ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Prefeito Vinícius faz visita técnica ao aterro

Data: 16/07/2018

A vistoria foi acompanha pelo Juiz Carlo Artur Basilico ? titular da 1ª Vara Cível; pelo Defensor Público Marcos Delano - Foto Jorge Maravilha

Em visita técnica nesta segunda-feira, 16, o Prefeito Vinicius Claussen avaliou a atual situação do Aterro Sanitário de Teresópolis. Buscando soluções conjuntas, a vistoria foi acompanha pelo Juiz Carlo Artur Basilico – titular da 1ª Vara Cível; pelo Defensor Público Marcos Delano e pelos Vereadores Tenente Jaime Medeiros e Maurício Lopes, da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal.
Junto com os secretários municipais Beto Calixto, de Obras e Serviços Públicos, e Raimundo Lopes, de Meio Ambiente e Defesa Civil, uma equipe formada por geógrafo, engenheiro ambiental e engenheiro químico analisou de forma técnica todas as situações do Aterro Sanitário.
“Em 15 dias vamos apresentar um pré-projeto, quando a sociedade poderá dar a sua contribuição, e em 30 dias, teremos um plano de ação. Nossa ideia é que, com esse plano emergencial, consigamos uma sobrevida para o aterro, talvez de três anos, tempo para elaborarmos um projeto efetivo. Uma das propostas é, talvez, montar uma usina de compostagem, uma vez que 56% do lixo recolhido são orgânicos e estamos numa região em que são produzidas 90% das folhosas no estado do Rio de Janeiro. Temos também que monitorar os grandes geradores de resíduos, como construção civil e supermercados”, relatou o Prefeito.
A união dos poderes constituídos e sociedade em torno de soluções também é defendida pelo Judiciário. “Tendo um processo judicial em que a questão deva ser decidida, ela ganha objetividade e direcionamentoporque senão estaríamos sempre esbarrando em conflitos o que levaria a uma grande demora para se chegar a uma solução razoável. Acompanhando e decidindo dentro desse contexto é que podemos contribuir, sempre ouvindo todas as partes interessadas. É uma democracia processual”, avaliou o juiz Carlo Basilico.
A urgência na resolução do problema foi destacada pelo Vereador Tenente Jaime Medeiros. “Não dá para esperar mais. Juntando nossas forças, e todos caminhando juntos, com certeza daremos um fim a esse problema que assola a cidade de Teresópolis”.
 Para o Prefeito Vinicius Claussen, as melhores soluções devem ser tomadas de forma coletiva.  “Hoje foi um grande primeiro passo. A cidade precisa deixar de enxergar o lixo como grande problema. Vamos usar o lixo como oportunidade de geração de receita para o município”, avaliou o Prefeito. 
Também participaram da visita técnica os secretários municipais Henrique Carregal, de Governo, e Rolf Danziger, de Comunicação; os Subsecretários Luiz Eduardo Braga, de Serviços Públicos; Mariana Charles, de Fiscalização de Obras Públicas, e Nascimento, de Defesa Civil; equipe técnica da Secretaria de Meio Ambiente e representantes da Inova Ambiental – empresa contratada pela Prefeitura, através de licitação, para coleta de lixo domiciliar, além de Adacto Ottoni, coordenador do Curso de Especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental da UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro.


 
O Aterro Sanitário
Localizado no km 75 da Estrada Rio-Bahia, no Fischer, o Aterro Sanitário de Teresópolis foi implantado em 2008 e funcionou de 2009 até aproximadamente 2015, quando gradativamente foi deixando de receber o tratamento adequado. Com vida útil expirada em 2016, o Aterro recebe diariamente 180 toneladas de lixo por dia e funciona por força de liminar desde o dia 6 de março de 2018. “Mas é possível fazer um trabalho técnico e dar uma sobrevida. É o que está sendo buscado com o Legislativo e o Judiciário, com contribuição da sociedade, para termos uma proposta final e partirmos para execução do plano de ação que vamos trabalhar”, destacou Raimundo Lopes, Secretário de Meio Ambiente.
As Secretarias de Serviços Públicos, responsável pela coleta domiciliar de lixo, e de Meio Ambiente, que administra o Aterro Sanitário, atuam em conjunto para garantir as condições mínimas emergenciais de funcionamento do espaço. “Assumimos o Aterro de forma precária de trabalho, devido à falta de máquinas e uma série de coisas, mas que já foram contornadas para garantir a entrada de caminhões de recolhimento de detritos”, concluiu Beto Calixto, Secretário de Serviços Públicos.
 
 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Caixa vai dar desconto de até 90% para clientes com dívidas

Região dos Lagos se recupera de temporal da semana passada

Ministério da Saúde prepara campanha de vacinação contra sarampo

TJ do Rio terá "juízes sem rosto" contra crime organizado

PM apreende mais de 500 quilos de maconha em Macaé

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ