ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Sistema de câmeras pode identificar vândalos que atacaram exposição

Data: 15/11/2019

A exposição fotográfica "Rosário, cores e sonhos" foi aberta para apreciação do público no dia 8 de novembro, mas não resistiu a chutes, socos ou outros artifícios utilizados pelos criminosos - Divulgação

Imagens dos circuitos de segurança da Calçada da Fama e do sistema de monitoramento do 30º Batalhão de Polícia Militar, que mantém câmeras com grande qualidade de captação de imagens em vários pontos do município, podem auxiliar na identificação da autoria de ato de vandalismo contra exposição montada no local há pouco mais de uma semana. O trabalho de jovens de uma das comunidades que compõem o Bairro de São Pedro foi danificado e precisou ser retirado.  A exposição fotográfica "Rosário, cores e sonhos" foi aberta para apreciação do público no dia 8 de novembro, mas não resistiu a chutes, socos ou outros artifícios utilizados pelos criminosos. O material atingido é produto final de uma série de atividades fotográficas realizadas pelo Projeto Olhares, desenvolvido pelo Lar Tianastácia, que utiliza a arte de gravar imagens com luz para contribuir com um futuro melhor para os jovens que vivem diariamente uma dura realidade.
“Informamos que não podemos deixar a exposição até o dia 18 de novembro, como programado, porque compromete todo o trabalho de jovens e professores que se empenharam ao longo de um ano para produzir essa exposição. Além disso, esse inconveniente também impede a circulação da exposição em escolas e instituições públicas da cidade, como previsto no cronograma do projeto. Não entendemos o motivo que leva pessoas a quebrarem um produto artístico feito por jovens da cidade. Lamentamos profundamente o ocorrido e informamos que nesse momento buscamos os responsáveis por esse crime por meio das imagens das câmeras das lojas que ficam próximas ao local da exposição para identificar o(s) autor(res) deste ato de vandalismo”, divulgou, em nota na página da instituição em rede social, a Presidente Lívia Penin.
O Projeto Olhares é incentivado pela Lei de Incentivo à Cultura, patrocinado integramente pela CRT (Concessionária Rio-Teresópolis), sob a gestão do Lar Tianastácia e Nova Criativa Social e realizado pela Secretaria Especial da Cultura, do Ministério da Cidadania e Governo Federal. A instituição funciona na Rua Otto de Alencar, 380, Rosário. O telefone para mais informações sobre o projeto é o 3642-0861. Quem tiver qualquer informação que possa contribuir com a identificação de quem praticou tal ato criminoso pode entrar em contato com os telefones 190, 2742-7755 e 99817-7508. Não é necessário se identificar.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pedro Gil: "Vinicius assumiu a prefeitura com salários em dia"

Decoração de Natal será inaugurada neste sábado em Teresópolis

Natal do Sesc com várias atrações em Teresópolis

Menos vagas de emprego formal em Teresópolis

Guapimirim adere ao projeto "Dezembro Vermelho"

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ