ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

PM de Teresópolis baleado em favela no Rio de Janeiro

Data: 29/01/2019

Morador de Teresópolis, o Soldado da Polícia Militar Orlando da Silva Correa estava lotado na UPP da Rocinha - Reprodução

Marcello Medeiros

O Soldado da Polícia Militar Orlando da Silva Correa, morador de Teresópolis lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, na Zona Sul do Rio de Janeiro, foi baleado quando chegava para assumir serviço por volta das 5h desta segunda-feira. O teresopolitano estava em carro particular e se deparou com um bandido quando passava na localidade conhecida como “199”. O soldado foi atingido no olho direito e socorrido no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, e segundo divulgado na tarde de ontem, seu estado de saúde era estável e ele passaria por cirurgia. Orlando estava em companhia de colega de farda que também reside em Teresópolis, mas cujo nome não foi divulgado.
O caso aconteceu quase no mesmo momento em que a Polícia Militar iniciava uma operação na grande comunidade, operação que contava com militares dos batalhões de Operações Policiais Especiais (Bope) e de Polícia de Choque (BPChq). “Pelas redes sociais, moradores relataram o clima na comunidade com a chegada dos policiais. ‘Fogos aqui para o lado do 99’, informou um morador, sobre uma localidade da comunidade. ‘Não está subindo nada, nem moto, nem van, nem ônibus’, disse outro. ‘Faltou luz na Rua 1. Parece que deram tiro no transformador’, avisou um terceiro”, segundo publicação feita pelo jornal carioca O Dia nesta segunda-feira. Na manhã de domingo, dois policiais militares da UPP Rocinha foram baleados na localidade conhecida como Vila Verde. O caso aconteceu quando os agentes tentaram abordar um motociclista, que atirou contra eles. Um dos PMs foi atingido na boca e o outro na orelha.

Coletes e pistolas para PMs
O governador Wilson Witzel e o secretário de Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo, assinaram, nesta segunda-feira, o termo de compromisso para a cessão de coletes e pistolas para o uso pessoal dos policiais miliares, inclusive fora do horário de serviço. - Nossos policiais passarão por um treinamento, onde receberão todas as instruções para ter efetividade no uso dos armamentos. É preciso estar em boas condições físicas e psicológicas. Em curto prazo, vamos conseguir contemplar todos os policiais – disse o secretário de Polícia Militar.

Celulares em presídios
A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) fez nesta segunda-feira (28) uma grande operação no Presídio João Carlos da Silva, em Japeri, na Baixada Fluminense, com a finalidade de combater o crime organizado e o tráfico de drogas no sistema prisional do estado. Quase 70 aparelhos de telefonia celular foram encontrados em celas dos internos. Participaram da ação, 80 agentes da Corregedoria, da Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciária (Sispen) e da Superintendência de Segurança e Coordenação. De acordo com a Seap, as equipes realizaram vistorias em todas as celas. Em uma delas, um buraco foi encontrado com drogas e celulares.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Bolsonaro anuncia saída do PSL e criação da Aliança pelo Brasil

Governo realiza ações preventivas a surgimento de manchas de óleo

Prefeitura do Rio recorre à Justiça para encampar a Linha Amarela

PM flagra tráfico em casa onde foi registrado homicídio

Enem teve 27,19% de ausentes, menor taxa desde 2009

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ