ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Queda no índice de empregos em Teresópolis preocupa

Data: 07/12/2019

Secretário Vinicius Oberg Guedes enfatizou que já existem medidas em andamento para fomentar a geração de empregos

Marcus Wagner

Após a divulgação de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregos, setor ligado ao Ministério da Economia, mostrando que Teresópolis mais demitiu do que contratou nos meses de setembro e outubro, o secretário municipal de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Vinícius Oberg Guedes afirmou que medidas para estimular a geração de empregos já estão sendo tomadas. Segundo ele, as ações devem começar a surtir efeito a partir do próximo ano, assim como novidades em favor de quem deseja empreender. 
Segundo as estatísticas divulgadas pelo Caged, em setembro houve déficit de 13 vagas formais no mercado de trabalho local. Em outubro, o número negativo foi ainda maior: menos 50 oportunidades com carteira assinada nas empresas do município.
O secretário afirmou que o município vem se recuperando de uma grave crise econômica que afetou o país nos últimos anos e conta com a aprovação de leis de incentivo que foram apresentadas à Câmara pelo governo com o objetivo de estimular a geração de empregos em setores estratégicos da cidade como Ciência e Tecnologia e Inovação. “A gente também apresentou um pacote para formalizar, regularizar e dar segurança aos pequenos empreendedores, como vendedores ambulantes e food trucks, já que o empreendedorismo tem sido uma alternativa de renda para a população, a informalidade vem crescendo muito, então a prefeitura está atenta para poder incluir este público que está indo para a formalidade”, detalhou.

Resultado positivo no acumulado
Guedes destacou ainda que a avaliação da secretaria sobre os números do Caged é focada em um espaço mais abrangente de tempo, levando em consideração os dados acumulados de pelo menos seis meses. “Nos últimos doze meses, temos um saldo de mais de 700 empregos na cidade e nesse ano um saldo parcial, de janeiro a outubro, de 500 empregos. A gente vinha num resultado contrário ao estado, um resultado positivo inclusive superior à Região Serrana. Atribuímos essa movimentação negativa em setembro e outubro a uma movimentação natural, não tem como avaliar uma ou dois meses, pois procuramos avaliar pelos menos 6 meses para poder tentar entender o que está acontecendo”.
O secretário afirmou ainda que o cenário econômico vem melhorando e o município está registrando a abertura de novas empresas, por isso acredita na retomada em 2020, inclusive com a oferta de qualificação profissional: “Sabemos que os desafios da falta de qualificação e da falta de experiências são muito grandes, por isso a prefeitura lançou um pacote grande com mais de 1300 vagas de cursos qualificação e capacitação e as inscrições estão acontecendo nos CRAS e nos CREAS. As pessoas que estão no CadÚnico são beneficiadas com esses cursos gratuitos”.

 

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Carnaval de rua no Rio em 2021 é adiado

Governo libera entrada de estrangeiros em todos os aeroportos do país

Presidente Jair Bolsonaro está sem febre ou dor após cirurgia

Bolsonaro fará cirurgia em São Paulo nesta sexta

Copa do Brasil: Atlético-GO marca nos acréscimos e elimina Fluminense

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy