ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

São Pedro: Recorde de prisões reflete confiança no trabalho da PM

Data: 23/08/2017

Marcello Medeiros

Reportagem publicada pelo jornal carioca Extra no último fim de semana destacou o grande número de prisões por tráfico de entorpecentes no estado, colocando o Bairro de São Pedro em terceira colocação – de acordo com dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Entre janeiro de 2016 e abril deste ano, quase 30 mil pessoas foram atuadas por esse tipo de crime em território fluminense e, na divisão por bairros, a comunidade mais populosa de Teresópolis registrou 233 prisões, ficando atrás apenas da região central do Rio de Janeiro (262) e Bangu (559). Para o 30º Batalhão de Polícia Militar, o grande número de acusados de envolvimento com tráfico levados para a cadeia reflete a confiança da população no trabalho da corporação. “Esse número foi bem expressivo se comparando à realidade do Rio de Janeiro, pois sabemos que aqui não temos a realidade da criminalidade de lá, mas prova mais uma vez que nosso trabalho é fundamental no combate à criminalidade, na assistência à população, na rápida averiguação das denúncias de crimes cometidos em nosso município. É mais uma surpresa boa para quem mora aqui e mostra novamente que nosso batalhão trabalha muito e está muito aplicado em atender aos chamados”, destaca o Tenente Barros, responsável pelo setor de comunicação do quartel. 
O Oficial do 30º BPM destaca ainda que, apesar do grande número de prisões e apreensões de drogas nas muitas comunidades que compõem o populoso São Pedro, não há nenhuma área nessa região onde a população tenha qualquer tipo de impedimento para transitar ou o medo da violência limite o acesso de visitantes, por exemplo. Outro fator importante para o grande número de prisões nos últimos meses, também em outros bairros do município, é que a grande maioria dos policiais lotados no quartel localizado no bairro de Pimenteiras é composta de moradores de Teresópolis.
“Nossos policiais são extremamente profissionais e não se inteiram somente da sua área de patrulhamento, mas também das pessoas que transitam nessas áreas, o que facilita bastante na identificação de elementos oriundos do Rio ou Baixada que estejam aqui para praticar crimes, facilita o trabalho essa expertise do policial militar. Além disso, a tropa é cliente do próprio trabalho, porque 90% do nosso efetivo reside na cidade, ou seja, é o policial que quer ver sua cidade segura, seu filho, sua esposa, quer segurança par conviver normalmente, é um diferencial. Lógico que por trás disso existe também um planejamento do comando para o trabalho fluir ainda melhor”, atenta Barros, lembrando ainda que o resultado do que está sendo feito na administração do 30º BPM permitiu que o seu comandante, Tenente Coronel Marco Aurélio, fosse promovido ao posto mais alto da corporação. “Ele acaba de ser agraciado com a promoção ao mais alto posto da carreira na PM, o de Coronel. Graças a esse trabalho estamos mantendo nossa cidade na primeira colocação em segurança pública do estado do Rio.

Mais uma apreensão
No final da noite da última segunda-feira, equipes da PATAMO e DPO São Pedro receberam informações sobre dois jovens que estariam movimentando o tráfico na Rua Francisco da Rocha, no Rosário. Apesar da rápida incursão, a dupla conseguiu fugir e deixou para trás 202 pinos de cocaína e sete trouxinhas de maconha, material apreendido e apresentado na 110ª Delegacia de Polícia.

Importância das denúncias 
As operações para evitar que a criminalidade cresça em Teresópolis têm sucesso graças à participação da população. Diariamente, o quartel recebe grande número de informações não só sobre tráfico, mas todo o tipo de crime. Com a ajuda daqueles que não querem ver seus bairros tomados por traficantes ou ladrões, por exemplo, o 30º BPM tem conseguido retirar marginais de circulação e evitar crimes diversos. 
“Agradeço a toda a população pela ajuda e pelas denúncias que tem feito. Continuem denunciando, pois precisa dessas informações para atuar. Esse número de prisões no bairro de São Pedro, extremamente populoso, que representa 12% da população de Teresópolis, é reflexo disso. Vamos averiguar prontamente as denúncias, que geralmente terminam com prisões. Nosso serviço de inteligência é operacional, procura agir sempre rápido, e precisa da ajuda de todos para continuarmos batendo em cima e trabalhando para erradicar a criminalidade. Queremos tolerância zero em Teresópolis”, enfatiza o Tenente Barros.
Os canais de denúncia – onde não é necessário se identificar – são: 190, 2742-7755 e 99817-7508 (WhatsApp). Além das incursões e prisões quase que diárias não só na região de São Pedro, mas também em bairros como Quinta-Lebrão, Fonte Santa e Vale da Revolta, a Polícia Militar tem realizado grandes operações em parceria com o Ministério Público e Polícia Civil. Em meados do ano passado, por exemplo, quase 100 pessoas terminaram no xadrez pela acusação de tráfico ou associação para o tráfico de entorpecentes em dois grandes trabalhos realizados pelas corporações e a instituição.

 

Foto: Marcello Medeiros

A preocupação com a cada vez mais populosa comunidade vem de longa data. Tanto que há cerca de cinco anos foi criado do DPO São Pedro, instalado junto ao quartel do Tiro de Guerra

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil

Covid-19: mais 2,2 milhões de doses da Pfizer chegam a Viracopos

Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos

ONS informa que "apagão" não tem relação com crise hídrica

Tribunal de Contas do Estado aponta para rombo financeiro na prefeitura

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy