte

No final da manhã da última quarta-feira a Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro entregou todas as urnas eletrônicas que serão usadas nas zonas eleitorais do município de Teresópolis neste domingo, 03. Logo em seguida, os técnicos e servidores da justiça eleitoral realizaram as cerimônias de Geração de Mídias e de Carga e Lacração de Urnas. As eleições suplementares em nosso município acontecem no domingo e todos os eleitores de Teresópolis estão convocados para escolher novamente Prefeito e Vice-prefeito para o "mandato tampão" que segue até dia 31 de dezembro de 2020. Serão pouco mais de dois anos e quatro meses que se iniciam logo após a divulgação dos resultados e promulgação dos vencedores. A expectativa para a posse é de alguns dias após o encerramento oficial do pleito.
Além de todos os locais de votação que você tem acesso nesta matéria, alguns pontos precisaram ser modificados com relação ao último pleito de 2016. Todas as sessões de votação que funcionavam na sede da Justiça do Trabalho na Várzea, na rua José Augusto da Costa, 53, mudaram para um endereço vizinho, o posto de saúde, todas são da 195ª Zona Eleitoral. Já com relação as sessões que eram sediadas na Escola de Santa Rosa, no terceiro distrito, que se encontra em reformas estruturais, passam a funcionar na Igreja Católica do bairro , estas são referentes a 38ª Zona Eleitoral. Somente os eleitores que se alistaram ou transferiram seus domicílios eleitorais para o município de Teresópolis até o dia 3 de janeiro de 2018 poderão votar no pleito suplementar para prefeito e vice. Quem compareceu ao cartório após essa data para solicitar a 1ª via do título ou fazer transferência do domicílio (mudança de município) poderá participar apenas das eleições gerais, em outubro. Isso ocorre porque, de acordo com a Lei 9.504/97, o cadastro eleitoral deve ser encerrado até 150 dias antes de cada eleição. Os eleitores que estavam com o título cancelado e regularizaram sua situação até 2 de maio também poderão votar no pleito suplementar, desde que já tivessem domicílio eleitoral no município até 3 de janeiro. Como os cadernos de votação precisam ser gerados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até 30 dias antes da eleição, esse foi o último dia para inclusão desses eleitores, e não o prazo final do fechamento do cadastro, que ocorreu em 9 de maio.
Além de Teresópolis aqui no Rio de Janeiro, também enfrentam pleitos suplementares as cidade de: Niquelândia, no Goiás; Vilhena em Roraima; Guanhães, Pocrane e Ipatinga em Minas Gerais; Frecheirinha, Umari, Tianguá e Santana do Cariri no Ceará; João Câmara, Pedro Avelino, São José de Campestre, Parazinho e Galinhos no Rio Grande do Norte; Bom Jesus no Rio Grande do Sul; Turmalina, Bariri, Pirapora do Bom Jesus e Santa Cruz das Palmeiras em São Paulo e Jeremoabo na Bahia. Completando vinte e um municípios nesta condição no próximo domingo. Ainda de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral, a apuração e totalização do resultado da eleição ficará a cargo dos cartórios eleitorais, a partir das 17 horas de domingo, com expectativa de finalização do resultado em poucas horas. O custo total das eleições no município é estimado em pouco mais de cem mil reais.
No caso de Teresópolis, o TRE aprovou a eleição suplementar em sessão plenária e com a edição da resolução que define a realização do pleito em nossa cidade para os cargos de prefeito e vice. A Resolução 1.024/18 fixou um calendário apertado, incluindo as datas e regras do processo eleitoral, tratando de assuntos como convenções partidárias, registro de candidaturas, propaganda eleitoral, impugnações, julgamento de reclamações e direito de resposta, recursos, prestações de contas e diplomação. E a realização do pleito suplementar se deve ao indeferimento dos registros de candidatura de Mário de Oliveira Tricano, para prefeito, e de Darcy Sandro Dias, para vice, nas eleições de 2016. Os dois se mantinham nos cargos em razão de uma liminar concedida pelo então ministro do TSE, Gilmar Mendes, revogada com a homologação da desistência de Tricano no processo. No dia 4 de abril, o presidente da Câmara de Vereadores, Pedro Gil, assumiu a Prefeitura de Teresópolis interinamente.
Cumprindo o compromisso cidadão de levar ao teresopolitano aquilo que um estreito calendário eleitoral suplementar não permitiu, o Grupo Diário, proporcionou novamente aos eleitores o primeiro contato com os políticos que disputam a vaga no cargo máximo do Executivo em nossa cidade. Além de conhecerem os postulantes ao cargo de Prefeito, os leitores de O DIÁRIO, bem como os telespectadores da Diário TV, também tiveram acesso aos seus vices, confirmando os políticos que podem comandar nossos rumos administrativos nos próximos anos restantes do mandato tampão. As nove candidaturas foram convocadas e participaram da série e do espaço cedido pelo Grupo Diário para exporem suas proposições para a cidade. Todos os vídeos já estão disponíveis no canal do YouTube do Jornal O Diário de Teresópolis e as entrevistas foram todas realizadas obedecendo a ordem de apresentação alfabética ilustrada no sistema de divulgação de candidaturas do Tribunal Superior Eleitoral.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Turismo: Aumenta o número de prestadores de serviço cadastrados

Segurança revitaliza pintura da sinalização de trânsito em cinco bairros

Vacinação para professores está mantida

Sine divulga 119 oportunidades de emprego em Teresópolis

Liberado o edital para o Vestibular Cederj em Teresópolis

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy