ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Teresopolitanos podem ir para Volta Redonda se todos os leitos forem ocupados

Data: 26/05/2020

Esta semana o HCTCO divulgou que ampliou a capacidade de internação e, além dos leitos contratados pelo município para os casos de internação via SUS, a unidade mantém os atendimentos na rede privada via atendimentos particulares e planos de saúde - Divulgação

De acordo com o último boletim divulgado pelo Gabinete de Crise da Prefeitura, com dados da Secretaria Municipal de Saúde, Teresópolis já tem 663 casos confirmados para Covid-19, além de outros 188 em investigação. O número de mortes já chega a 24, além de mais dois óbitos em averiguação. Outra informação que preocupa é em relação à ocupação dos leitos contratados pelo governo municipal junto aos hospitais particulares para internações relacionadas ao novo coronavírus. Dos 20 leitos UTI, 18 estavam ocupados até o fechamento desta edição, 15 com pacientes intubados, representando 90% da lotação. Em relação aos leitos de clínica médica, a porcentagem estava em 86,04%, com 37 dos 23 leitos ocupados. Em ambas as situações, por mais uma de uma vez se chegou a 100% de ocupação. Nesses casos, o paciente pode ficar em uma fila de espera ou ser transferido para a cidade Volta Redonda, a 170 quilômetros de distância, nos casos mais graves - aqueles que necessitem da Unidade de Tratamento Intensivo. “O Município de Teresópolis também conta com as vagas reguladas pelo Serviço Estadual de Regulação (SER), para garantir que a necessidade por leitos especializados seja assegurada durante a pandemia, em casos em que todos os leitos locais estejam ocupados. O transporte (ida e volta) para outros municípios nesses casos é realizado pela Prefeitura em ambulâncias UTI com equipe completa”, informou a Assessoria de Comunicação na tarde desta terça-feira, explicando também que, nesses casos, a Secretaria de Desenvolvimento Social faz o acompanhamento das famílias, inclusive, se houver necessidade, com translado para possível visita.
Também de acordo com a nota encaminhada para a redação do jornal O Diário e Diário TV, a expectativa é que, nos próximos dias sejam abertos mais nove leitos de UTI para pacientes do Sistema Único de Saúde no Hospital das Clínicas com a chegada de mais ventiladores pulmonares adquiridos pelo governo municipal, passando então para 29 no total. Tal medida é uma das peças-chave para acontecer a liberação gradual da economia a partir do próximo dia 02 de junho, como está previsto pelo Gabinete de Crise.

Teresopolitana morreu em VR
Vera de Almeida, 84, antiga moradora da rua Acácio Varejão, no Rosário, viúva e mãe de dois filhos, foi diagnosticada com Covid-19 e internada dia 9 de maio na Unidade de Pronto Atendimento Nathan Garcia Leitão, onde ficou até o dia 13, quando foi transferida para o Hospital Regional de Volta Redonda porque não havia leitos disponíveis na cidade. Ela morreu sete dias depois. “Além de ficar uma semana longe dos familiares, ao se tornar mais um número nas estatísticas do coronavírus no estado, seu filho foi informado da morte pelo hospital do município distante, que mandou que ele levasse os documentos para a remoção do corpo. Sem condições financeiras, Waldair procurou a Upa, onde a assistente social teria dito que não podia fazer nada, que é a família que teria que providenciar o traslado. Com a notícia correndo o bairro, os vizinhos se cotizaram e um carro foi alugado para buscar o corpo, então, sepultado”, relatou o jornalista Wanderley Peres em reportagem sobre a triste situação, publicada pelo Diário na última semana. No texto, ele destacou ainda que o filho Waldair não teria autorizado a transferência para tão longe.

HCT tem leitos para planos de saúde e particulares
Esta semana o Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO) divulgou que ampliou a capacidade de internação e, além dos leitos contratados pelo município para os casos de internação via SUS, a unidade mantém os atendimentos na rede privada e, para garantir a segurança de pacientes e colaboradores, estabeleceu espaços exclusivos para os casos com suspeita ou confirmação da Covid-19.
A Direção do hospital informa que trabalha na organização de estruturas físicas e na capacitação de pessoal das unidades hospitalar e ambulatorial, assegurando o melhor atendimento aos acometidos pelo novo coronavírus e mantendo, também, protocolos e medidas de segurança para as demais assistências. Para isso, disponibiliza leitos exclusivos, tantos os clínicos e quanto os de CTI, totalmente planejados para os casos de Covid-19. 
"O hospital está extremamente preparado para receber os pacientes com diagnóstico suspeito ou confirmado da doença. Contamos com uma ala toda estruturada para o isolamento e com equipes capacitadas, formadas por profissionais devidamente munidos de EPIs. Com isso, o HCTCO garante a qualidade do atendimento dessa nova demanda de usuários que, por ventura, precisem de cuidados especiais em decorrência da contaminação pelo vírus. São medidas importantes de comprometimento e de responsabilidade do hospital, que resguardam também a segurança dos demais atendimentos de quadro geral", reforça a Dra. Julia Mendes, diretora Assistencial do HCTCO. 
Para os usuários de convênios e particular, o HCTCO conta, ainda, em seu rol de serviços com a cobertura dos testes de diagnóstico de Covid-19, em laboratório instalado na unidade hospitalar. O laboratório também oferece a coleta domiciliar para os casos suspeitos que tenham pedido médico.

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Fluminense avança e Vasco é eliminado da Taça Rio

Vacinação contra gripe é prorrogada até o dia 10

Volta às aulas na rede municipal ainda não tem data

Covid-19: Prefeitura de Teresópolis promete acatar algumas orientações da Justiça

Pontos para os food trucks são sinalizados

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy