ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Receita apura sonegação de mais de R$ 7 milhões em ICMS no RJ

Data: 26/11/2020

A operação contou com a participação 15 Auditores Fiscais e 35 agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público (CSI/MPRJ).

Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro
Operação conjunta da Secretaria de Fazenda (Sefaz-RJ) e do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) reúne provas que apontam a sonegação de mais de R$ 7 milhões em Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) por empresas varejistas em Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro.

A chamada Operação Gretel foi realizada ontem (25) por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Sonegação Fiscal e aos Ilícitos Contra a Ordem Tributária. Nas investigações, os auditores fiscais da Receita Estadual identificaram indícios de fraudes na emissão de nota fiscal de consumidor eletrônica - NFCe.

A ação, de acordo com a Sefaz-RJ, teve como objetivo colher provas relativas à suspeita de atuação fraudulenta de empresas, para ter a exata compreensão de todo o esquema de sonegação e seus beneficiários, assim como a identificação dos autores e participações na fraude tributária. A estimativa é que mais de R$ 7 milhões deixaram de ser recolhidos aos cofres do estado.

Apreensão de TVs

Outra operação conjunta realizada pela Polícia Civil, por meio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), Polícia Federal e Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal, resultou na apreensão de 73 mil aparelhos de TV Box. O material foi encontrado em cinco contêineres, no Porto Seco de Resende, no sul fluminense.

De acordo com a Polícia Civil, a carga está avaliada em cerca de R$ 54 milhões e foi produzida na China. Os equipamentos contêm aplicativos de reprodução ilegal de sinais de TV fechada e de filmes e, segundo as investigações, seriam adquiridos para abastecimento do mercado sul fluminense do Rio de Janeiro e de São Paulo. A polícia explica que esses aparelhos também são chamados de "gatonet" e a comercialização é explorada por milícia.

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vacina da Oxford-Fiocruz é segura, afirma CTNBio

Prefeitura de Teresópolis paga 14º salário de servidores

Teresópolis poderá ganhar Delegacia Especializada de Atendimento às Mulheres

Detran.RJ oferece 4,7 mil vagas em novo mutirão de atendimento neste sábado

Cláudio Castro participa da posse do novo procurador-geral de Justiça

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy