ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Polícia prende golpistas que enganavam idosos

Data: 15/03/2019

No interior do veículo usado pelos criminosos, apreendido por haver sinais de adulteração, os agentes encontraram cartões de bancos de vítimas, depósitos falsos e documentos utilizados para a prática do golpe

Marcello Medeiros

Policiais da 106ª DP (Itaipava), com apoio de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), prenderam duas mulheres e um homem acusados de praticar o crime conhecido como “saidinha de banco” contra pessoas idosas moradoras da Região Serrana. Segundo as informações, a equipe da delegacia de Itaipava localizou e prendeu os criminosos, oriundos de Nilópolis, quando chegavam na cidade de Petrópolis para praticar o delito. “As investigações revelaram que a organização criminosa atuava em todo o estado do Rio de Janeiro e já tinha feito várias vítimas. Um inquérito policial foi instaurado para investigar o modus operandis do grupo, analisou imagens de monitoramento de bancos e realizou auto de reconhecimento dos autores, que foram identificados pelas vítimas”, informa a Polícia Civil, em nota divulgada pela Assessoria de Comunicação.
Durante o monitoramento, os policiais perceberam que os autores abordavam as vítimas na saída do banco após saque de dinheiro, e convenciam os idosos a deixar seus pertences pessoais com os autores para ajudar na recuperação de pertences pessoais que simulavam ter perdido, prometendo ainda uma recompensa. Quando a vítima voltava ao local de origem, os autores já haviam fugido com o dinheiro sacado. As prisões ocorreram na BR-040, com o apoio da PRF, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pela 2ª Vara Criminal de Petrópolis, pelos crimes de estelionato e associação criminosa. O homem também foi preso por mandado de prisão condenatória do crime de estelionato, expedido pela Comarca de Duque de Caxias. 
Um quarto integrante do grupo ainda está sendo procurado pela polícia civil. No interior do veículo usado pelos criminosos, os agentes encontraram cartões de bancos de vítimas, depósitos falsos e documentos utilizados para a prática do golpe. O carro utilizado pelo grupo também foi apreendido por haver sinais de adulteração. “Meus parabéns para toda a equipe! Minha mãe foi vítima deles no dia 15”, comentou uma internauta na publicação feita na página da 106ª DP na rede social Facebook, onde foram publicadas também as fotos dos suspeitos.

Muitos casos em Teresópolis
Dados do Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (ISP) mostram que o ano de 2019 começa com aumento do número de casos de estelionato em Teresópolis, em comparação ao mesmo período dos dois últimos anos. Em janeiro passado foram feitas 36 comunicações no setor de plantão da 110ª Delegacia de Polícia, contra 22 em janeiro do ano anterior e apenas 07 no primeiro mês de 2017. O aumento de 89% entre 2018 e 2019 já chama bastante a atenção, mas a situação pode ser ainda pior, visto que muita gente, por vezes vítima de golpes às vezes até esdrúxulos – como por exemplo “comprar” um bilhete de loteria premiado com alto valor por um quantia irrisória – tem vergonha de procurar a polícia para fazer a comunicação oficial. Em 2014, O DIÁRIO relatou um caso de uma aposentada residente em Agriões que acreditou que seu dinheiro seria “benzido” e quando abriu a sacola onde estava a aposentadoria encontrou apenas papéis picados.
Também de acordo com dados do ISP, no ano passado foram registrados na 110ª DP 304 casos de estelionato. São golpes de todo o tipo aplicados contra os teresopolitanos, desde situações como as relatadas acima a ataques em saídas de agências bancárias com promessa de dinheiro fácil. Ainda segundo o órgão da Secretaria Estadual de Segurança, julho foi o mês com maior número de comunicações no setor de plantão da Polícia Civil. Nesse período, 37 pessoas foram lesadas de alguma maneira, ou seja, no primeiro mês do segundo semestre aconteceu mais de um caso de estelionato por dia – assim como aconteceu em janeiro de 2019.

Dicas para não cair em golpes
- Não acredite em “ofertas milagrosas” ou “negócios da china”, especialmente por telefone ou internet.
- Tome cuidado com pessoas que o abordam com promessas de prêmios ou brindes. A grande maioria dos casos não passa de armação.
- Se você for abordado por alguém dizendo ser policial, exija sua identificação funcional. É um direito e garantia que você dispõe.
- Não aceite ajuda de estranhos.
- Nunca aceite orientações de supostos técnicos de telefone que oferecem vantagens em tarifas (para telefone fixo ou celular) e pedem que você digite alguma sequência de números em seu telefone, visto que algumas formas de clonagem acontecem assim.
- Cuidado com benzedeiras, rezas, despachos, curandeiros e charlatões que falam em curas milagrosas.
- Reserve seus donativos para entidades idôneas.
- Vá sempre acompanhado na hora de fazer grandes saques, principalmente em caixas eletrônicos e se tratando de pessoa idosa. Os golpistas têm olheiros para informar quem está saindo com muito dinheiro.
- Na internet, atenção redobrada e dar preferência a websites conhecidos, de boa reputação, confiáveis e, que tenham números de atendimento ao cliente e endereço físico.

 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Dia Mundial da Água: Você realmente conhece o nosso Paquequer?

Campanha quer conscientizar vendedores ambulantes irregulares

UNOPAR comemora marca histórica e anuncia descontos para servidores

Guapimirim sedia oficina para discutir recuperação da Mata Atlântica

Hospital São José vai continuar com setor de pediatria

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ