ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Sepe denuncia falta de merenda nas escolas municipais

Data: 08/02/2018

Rosângela Castro, coordenadora do Sepe Teresópolis, confirma a demanda apresentada pelos profissionais de Educação sobre a merenda insuficiente nas escolas do município - Foto André Oliveira

André Oliveira

Os profissionais de Educação da rede municipal de ensino participaram nesta terça-feira, 6/10, de uma assembleia geral na sede do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação. Na pauta da reunião, temas como campanha salarial, plano de saúde, vale-alimentação, pagamento de 1/3 de planejamento, e o descumprimento do plano de carreiras. Os profissionais que participaram denunciaram também que a merenda terceirizada pelo município não estaria atendendo a demanda das escolas, seja na quantidade ou na qualidade dos alimentos distribuídos para os alunos. 

Rosângela Castro, coordenadora do Sepe em Teresópolis, detalha a reunião da categoria. “Os profissionais de Educação da rede municipal compareceram com o objetivo de dar início à luta desse ano para que não  aconteça conosco o mesmo de 2015, 16 e 17”, revela. Segundo a professora, a principal preocupação da categoria é o reajuste salarial. “Estamos há três anos sem reajustes e não há nenhum indicativo do governo de conceder sem que haja luta. Nós não abrimos mão de 28% de perdas salariais acumuladas do magistério. Vamos requerer ao governo o descongelamento do plano de carreiras dos servidores, visto que temos servidores da Educação no outro plano de carreiras. São merendeiras, faxineiras, secretárias, pessoal administrativo. Eles deveriam ser vistos como educadores assim como nós, professores”, aponta.

Merenda insuficiente

Ainda segundo a representante da categoria, os profissionais não vão abrir mão de 1/3 de planejamento, direito adquirido e confirmado pela Justiça. “Quando a gente estava na base do outro sindicato, foi deliberada a entrada de uma ação. Nós ganhamos e vamos exigir esse planejamento. Também foi noticiado que o plano de carreiras do magistério seria publicado, porém não foi. Nós pedimos o documento final à Secretaria de Educação, professora Eveline Cardoso, porém ela não cumpriu a promessa dela em 2016 quando assumiu”, aponta. Outros direitos adquiridos, como plano de saúde e vale alimentação, que constavam inclusive no edital do último concurso para a área. 

O ponto que mais chamou atenção durante a assembleia dos servidores foi a denúncia dos profissionais de que a empresa terceirizada para distribuição da merenda nas escolas não estaria distribuindo material em quantidades ideais. Também faltaria qualidade nos produtos destinados aos alunos. “Falta merenda nas escolas municipais. Chegaram informações de várias escolas do centro e do interior de que a merenda distribuída não está sendo suficiente para demanda de alunos que iniciaram as aulas. A empresa que está prestando serviços não está fazendo com a devida qualidade”, denuncia. “Por isso o Sepe é contra as parcerias público privadas; é contra a terceirização do serviço público. Terceirizar o serviço público é dar dinheiro público na mãos da iniciativa privada. Não é uma crítica aos empresários, mas o serviço público tem que ser mantido com o servidor público”, completa.

Mobilização

Por fim, Rosângela convoca a categoria para participar, no dia 19 de fevereiro, da mobilização nacional contra a reforma da Previdência. “Todos os profissionais são convocados para participar dessa mobilização. A categoria também será chamada a participar da greve geral, caso essa proposta seja aprovada pelo Congresso”, afirma.
As demandas apresentadas nesta reportagem, inclusive a denúncia da falta de merenda nas escolas, foram encaminhadas à Prefeitura de Teresópolis através da Assessoria de Comunicação. Porém, nenhuma nota ou comentário foi enviado à redação até o fechamento desta reportagem. 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil

Covid-19: mais 2,2 milhões de doses da Pfizer chegam a Viracopos

Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos

ONS informa que "apagão" não tem relação com crise hídrica

Tribunal de Contas do Estado aponta para rombo financeiro na prefeitura

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy