ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Tráfico rende cadeia para moradores do Perpétuo e Pimentel

Data: 07/01/2019

Morador do Perpétuo estava de posse de 11 embalagens de maconha e R$ 109, dinheiro que teria obtido com a venda do entorpecente / Divulgação 30º BPM

Um dos crimes com maior número de prisões em 2018, o tráfico de entorpecentes continua sendo motivo de preocupação. Somente no fim de semana, mais dois jovens foram autuados em flagrante pela venda de Cannabis sativa, popularmente conhecida como maconha, nos bairros do Pimentel e Perpétuo. Um deles, inclusive, deveria estar atrás das grades. Após “driblar” a Justiça, o jovem com mandado de prisão em seu desfavor comercializava a erva na comunidade onde residente. O jovem foi preso no Perpétuo após operações dos setores PATAMO, DPO São Pedro e P2, encaminhadas para apurar denúncias de moradores ao quartel do 30º BPM. O rapaz estava de posse de 11 embalagens de maconha e R$ 109, dinheiro que teria obtido com a venda ilegal. 
Em comunidade vizinha, o Pimentel, o rapaz preso é alvo de várias denúncias pelo envolvimento com o tráfico. Com os dados passados por moradores, incomodados com o a recorrência do delito que pode render vários outros tipos de crime, inclusive assassinatos, equipes do PATAMO, DPO São Pedro e Supervisão abordaram primeiro um rapaz que havia acabado de adquirir trouxinha de maconha. Na residência do acusado, mais 44 embalagens da mesma droga foram encontradas. O usuário foi autuado como testemunha e liberado. O morador do Pimentel prestou depoimento no setor de cartório da Polícia Civil, ficou um período no xadrez da 110ª DP e depois foi encaminhado para unidade prisional da Polinter em Benfica, Rio de Janeiro.

Denuncie!
Para tentar diminuir a incidência desse tipo de crime é preciso um trabalho mais amplo – envolvendo secretarias como Desenvolvimento Social, Saúde e Educação, por exemplo – do que apenas esperar que os policiais cumpram sua difícil missão de retirar das ruas apenas os traficantes, muitas vezes arriscando a própria vida para que isso aconteça. Para contribuir com a fiscalização, o “cidadão de bem” pode fazer denúncias anônimas ao quartel do 30º BPM pelos telefones 190, 2742-7755 e 99817-7508 (WhatsApp).

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Estudo mostra que peixe de áreas atingidas por óleo pode ser consumido

Unidades do Sesc RJ exibem filmes selecionados na 3ª Mostra Sesc de Cinema deste ano

PRF prende foragido da justiça por pensão alimentícia

Verão: TJRJ libera advogados do uso de terno e gravata nas audiências

Bolsonaro fala sobre fraudes na Bolívia e renúncia de Evo Morales

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ