ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Secretário de Saúde explica enfrentamento do coronavírus para vereadores

Data: 18/03/2020

Marcus Wagner

O secretário municipal de Saúde esteve na noite de terça-feira, 17, na sessão da Câmara de Vereadores para explicar as ações para combater o coronavírus e prevenir a propagação do contágio. Antônio Henrique Vasconcellos destacou que está montando um planejamento para atender os casos graves que surgirem em Teresópolis e até de municípios vizinhos, já tendo conseguido leitos extras nos hospitais. O secretário afirmou que fez questão de comparecer à sessão para esclarecer o trabalho que está sendo feito e que agora precisa viabilizar a aquisição de equipamentos e materiais necessários para atender a demanda prevista. 

Casos suspeitos
De acordo com Antônio, foi criado um comitê de crise, abrangendo a Secretaria de Saúde, hospitais e setor de Vigilância Epidemiológica. O grupo acompanha o registro de casos e avalia quais medidas serão adotas e como viabilizar. “Sobre as pessoas suspeitas de estar com coronavírus no município, chegamos a 60 casos, desses recebemos um que veio do Rio de Janeiro em estado grave. Não foi diagnosticado, mas tem sintomas e já está no CTI do São José e estamos acompanhando, aguardando o resultado do material que foi coletado e enviado ao LACEN”, explicou.
O secretário afirmou que a Secretaria de Saúde decidiu aumentar para três o número de equipes que visitam domicílios de pessoas que estão em quarentena a partir desta quarta-feira para dar conta do aumento de casos que está na média de 12 por dia.

Melhoria em estrutura
“Conseguimos mais 53 leitos hospitalares para pacientes que tenham complicações respiratórias devido ao coronavírus. Os hospitais conseguiram remanejar suas estruturas para oferecer esses leitos e temos a previsão de chegar a 120 leitos. Estamos fazendo levantamento de respiradores, monitores cardíacos e alguns equipamentos para saber o custo e precisaremos ajudar os hospitais a comprar”, disse Antônio. 
“Vamos precisar de profissionais de saúde, conseguir alocar nas unidades de terapia intensiva que estamos preparando. Conseguimos seis leitos na Beneficência para pacientes que não estejam em situação grave. Temos que entender que há municípios no entorno de Teresópolis que não possuem unidade de terapia intensiva e as pessoas desses lugares vão vir. Não vamos negar atendimento, mas vamos conversar com os secretários desses municípios e vamos impor algumas metas a cumprir”, completou.
Compra de materiais
A Secretaria de Saúde está viabilizando ainda a aquisição de materiais emergenciais, como frascos de álcool em gel, máscaras cirúrgicas, mas Antônio afirma que muitos fornecedores estão se aproveitando da situação para aumentar muito seus preços. “A gente está pedindo auxílio ao laboratório de Farmácia do Unifeso para produzir o álcool em gel, cerca de 100 litros por semana. Estamos com a previsão de conseguir fazer a aquisição de material para seis meses”. 

Barreira sanitária
“Estamos em contato com a equipe do estado. Recebi informação da secretaria estadual sobre um voo vindo da Itália em que duas pessoas com suspeita de contaminação eram moradoras de Teresópolis. Conseguimos fazer a barreira sanitária e essas pessoas foram direto para casa sem ter contato com ninguém”. 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Parques naturais continuam com restrições para visitação

Mais cinco presos por tráfico de drogas em Teresópolis

Bancos: 19 casos de coronavírus já foram registrados em Teresópolis

Infectologista: tomar mais de uma vacina não significa maior proteção

Justiça autoriza saída de Michel Temer do Brasil

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy