ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Rastreamento de veículos oficiais gera economia e segurança

Data: 18/07/2018

Para Claudio Carneiro, do Observatório Social do Brasil em Teresópolis, o sistema de rastreamento de veículos oficiais gera efetivamente mais economia e segurança para o gestor. Segundo ele, o novo governo se comprometeu a ouvir as propostas do OSB

Imagine se cada cidadão teresopolitano pudesse acompanhar, na palma da mão, através de um aplicativo para smartphones, onde exatamente está cada um dos veículos oficiais em uso, ou não, do nosso município. Pode até parecer coisa futurista, mas a tecnologia tem sido implantada em quase todo o país e proporcionado significativa economia aos cofres públicos destas cidades. Menos gastos com combustível, mais segurança para o patrimônio público e significativa redução dos riscos do desvio de atividades destas viaturas, talvez o maior problema gerencial deste tipo de patrimônio municipal. Regiões como o Sul e a grande São Paulo já possuem experiências exitosas e que podem servir de exemplo para cidades que enfrentam essa dificuldade. Em Teresópolis abundam na história recente casos de viaturas oficiais usadas indevidamente e até flagradas em situações constrangedoras fora do município, gerando prejuízos ao erário e muita desconfiança por parte da sociedade. 
Diversas cidades brasileiras estão apostando na implantação do rastreamento eletrônico em suas frotas de veículos leves e pesados, e em cada uma delas o monitoramento gerou economicidade real sobre o valor gasto com combustível. O sistema é uma soma positiva a outras ferramentas de transparência que ajudam no gerenciamento dos veículos oficiais, gerando uma otimização dos serviços e impactando na economia. Segundo alguns relatos, esse monitoramento via GPS não serve apenas para evitar prejuízos atribuídos ao roubo ou furto de veículos, mas também para obter uma gestão eficaz sobre o estado atual do patrimônio. Somente uma frota como a da Secretaria de Educação, por exemplo, que envolve carros leves e veículos pesados como ônibus, poderia ser controlada em sua totalidade através do monitoramento que é realizado via internet e o gestor tem acesso aos relatórios de controle dos veículos de qualquer local, 24 horas por dia. A segurança destas viaturas também é destaque, já que em caso de roubo ou furto, os operadores do sistema podem promover o bloqueio do deslocamento do veículo, impedindo a ação dos eventuais contraventores.

 

Contribuintes podem acompanhar os veículos oficiais da Prefeitura


O Observatório Social do Brasil em Teresópolis, que desde a sua fundação em nossa cidade prevê medidas de acompanhamento eletrônico em diversas áreas da administração pública, também propôs que este tipo de rastreamento pudesse ser implantado, seja nos almoxarifados públicos, como também na frota veicular, entre outras aplicações. Segundo o órgão, esse tipo de inovação tecnológica pode estimular o fortalecimento de práticas de integridade, já que o sistema também dispõe de um aplicativo que se baseia no mecanismo de auto avaliação para que as instituições identifiquem como estão em relação a essas práticas. A solução digital foi desenvolvida para que empresas e instituições públicas avaliem as condutas adotadas e aumentem os mecanismos de integridade, sem um processo externo de certificação.
Ainda segundo relatos, o rastreador veicular vem para ajudar o gestor a evitar o gasto do dinheiro público para fins privados. Além de inibir o roubo ou furto, ainda cria condições favoráveis para os itinerários, evitando desperdício de combustível e fiscaliza a velocidade de condução e ainda alerta sobre a direção perigosa ou má utilização do automóvel. E é bem mais simples que se imagina, já que o sistema consiste na instalação de um chip no veículo, que envia as informações em tempo real para a central de monitoramento. Aqui em Teresópolis, por exemplo, esse controle, se é que ele é possível, se dá na maioria dos veículos de forma manual. Através de um manual de bordo o motorista deve anotar a hora que saiu a hora que chegou, qual o destino e a quilometragem percorrida. Mas, como se sabe historicamente, esse método não é 100% seguro, se sempre existe a possibilidade de ser burlado.
Uma das principais bandeiras do governo Claussen tem sido a capacidade do gestor de prestar contas para a população e a necessidade de se promover mais transparência nos atos públicos. Desta forma, um sistema como esse pode ser a saída do prefeito para a difícil missão de controlar o segmento na máquina pública. E olha que são muitas possibilidades, já que também é possível dizer quem é o motorista do carro, a quilometragem percorrida, ou seja, desde o momento que ele sair do pátio da garagem da prefeitura até voltar. E outro elemento de segurança presta um grande serviço, já que o automóvel só dá a partida a partir do momento que o sistema constata que um motorista habilitado para conduzir aquele veículo está registrado.

 


 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Estudo alerta para aumento de internações de idosos por SRAG

Mutirão do Detran.RJ oferece 6,9 mil vagas no próximo sábado, dia 7

Vacina da UFRJ contra a covid-19 deve ter testes em humanos este ano

Portugal e Brasil analisam restrições a viagens

Covid-19: 45% dos casos do Rio de Janeiro são da variante Delta

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy