ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

PM apreendeu 50 quilos de maconha e 42 de cocaína no primeiro semestre

Data: 12/08/2020

Pequeno pé de Cannabis encontrado na Rua Dermeval Barbosa Moreira, na Granja Primor. O trabalho diário do quartel do 30º BPM no combate ao tráfico tem rendido muito prejuízo para os criminosos

No final do de julho, O DIÁRIO divulgou em sua página na rede social Facebook uma publicação do 30º Batalhão de Polícia Militar sobre a apreensão de um pé de Cannabis sativa, popularmente conhecida como maconha, plantado em um latão e deixado na Rua Demerval Barbosa Moreira, na Granja Primor. A postagem teve grande alcance, com mais de 500 mil envolvimentos, com a maior parte dos internautas elogiando mais uma ação para diminuir a quantidade de material entorpecente em circulação no município. Entre os comentários, porém, muitos ironizando a quantidade em questão e mostrando total desconhecimento do trabalho realizado pela PM nesse sentido em Teresópolis – e logicamente o mal que pode ser causado mesmo quando se trata de menores quantidades de drogas. Quase que diariamente têm acontecido flagrantes com apreensões de maconha, cocaína e outros entorpecentes, e consequentemente prisões de envolvidos com esse tipo de crime, que pode render até 15 anos de cadeia. Mesmo já sendo fácil de perceber o resultado desse combate diário empiricamente, entramos em contato com o quartel de Teresópolis para obter os dados do primeiro semestre do ano. Os números mostram que, somente entre janeiro e junho, foram retirados de circulação 50.864 quilos de maconha, 42.046 de cocaína e 103 pés de Cannabis.


Também de acordo com o setor de estatísticas do 30º BPM, o mês com maior quantidade de Cannabis seca e prensada apreendida foi junho, com 23.042 quilos. Janeiro também terminou com grande volume de maconha encaminhado para apreensão na 110ª Delegacia de Polícia, 18.025 quilos. Em relação à cocaína, março foi o mês que a PM apreendeu maior volume, 15.214 quilos. Em seguida estão maio, com 11.784 quilos, e janeiro com 4.876 quilos.
Além do produto pronto para consumo, a Polícia Militar também tem trabalhado para evitar plantações de maconha – como a registrada e tão polemizada citada no início da reportagem. Foram derrubados e incinerados 103 pés da planta entorpecente, sendo a maior ocorrência do tipo registrada no início do mês de março. Nessa ação, a PM descobriu uma grande plantação escondida em área de mata no bairro do Jardim Europa. Havia 90 pés no local, a maioria já com mais de dois metros de altura. Devido à quantidade e dificuldade de acesso, o material foi incinerado no próprio local após trabalho pericial do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE). Um homem foi preso. Em junho, P2, PATAMO e DPO São Pedro encontraram outra plantação, mas em quantidade menor, em uma residência na Cascata Guarani. O dono do imóvel alegou ser para “consumo próprio e uso medicinal”, mas não escapou de autuação na 110 DP.

Cocaína
Já a cocaína tem sido comercializada em diversos formatos em Teresópolis, pinos, pequenas embalagens plásticas e até em maior quantidade, a pasta base usada para ser “aumentada” e gerar maior lucro. Entre as muitas ocorrências envolvendo esse tipo de droga, destaque para a realizada no final do mês de junho. PATAMO, P2 e DPO São Pedro aprenderam quatro mil pinos de cocaína no bairro do Perpétuo.

Cães farejadores
Além do trabalho operacional e de inteligência do quartel do 30º Batalhão de Polícia Militar, o combate ao tráfico de entorpecentes em Teresópolis conta com o apoio da Guarda Civil Municipal, através do grupamento “K9”. Os cães farejadores da corporação já auxiliaram no encontro de material enterrado ou escondido em áreas de mata em várias ocorrências, como duas realizadas no final do mês de junho nos bairros dos Funcionários e Perpétuo.

Crime é crime
Em pequena ou grande quantidade, o comércio ilícito ou uso de material entorpecente são crimes que podem gerar diversos outros delitos. Nos últimos anos, foram registrados em Teresópolis vários homicídios relacionados à disputa por pontos de venda de drogas ou dívidas de usuários, nos mais diversos bairros. Além disso, para conseguir dinheiro para a manutenção do vício, muitos acabam se envolvendo em furtos ou roubos, crimes que também podem terminar em mortes.

Faça sua parte
Apesar do grande volume de operações para tentar evitar a ampliação dos problemas gerados pelo uso ou tráfico de entorpecentes em Teresópolis, a Polícia Militar não tem efetivo para cobrir diariamente todo o município. Assim, a participação da população é fundamental para a realização de prisões em flagrante ou pelo menos a apreensão das drogas. Para receber denúncias anônimas, o quartel local conta com os seguintes números: 190, 2742-7755 e 99817-7508.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Carnaval de rua no Rio em 2021 é adiado

Governo libera entrada de estrangeiros em todos os aeroportos do país

Presidente Jair Bolsonaro está sem febre ou dor após cirurgia

Bolsonaro fará cirurgia em São Paulo nesta sexta

Copa do Brasil: Atlético-GO marca nos acréscimos e elimina Fluminense

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy