ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Preso suspeito de participar da morte do Sargento Renato

Data: 01/06/2018

Renato era bastante conhecido pelo forte combate ao tráfico de entorpecentes no município. Por muitos anos, esteve na PATAMO e atualmente atuava na equipe do DPO São Pedro

Marcello Medeiros

Em apuração de informações sobre tráfico de drogas na última quinta-feira (31), policiais do 7º BPM (São Gonçalo) prenderam um homem já conhecido por vários outros crimes naquela região e, no decorrer da ocorrência, o identificaram como um dos suspeitos do assassinato do teresopolitano Renato Dália. O Sargento lotado do 30º BPM foi morto no início de maio, sendo encontrado carbonizado dentro do próprio veículo em um local ermo na localidade de Curuzu, em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Além de grande quantidade de entorpecentes, o traficante preso no bairro Salgueiro, em São Gonçalo, estava de posse de uma de uma pistola. Outro crime bárbaro do qual ele foi apontado como suspeito é o sequestro de um casal de idosos na comunidade do Brejal, também naquele município.
O brutal assassinato do Sargento do 30º BPM está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DH-Nit). Na ocasião, familiares informaram ao quartel que ele havia ido ao município de São Gonçalo resolver um problema particular e, no final da tarde, avisado que estava retornando para Teresópolis. Porém, não chegou no horário previsto e passou a não atender as ligações para seu telefone celular. Equipes de vários batalhões, localizados no percurso utilizado pelo policial desaparecido, foram acionadas e realizaram buscas, sem sucesso.
Após a notificação do incêndio em veículo com as características do que era utilizado pelo militar, um Jetta de cor branca, equipes do 35º BPM (Itaboraí) foram ao local e verificaram as placas do carro incendiado – confirmando com familiares que se tratava do VW de Renatinho, como era conhecido o Sargento do 30º BPM.  Devido ao estado do corpo encontrado, totalmente carbonizado, a identificação só pôde ser feita por exames de DNA e arcada dentária. Renato era bastante conhecido pelo forte combate ao tráfico de entorpecentes no município. Por muitos anos, esteve no setor de Patrulhamento Tático e Móvel (PATAMO) e atualmente atuava na equipe do DPO São Pedro. 


 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Estelionatário preso com maquininhas de cartão aplicava golpes em Teresópolis

Cinco fontes com água imprópria para consumo

Concessão da BR-040 termina dia 28 e DNIT vai administrar a rodovia

Bolsonaro: auxílio deve voltar em março, com parcelas de R$ 250

Covid-19: Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy