ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Prefeitura realiza coleta de lixo eletrônico na Granja Guarani

Data: 02/12/2021

O descarte incorreto de lixo eletrônico é considerado um problema, pois os componentes químicos podem ser prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana - Marcello Medeiros

Com o intuito de proteger o meio ambiente e dar a destinação correta a todo material eletrônico em desuso, a Prefeitura de Teresópolis, por meio do projeto “Cidade Limpa”, que integra o programa municipal “Terê Tão Bela”, realiza nesta quinta-feira, 02, mais uma ação de coleta de lixo eletrônico. A primeira foi no Meudon e desta vez, o bairro contemplado é a Granja Guarani. Os resíduos deverão ser colocados em frente à porta de cada residência e o recolhimento será feito pelo caminhão da coleta seletiva.

Os materiais em desuso que serão recolhidos serão: aparelho de som, notebook, celular, CPU, aparelhos telefônicos, monitor de tubo, HD, centrais telefônicas, TV de tubo, memória, modem, processador, roteador, DVD, placa mãe, fax, vídeo cassete, placa de vídeo, copiadora, vídeo game, mouse, impressora, receptor parabólica, teclado, fios/cabos, receptor TV a cabo, estabilizador, fontes em geral, carregadores em geral, forno elétrico, micro-ondas, geladeiras, fogão, antena parabólica e outros eletroeletrônicos. “O Cidade Limpa é um dos seis eixos do programa municipal Terê Tão Bela, que tem o objetivo de criar uma identidade e resgatar o sentimento de pertencimento e orgulho do morador de Teresópolis pela cidade”, divulgou a PMT.

Problema sério
O descarte incorreto de lixo eletrônico é considerado um problema, pois os componentes químicos podem ser prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana. Anualmente, mais de 53 milhões de toneladas de equipamentos eletroeletrônicos e pilhas são descartadas em todo o mundo, segundo o The Global E-waste Monitor 2020. Na outra ponta, o número de dispositivos, no mundo, cresce cerca de 4% por ano. Apenas o Brasil descartou, em 2019, mais de 2 milhões de toneladas de resíduos eletrônicos, sendo que menos de 3% foram reciclados, de acordo com o relatório desenvolvido pela Universidade das Nações Unidas. A pesquisa mostrou que, no Brasil, 16% descartam com certa frequência algum eletroeletrônico no lixo comum. Esse tipo de descarte não permite a reciclagem das matérias-primas presentes nos aparelhos. Um terço dos entrevistados (33%) nunca ouviu falar em pontos ou locais de descarte correto para lixo eletrônico. A maioria (87%) disse guardar algum tipo de eletroeletrônico sem utilidade em casa. Mais de 30% fica com eles por mais de um ano. Ao todo, foram entrevistadas para o estudo 2.075 pessoas de 18 a 65 anos, entre os dias 14 e 24 de maio de 2021. A pesquisa foi feita no Distrito Federal e em 13 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Pará, Goiás e Mato Grosso do Sul. 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Dívidas do Simples poderão ser pagas ou renegociadas até 31 de março

Mapa de Risco da Covid-19: estado do Rio encontra-se em bandeira laranja

Belém adia volta presencial às aulas na rede pública de ensino

Rio registra alta de 313% em internações e 172% em óbitos por covid-19

Rio e São Paulo adiam desfile de carnaval para feriado de Tiradentes

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy