ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Teresópolis é o segundo município do Estado com mais mortes por febre amarela

Data: 03/02/2018

Prefeitura diz ter vacinado mais de 100% do público alvo na vacinação contra febre amarela

 

PLANTÃO - O DIÁRIO DE TERESÓPOLIS

A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro confirmou neste sábado (3) a morte de mais uma pessoa vítima de febre amarela no estado. No total, são 18 mortes por causa da doença, todas vítimas da febre amarela silvestre, ou seja, em regiões rurais. O número de casos confirmados da doença subiu para 42.

Embora as secretarias de Saúde do Estado do Rio e de Teresópolis não confirmarem oficialmente, familiares da médica Eneida Garcia Cunha dizem que ela seria vítima de febre amarela. ​Um morador de Vieira também está internado com sintomas da doença no Rio de Janeiro. A Prefeitura de Teresópolis deverá passar as informações atualizadas nesta segunda-feira. 

O município com o maior número de casos é o de Valença, no sul fluminense, com 14 confirmações. A cidade também registra o maior número de óbitos: cinco. Em seguida vem Teresópolis, com três óbitos e sete casos da doença; duas mortes foram registradas em Nova Friburgo, também na Região Serrana e em Rio das Flores, no sul fluminense – na primeira existem três casos confirmados e na segunda, dois.

A Secretaria Estadual de Saúde lembra mais uma vez que os macacos não são responsáveis pela transmissão da febre amarela. A doença é transmitida através da picada de mosquitos. Ao encontrar macacos mortos ou doentes (apresentando comportamento anormal, como estar do grupo ou ter movimentos lentos), o cidadão deve informar o mais rápido possível as secretarias de Saúde.

A Secretaria reforça a importância das pessoas que ainda não se vacinaram buscarem um posto de saúde próximo de casa para serem imunizadas.

 

Cremerj questiona secretário de saúde

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) adverte a população do surto de febre amarela em Teresópolis, na Região Serrana. Segundo informações recebidas pelo conselho, a cidade teve 22 casos de suspeita da doença. Desses, cinco pacientes foram confirmados com febre amarela. Houve, ao menos, dois óbitos. Outra pessoa encontra-se em estado grave, internada no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI), da Fiocruz.A Secretaria Municipal de Saúde de Teresópolis vem omitindo as suspeitas da população. Segundo o presidente do Cremerj, Nelson Nahon, trata-se de uma postura irresponsável por parte dos gestores. “É de extrema falta de ética e sensibilidade a atitude da secretaria. A divulgação de casos suspeitos alerta a população para a importância da vacinação e ajuda a categoria a identificar mais facilmente os sintomas da febre amarela”, afirma. O Cremerj promoverá, no próximo dia 8, uma palestra no auditório do Hospital São José. O objetivo é debater, com médicos das unidades locais, a melhor estratégia para o enfretamento da doença, que tem tido surtos em todo o estado do Rio. O secretário de saúde, Carlos Dias, disse para InterTV que os casos suspeitos são encaminhados para o Rio de Janeiro e que o Estado que faz a divulgação.

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ALERJ aprova fim da vistoria e instituição da autodeclaração de condições

CNI/Ibope: para 75% dos brasileiros, Bolsonaro está no caminho certo

Câmara aprova mais sete vereadores em Teresópolis

UNIFESO investe em infraestrutura de ponta para os cursos do Centro de Ciências e Tecnologia

Teresópolis recebe Festival Itinerante de Música Acordes do Amanhã neste domingo, 16

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ