ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Saúde explica vacinação de idosos em Teresópolis

Data: 25/01/2018

Subsecretário de Saúde, Antônio Henrique, tranquila a população idosa: médicos dos PSFs foram orientados a atender para autorizar, ou não, a aplicação da vacina (Foto André Oliveira )

André Oliveira

Nos últimos dias foi observado um aumento no número de idosos que procuram os postos de saúde de Teresópolis para receber a vacina contra a febre amarela. Porém, para serem imunizadas, pessoas com mais de 60 anos precisam de uma declaração médica, autorizando o procedimento. A Secretaria de Saúde informou que os médicos que atendem nos PSFs de Teresópolis foram orientados para atender os idosos e realizar os exames clínicos para autorizar, ou não, a aplicação da dose.

Segundo dados do último boletim epidemiológico emitido pela Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do RJ, em 2018 foram registrados 20 casos de febre amarela silvestre em humanos. Teresópolis aparece na lista om quatro casos, sendo dois óbitos. O município com maior incidência ainda é Valença, com 12 casos e quatro óbitos. Em Teresópolis, segundo dados da Secretaria de Saúde, de abril de 2017 até 22 de janeiro de 2018, 167 mil pessoas foram imunizadas contra a febre amarela. Levando em conta o total da população e pessoas de outras cidades, a cobertura é de 92%. Com isso, Teresópolis é o município com o maior percentual de vacinação no estado do Rio de Janeiro. A  Fiocruz confirma quatro casos de febre amarela em Teresópolis: de um morador de Prata dos Aredes (48 anos) e que veio a óbito no dia 7 de janeiro; um morador de Água Quente (64 anos) e que veio a óbito no dia 21 de janeiro; um morador da Fazenda Ermitage (54 anos) e um morador do bairro Fonte Santa (18 anos). Quanto aos casos suspeitos, existe um sob investigação pela Fiocruz: o de uma moradora do bairro Tijuca (63 anos).

Doses inteiras em Teresópolis

Apesar do anúncio de que as doses da vacina serão fracionadas no Estado, em Teresópolis a população continuará recebendo a dose completa do imunizante, que vale para a vida toda. Na tarde desta quarta-feira, 24, O DIÁRIO ouviu o subsecretário de Saúde de Teresópolis, Antônio Henrique, que falou sobre o processo de vacinação em Teresópolis. "Não temos contabilizados novos casos desde os últimos boletins. A procura pela vacina está diminuindo gradativamente, sinal que a maioria da população já está imunizada. Nossos postos confeccionam mapas diários que mostram essa queda. Nossa mobilização agora é para o Dia D", explica. 

Segundo Antônio, os números alcançados pela Secretaria de Saúde já ultrapassaram 100% do público alvo em Teresópolis. Porém o trabalho segue. "Seguimos vacinando. O prefeito determinou que os esforços agora sejam mais voltados para o interior, com maior assistência para aquela população", revela.

Um dos casos de óbito registrado em Teresópolis vitimou um homem de 64 anos que vivia no interior. Segundo familiares, ele tentou se vacinar na campanha de 2017 mas não conseguiu a autorização. Outro caso que chama atenção é em relação a suspeita de contaminação de uma idosa de 63 anos que mora no bairro da Tijuca. Com esses relatos, aumentou a procura desse público pelos postos de saúde. Segundo o subsecretário, a orientação é para que os médicos dessas unidades façam o atendimento para avaliar esses pacientes. "Nossa subsecretária de Atenção à Saúde orientou os médicos da Atenção Básica à Saúde para que façam os exames. É claro que, se o médico não acompanha esse paciente, ele vai pedir exames para embasar sua decisão. Se ele acompanha na unidade, fica mais fácil para autorizar. Tanto o bebê como o idoso têm sistemas imunológicos delicados. Cabe então ao profissional médico avaliar e indicar, ou não, a vacina", detalha. 

Doação de sangue

Visando a imunização total da população contra febre amarela, o Hemonúcleo de Teresópolis vem recebendo doses para que pessoas que procurem a unidade para doar sangue, caso ainda não tenham sido vacinadas, sejam imunizadas logo após fazer a doação. Isso porque depois de vacinado, o indivíduo precisa esperar cerca de 30 dias para nova doação. Além de ampliar a cobertura vacinal, a Secretaria Municipal de Saúde pretende contribuir para aumentar o estoque de sangue. Para doar, é necessário apresentar documento oficial de identidade com foto, possuir boa saúde, ter idade entre 16 e 67 anos (de 16 a 18 anos é preciso autorização dos pais) e pesar mais que 50 quilos. Localizado na Rua Francisco Sá, 299, na Várzea, o Hemonúcleo funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h.

Teresópolis é o segundo município do Estado do Rio com maior incidência de casos de febre amarela. Valença é a cidade com maior número, totalizando 12 casos e quatro óbitos; Teresópolis tem quatro casos e dois óbitos. Depois aparecem Nova Friburgo e Miguel Pereira, com um caso e um óbito. Petrópolis e Duas barras têm um caso cada. Em apenas uma localidade, Niterói, foi confirmada febre amarela em um macaco, caso de epizootia. As autoridades ressaltam que os macacos não são responsáveis pela transmissão da febre amarela. A doença é transmitida através da picada de mosquitos. Ao encontrar macacos mortos ou doentes (animal que apresenta comportamento anormal, que está afastado do grupo, com movimentos lentos etc.), o cidadão deve  informar o mais rápido possível às secretarias de Saúde do município ou do estado do RJ.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Semana de Sustentabilidade e Responsabilidade Social debaterá "Mudanças Climáticas"

Consumidor está cauteloso na hora de gastar, diz pesquisa

Senac RJ oferece 10 vagas de emprego para instrutores

Procon-RJ vistoria instaladoras de gás natural veicular

Faetec: matrículas de cursos de qualificação estão abertas até terça

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy