ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Procura por vacinas contra Covid-19 em clínicas particulares é grande em Teresópolis

Data: 27/02/2021

Vacinação contra a Covi-19 é motivo de grande procura pelas clínicas particulares de Teresópolis que ainda não tem previsão de oferecer imunizante

A vacinação contra a Covid-19 segue em ritmo lento por conta da baixa quantidade de doses que estão disponíveis no país diante do tamanho da população e a ansiedade está fazendo muita gente ir atrás das clínicas particulares de vacinação para saber se já é possível pagar para ser imunizado. Nossa reportagem entrou em contato com clínicas de Teresópolis que confirmaram a alta procura de pessoas que até mesmo querem deixar os nomes em fila de espera para quando as doses estiverem disponíveis.  Por enquanto, a rede privada ainda não possui doses e nem está autorizada a aplicar a vacina contra a Covid-19, pois a prioridade é cumprir a campanha da rede pública para atender os grupos de risco.
De acordo com a Dra. Rosana não é possível nem mesmo fazer uma lista de espera justamente por não se ter ideia de quando haverá doses na clínica. 
A Dra. Rosanna Vilardo Mannarino, responsável pela clínica Prophylaxis em Teresópolis, explicou que a clínica atende diariamente várias pessoas com a mesma dúvida: “Está tendo muita ligação procurando, perguntando quando vai ter a vacina e respondemos que não há previsão de quando vai estar disponível na rede privada. Não posso dizer que pode ser em abril ou maio porque a rede privada não vai poder comercializar vacinas enquanto o governo não tiver imunizado todas as pessoas do grupo de risco. Por enquanto, está acontecendo a campanha pelo SUS para atender os idosos, as pessoas com comorbidades e todo o público alvo desse momento, por isso não tem como garantir uma data ou sequer fazer uma previsão”.
A Associação Brasileira de Clínicas está tentando fechar um acordo com a farmacêutica indiana que produz a Covaxin com o intuito de oferecer ao público que não é prioridade do Ministério da Saúde, mas ainda será necessário autorização da Anvisa e do governo federal para que esse acordo se concretize.
Outra pergunta comum é sobre a origem e eficácia das vacinas que serão oferecidas. Há quem afirme que quer apenas a dose de um determinado laboratório: “Tem pessoas que ligam perguntando qual vacina que a gente vai ter, se vai ser a Coronavac ou a de Oxford, dizendo que não quer uma ou a outra e a gente logo alerta que não é para fazer essa distinção, que a pessoas tem que se vacinar com aquela que estiver disponível para não perder a oportunidade”, contou Rosana.
A médica enfatizou que se vacinar não é garantia de que não irá pegar a Covid, porém é representa uma proteção muito importante: “A vacina previne casos graves, porém o vírus está circulante e não recomendo que haja o fim das medidas de prevenção só porque tomou a vacina. É uma doença muito perigosa e muitas vezes deixa sequelas. A pessoa que passa 15 dias intubada, mesmo depois de receber alta, vai precisar de acompanhamento médico para tratar as sequelas, como fisioterapeuta, cardiologista, pneumologistas. É necessário passar por uma avaliação das sequelas, principalmente do pulmão que é um órgão muito importante”. 
Apesar de ainda não ter previsão de quando contará com os imunizantes contra a Covid-19, a dra. Rosana garante que toda a equipe e a estrutura já estão preparadas para atender a demanda: “Já estamos preparados aqui, temos um local grande para atender e para armazenar as vacinas, geladeiras para uma grande quantidade de doses da vacina assim que for autorizada. Nossa equipe está preparada para fazer o atendimento que poderá ser feito até na casa da pessoa, fazendo aferições e dando orientações”. 
Por fim, a médica também lembrou que a população não pode esquecer da vacinação contra outras doenças que também são muito preocupantes: “As pessoas estão falando e se preocupando tanto com a Covid-19 que acabam se esquecendo de outras vacinas que precisam ser tomadas para doenças que como o sarampo, que fazem parte do calendário vacinal e acabam ficando de lado. É importante que os pais se atentem para isso para que outras doenças não retornem. Não só crianças como adultos e idosos precisam se vacinar. Está chegando a época de vacinação contra a gripe e é importante se prevenir porque sabemos que existe o problema da coinfecção, pessoas que pegam ao mesmo tempo a Covid-19 e uma gripe, por exemplo, fazendo com que o caso se agrave”.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A história de Teresópolis, através da imprensa

Aulas presenciais só voltam quando Teresópolis estiver em bandeira amarela

Município do Rio vacina professores da rede pública com 55 anos ou mais

Grandes empreendimentos comerciais em Teresópolis

Quatro mortes num acidente com Palio Weekend na noite desta sexta-feira

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy