ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Professores são obrigados a trabalhar no feriado

Data: 08/07/2017

Mesmo sem desfile e no feriado, os professores das escolas públicas municipais tiveram que realizar um dia letivo comum

Teresópolis completou seus 126 anos de emancipação de uma forma melancólica: sem festa, sem desfile e nem sequer a bandeira do município foi hasteada no palácio Teresa Cristina, sede da prefeitura na manhã desta quinta-feira. Somente depois de uma imensa repercussão negativa nas redes sociais sobre a foto do Jornal O Diário de Teresópolis com a fachada da prefeitura sem a bandeira, na parte da tarde ela foi colocada, o que representou mais um erro por parte do governo já que existe um horário específico pela manhã para esse procedimento.
Historicamente o dia Seis de Julho sempre foi motivo de orgulho para a população que comparecia aos desfiles cívicos para aplaudir e confraternizar com estudantes e professores de escolas municipais e estaduais, bandas, representantes das corporações militares e autoridades, mas desta vez o governo Mario Tricano cancelar o evento para evitar a realização de protestos. Nem mesmo a crise financeira poderia servir de desculpa já que o evento não geraria custos aos cofres públicos e muitas escolas já estavam realizando ensaios há meses para desfilar.
Essa demonstração de desprezo pelos símbolos e tradições de Teresópolis se soma ao descaso com o funcionalismo público municipal que há meses vem sofrendo com atraso de salários, perseguições e perda de direitos, bem ao contrário do que se espera que um governante faça pela cidade.

Abandono à tradição
Quem acompanha a história do município, lamenta o declínio que o município vem enfrentando pelo desperdício do potencial de um dos locais mais belos do país: “Essa é a cidade em que eu nasci. Como historiador e pesquisador, estou sempre buscando informações sobre Teresópolis e a gente percebe que ao longo dos anos que se passaram, até quando eu era criança, o Seis de Julho sempre foi uma data importante para a população que espera que algo aconteça, seja uma inauguração, um desfile de escolas. Sempre tinha alguma atração que lembrasse a fundação da cidade. Isso é importante, a cidade que não comemora a sua principal data é uma cidade que fica esquecida e nós não queremos isso para Teresópolis”, afirmou o historiador Romildo Pires.

Repercussão negativa
Na foto publicada pela página do Jornal O Diário de Teresópolis no Facebook que divulga o “esquecimento” da bandeira do município, a repercussão negativa foi imensa, tanto enfatizando o desrespeito com os símbolos e tradições, como também criticando o governo de forma geral. 
“Triste. Parece que entrou só para se vingar. Acho que muitas pessoas andam bem arrependidas com o próprio voto”, afirmou Ana Souza. “Falta de amor e respeito ao nosso município, desrespeito a nós teresopolitanos”, destacou Fábio Machado. Andreia Santos também lamentou: “Uma ocasião tão importante e não estão nem ai. Afinal de contas é aniversário da nossa Teresópolis, nossos filhos e netos merecem ver como eu via quando criança as comemorações. Lamentável”. Maria Domanico comentou: “Destruíram nossa linda cidade e seu povo! Infelizmente, entregue às baratas!”. Marcia Carvalho criticou: “Coerente com a situação da cidade: triste e largada”. Já Verônica Mateus enfatizou a manobra com os servidores da Educação: “Desrespeito é colocar os professores para trabalharem hoje com aula normal sem nem sequer terem recebido seus salários”.

Professores obrigados a trabalhar
A Secretaria Municipal de Educação divulgou ofícios para as diretorias escolares na semana passada orientando que fosse tocado dia letivo comum e apresentação de trabalhos, quando na verdade professores e crianças deveriam estar comemorando os 126 anos de Teresópolis. Tal medida teria como objetivo evitar que os profissionais desse setor participassem de protestos nas ruas para reclamar do caos administrativo do governo Mário Tricano.
No mesmo ofício, ainda houve a tentativa de justificar a falta de consideração com importante data: “Ainda que esta Secretaria Municipal de Educação, respeitando o Princípio da Economicidade, disponibilizasse para o Desfile Cívico em Comemoração ao Aniversário de Teresópolis o mínimo de recursos financeiros, a Gestão Municipal decidiu pelo cancelamento do Desfile considerando a grave crise econômica que atravessa o Município e considerando que para a realização do mesmo é necessária a participação das outras Secretarias”.
No ano passado, o desfile cívico de Seis de Julho foi marcado por protestos. Já o Sete de Setembro, “substituído” pela apresentação de bandas escolares na Praça Olímpica Luís de Camões.

 

 

Foto: Marcus Wagner

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Três bombeiros morrem e um é ferido no combate a incêndio no Rio

Filhotes do Corpo de Bombeiros iniciam treinamento

Funcionários públicos que atendem à população deverão usar crachá

Bolsonaro diz que 13º do Bolsa Família estará na LOA a partir de 2020

HSJ e Coren oferecem palestra gratuita para profissionais de enfermagem

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ