ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Procura-se um novo dono para o Higino Palace Hotel

Data: 15/10/2021

Fachada do imóvel à venda mais valorizado na cidade foi vandalizada, mas interior está impecável - Luiz Bandeira

Luiz Bandeira

O suntuoso Higino Palace Hotel, construído há mais de 20 anos, mas que nunca recebeu nenhum hóspede, está à venda. Apesar do tempo de inatividade do complexo hoteleiro, parte do imóvel já recebeu shows, eventos culturais, gastronômicos e abrigou em 2001 o Teresópolis Bingo em seu centro de convenções, na ocasião em que eram permitidas essas atividades recreativas no país. A intenção dos proprietários quando deram início ao projeto na década de 1980 era ter grande retorno visando à possibilidade de liberação dos cassinos no Brasil, já que na ocasião ainda era apreciado pelo Congresso um projeto de lei sobre o tema. Embora as máquinas caça-níqueis tenham sido regulamentadas em 1993, elas foram banidas novamente em meados dos anos 2000, deixando a indústria do jogo em seu estado atual não regulamentado. Por conta disso, o grande investimento na construção do gigantesco imóvel revelou-se uma estratégia equivocada que não surtiu o retorno aguardado. Infelizmente para os investidores, o veto ao projeto de lei que liberaria os jogos frustrou suas expectativas e restou aos proprietários encontrar interessados no imóvel, que atualmente está tendo a venda trabalhada pelo Corretor de Imóveis Gilberto Queiroz, da Ecol Soluções. O profissional não revelou os valores envolvidos, mas, segundo levantamento feito no mercado imobiliário, as cifras ultrapassam cinco dezenas de milhões de Reais. Essa estimativa faz do Higino Palace Hotel, um dos imóveis mais caros em negociação atualmente no município.


Em entrevista ao jornal O Diário e Diário TV, Gilberto exaltou a oportunidade aos possíveis interessados. “Isso aqui surgiu do sonho de dois idealizadores, Jacob Kabarite e Nelson Kabarite. Na década de 80 eles começaram a construir essa enormidade, esse complexo hoteleiro. Naquela época a expectativa era tanto turística com de jogos, então eles construíram isso aqui usando material de primeiríssima qualidade. Nós temos aqui um complexo hoteleiro com 63 suítes tecnicamente prontas, só está faltando o mobiliário, temos vários salões de convenções, temos bares, salas de jogos, jardim de inverno, um teatro para trezentas e cinquenta pessoas, um restaurante para mais de quinhentas pessoas, tudo isso está previamente construído, o que está faltando realmente é alguém que possa dar continuidade ao sonho daqueles dois idealizadores”, enfatiza o Corretor.

Luxo bem estruturado
O luxuoso imóvel, com mais de 116 metros de frente, ocupa um quarteirão inteiro da Avenida Oliveira Botelho, no bairro do Alto, localização muito valorizada comercialmente. São três blocos de edificações dividas em hotelaria principal, estacionamento e centro de convenções e área de lazer. O bloco de hotelaria tem dois pavimentos, onde no primeiro andar fica a parte social com hall de recepção, american bar, grandes salões para eventos, teatro, restaurante, uma enorme cozinha, escritórios, sanitários e serviços diversos. No segundo piso, 63 suítes de variados padrões para atender a variado de público do mais simples ao mais requintado. 
A área de lazer é muito espaçosa, com duas piscinas uma de 25 metros e outra menor destinada ás crianças, próximo às piscinas um grande quiosque com churrasqueira. Há também um espaço onde podem ser instaladas ao menos três quadras esportivas. Em uma edificação de três andares, espaço para estética, fisioterapia, academia, vestiários, enfermaria e área de banho com saunas a vapor e seca, duchas e uma exclusiva ducha escocesa. Ao lado do estacionamento, que comporta dezenas de carros, está o centro de convenções, um espaço de aproximadamente mil metros quadrados onde, como já dissemos, foram realizados eventos e funcionou o Teresópolis Bingo.  Em toda edificação, instalações elétricas e hidráulicas invejáveis, que funcionam perfeitamente e que dão autonomia de funcionalidade do hotel por algum tempo sem o fornecimento de concessionárias de água e luz.

Tempo implacável e vandalismo impiedoso 
Apesar de a fachada estar vandalizada, como toda a construção foi feita com materiais de primeira qualidade, a estrutura está intacta. Gilberto Queiroz pondera. “O que nós vemos lá fora, evidentemente isso aí é um custo social, são os pichadores, as pessoas que fazem vandalismo, e isso é uma parte que a gente não tem muito controle, que é a parte externa, mas aqui dentro não, está tudo 100% preservado”, pontua. 
Evidentemente que a ação do tempo pode ser percebida no acúmulo de sujeira e em pequenos danos facilmente restauráveis. Há um funcionário dedicado a preservação desse precioso patrimônio, que evidencia a necessidade de atenção antes que se deteriore de vez. O Corretor responsável por apresentar o imóvel relata que: “Toda essa qualidade está aí à disposição para um grupo que queira acabar de desenvolver isso aqui, um complexo que com certeza traria empregos diretos para mais de trezentas pessoas e indiretamente para milhares de pessoas, porque o hotel além do serviço interno tem todo o aporte de serviços externos”.

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Homem é preso com mais de 100 quilos de pasta base de cocaína

No Dia da Justiça, Cláudio Castro recebe uma homenagem no TJRJ

Preço médio do gás de cozinha fica em R$ 95 no semestre

Ladrões roubam R$ 100 mil em residência

PM prende traficante que pretendia "acelerar o morro do Perpétuo"

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy