ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Teresópolis tem 132 casos suspeitos de Chikungunya

Data: 12/05/2019

Divulgação Fio Cruz

 

Até o momento o município de Teresópolis possui confirmados trinta e dois casos de Chikungunya, com outras 132 averiguações com possibilidade de confirmação da doença. Além do quadro que preocupa, trinta e dois de Dengue e outros sete de Zika vírus, também podem aumentar esse quadro de contaminações. Grande parte dos casos está registrada no bairro da Quinta-Lebrão e diante dos números, a secretaria de Saúde intensificou as ações de combate ao mosquito transmissor da doença em atividades realizadas em parceria com a Secretaria de Serviços Públicos e da Defesa Civil. Além disso, o secretário de Saúde, Antonio Vasconcellos, frisou que as atividades de conscientização da população e de combate ao Aedes aegypti acontecem continuamente.
“Estamos trabalhando desde o ano passado no levantamento no índice de infestação do Aedes aegypti. Os dados foram passados para o governo estadual. E o próprio estado havia previsto que nesta época do ano iria acontecer no Rio de Janeiro o aumento da contaminação por Chikungunya. Então, a gente realiza ações contínuas de conscientização e de combate ao mosquito transmissor dessas doenças com o objetivo de diminuir esses índices”, disse Antonio.
“O cenário da Saúde Pública no país vem se tornando mais desafiador com a circulação dos vírus Chikungunya e Zika que, como a dengue, tem o Aedes aegypti como vetor comum implicado no ciclo de transmissão. Dessa forma, atualmente a dengue, a Febre Chikungunya e a doença do vírus Zika são as arboviroses consideradas de grande relevância epidemiológica e demandam ações intersetoriais/interinstitucionais no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e em outros setores sociais”, diz o documento da Secretaria de Saúde”, explica a publicação da secretaria. “Todos os casos suspeitos devem ser obrigatoriamente, notificados pelos médicos, profissionais de saúde ou responsáveis pelos estabelecimentos de saúde públicos e privados por meio de ficha de investigação do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) às vigilâncias epidemiológicas municipais em até 7 dias a partir do conhecimento de sua ocorrência, enquanto a notificação de óbitos suspeitos deve ser realizada em até 24 horas do conhecimento de sua ocorrência, utilizando-se do meio de comunicação mais rápido disponível e do SINAN. Todos os casos suspeitos de dengue grave e de Chikungunya ou Zika com formas graves ou atípicas, bem como os óbitos suspeitos dessas arboviroses, deverão ser investigados clínica, epidemiológica e laboratorialmente”, explica.
Ainda de acordo com a pasta, a investigação dos casos suspeitos e confirmados dessas patologias vem sendo iniciada, tão logo há suspeita, por profissionais do serviço de assistência, apoiados pela vigilância epidemiológica e acompanhados nas unidades de saúde e pela Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Teresópolis. Todas as unidades básicas, secundárias e unidades de pronto atendimento municipais estão aptas a realizar o diagnóstico de suspeição, encaminhamento para confirmação laboratorial do caso, bem como da referência para a DVE com vista à investigação de cada caso e tomada de medidas para impedir riscos aos pacientes e à comunidade. Nesse sentido, as ações de prevenção às arboviroses têm sido realizadas, seja pela Atenção Básica em Saúde - DVA ou pela Vigilância em Saúde, através das Divisões de Epidemiologia- DVE e Vigilância Ambiental - DVA.
“No nosso município, agentes de saúde visitam residências e outros tipos de imóveis, para inspecionar e identificar os criadouros, e ao encontrar, coletar as larvas ou pupas para análise em laboratório. Todos os profissionais de saúde estão aptos a identificar casos suspeitos de dengue: a presença de febre há menos de sete dias acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: cefaléia, dor retro orbitária, mialgia, artralgia, prostração e exantema. Considerando que a doença tem caráter de ação de controle intersetorial, as ações municipais, têm sido realizadas em conjunto com a Secretaria de Defesa Civil e de Obras, assim como participação da Secretaria de Educação, junto ao Programa Saúde do Escolar”, explica.
Uma maneira eficiente de controle desse tipo de patologia é a Ação "10 minutos podem salvar vidas”, que propõe a toda a sociedade participar, com medidas simples e efetivas de controle das arboviroses. A ação propõe a cada cidadão, checar semanalmente os locais indicados no desenho abaixo, onde o mosquito costuma colocar seus ovos, e marcar as ações já realizadas no período. Com apenas 10 minutos semanais podemos afastar o perigo de adoecimento, para nossa família e para toda a comunidade. O ciclo de vida do Aedes aegypti, o mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya, leva cerca de 7 a 10 dias. Assim, se você verificar e eliminar os criadouros uma vez por semana podemos interromper seu ciclo de vida e evitar o nascimento de novos mosquitos. A ação conjunta da sociedade e do poder público deve acontecer e o quadro abaixo ilustra a checagem semanal que todos devemos fazer em nossas residências e locais de trabalho. A Secretaria de Saúde de Teresópolis coloca-se em disposição para outras informações necessárias e, solicita que todos os casos suspeitos das doenças, devam ser encaminhados para as unidades de saúde municipais – básicas, secundarias e de pronto atendimento, ressaltando-se o apoio e orientação da Subsecretaria de Atenção Básica em Saúde e da Divisão de Vigilância Epidemiológica - DVE. Mais informações e atendimento a dúvidas podem ser obtidas na DVE, através do telefone 2742-9883 ou à Rua Júlio Rosa, 366 – Tijuca”

.

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Radares na rodovia Amaral Peixoto serão desligados

MP devolve à Polícia Civil inquérito sobre tragédia no Ninho do Urubu

Governo quer reduzir alíquota do IR para máximo de 25%, diz Bolsonaro

Estado convoca mais 500 futuros policiais militares

PM encontra plantação de maconha em Providência

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ