ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Promessa para acelerar liberação dos apartamentos na Fazenda Ermitage

Data: 05/03/2020

Marcos Jaron, Secretário de Desenvolvimento Social de Teresópolis, afirmou que foi feito um alinhamento para acompanhar o processo de redistribuição dos apartamentos

Marcus Wagner

A Secretaria de Desenvolvimento Social de Teresópolis e o Inea (Instituto Estadual do Ambiente) se comprometeram a trabalhar em conjunto para que a transferência dos 162 apartamentos vazios da Fazenda Ermitage seja feita no menor prazo possível para as vítimas da tragédia de 2011 que ainda não foram contempladas. Em reunião realizada na última segunda-feira, 2, com a presença de representantes do grupo Resgate da Cidadania, foi definido um alinhamento para que as demandas sejam levadas até a Caixa Econômica Federal e as resposta cheguem até as pessoas que passam pela longa espera por uma moradia.
“Esse encontro foi para estabelecermos um canal de diálogo para conseguir trabalhar em conjunto com o Inea na intermediação com Caixa, que é responsável pela retomada e redistribuição dos apartamentos. Queremos fazer o que for possível para acelerar o processo de retomada, pedir que seja mais ágil. Sabemos que a reintegração de posse é demorada, tem um rito jurídico que precisa ser realizado, então precisamos respeitar. A Caixa entrou com o processo, mas agora a agenda é do judiciário”, explicou o secretário Marcos Jaron.
Na pauta do encontro esteve ainda a questão do aluguel social que foi cortado para alguns beneficiários que recebiam pelo estado. Alguns casos levados pelo grupo terão a oportunidade de passar por uma reavaliação a partir da entrega de documentos que serão necessários para eliminar inconformidades apontadas pelo governo estadual.
“Foi feito um recadastramento e houve casos de beneficiários que não compareceram em nenhuma das duas etapas. Também há casos em que não foram apresentados os documentos comprobatórios ou estavam incorretos. O governo do estado tem uma alta demanda de benefícios e é muito exigente nesse sentido. É necessário que eles corrijam a documentação e enviem para reanálise”, destacou o secretário. 
Em Outubro de 2018, Teresópolis tinha 1006 (419 pagos pela prefeitura e 587 pelo governo do estado) pessoas no cadastradas que recebiam o aluguel social. Após o recadastramento, em Janeiro de 2020 o total passou a ser de 620 (287 pelo Município e 320 pelo Estado). 
Como os condomínios da Fazenda Ermitage são exclusivos para vítimas da tragédia de 2011, o governo municipal precisa construir unidades habitacionais em outros locais para atender a fila de espera. Marcos Jaron afirmou que o terreno na Rua Mato Grosso e a praça da Ilha do Caxangá já tem projetos para receber condomínios, mas que dependem de recursos dos governos estadual e federal.
A preocupação apontada pelo grupo é justamente sobre as dificuldades em relação à Caixa e ao Judiciário e por isso pedem que todos os órgãos envolvidos se empenhem mais pelas questões de entrega dos apartamentos retomados. “Se coloquem no lugar destas famílias que estão a tanto tempo esperando esses apartamentos, e se estão vazios, porque não entregar para as famílias que de fato tem direito”, diz um texto do grupo em sua página nas redes sociais.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Turismo: Aumenta o número de prestadores de serviço cadastrados

Segurança revitaliza pintura da sinalização de trânsito em cinco bairros

Vacinação para professores está mantida

Sine divulga 119 oportunidades de emprego em Teresópolis

Liberado o edital para o Vestibular Cederj em Teresópolis

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy