ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Pedágios terão a opção de pagamento em cartões de crédito

Data: 12/09/2019

As concessionárias terão até 90 dias para adaptação. Em caso de descumprimento, será cobrada uma multa de cinco vezes o valor da tarifa do pedágio - Divulgação Alerj

As concessionárias e os municípios que administram rodovias no estado do Rio serão obrigadas a disponibilizar, nas praças de pedágio, pelo menos uma cabine com a opção de pagamento em cartões de crédito. É o que propõe a lei 8.518/19, da deputada Lucinha (PSDB), que foi sancionada pelo governador Wilson Witzel e publicada pelo Diário Oficial do Executivo nesta quarta-feira (11/09). A norma complementa a Lei 8.014/18, que já obrigava as concessionárias de serviço público a aceitar, em todas as bilheterias disponibilizadas, o pagamento de tarifas por meio de cartão de débito. "É importante que se adote cada vez mais métodos rápidos e eficazes, evitando inclusive a evasão do pedágio”, justificou Lucinha. As concessionárias terão até 90 dias para adaptação. Em caso de descumprimento, será cobrada uma multa de cinco vezes o valor da tarifa do pedágio.
DOCUMENTO PELOS CORREIOS - A Lei 8.371/19, que desobrigou a vistoria anual e permitiu a entrega do Certificado de Registro de Licenciamento de Veículo (CRLV) pelos Correios, será atualizada, determinando que o envio seja feito apenas com Aviso de Recebimento (AR). É o que define o projeto de lei 896/19, do deputado Luiz Paulo (PSDB), que foi aprovado em segunda discussão pela Alerj nesta terça-feira (10). O texto seguirá para o governador Wilson Witzel, que terá até 15 dias úteis para sancioná-lo ou vetá-lo. Segundo o texto, não poderá haver custo adicional, já que o serviço está incluído nas cobranças feitas pelo Detran para a emissão do documento. “O projeto altera uma lei existente, que permitia que o CRLV, o popular “verdinho”, poderia ser enviado pelo Correios ou retirado no balcão do Detran. Fiz questão de modificar a lei para dizer que o custo do envio do CRLV está embutido na própria taxa que o cidadão paga para emissão do documento. Foi uma mudança sútil, mas traz efetividade para que isso aconteça”, comentou o deputado Luiz Paulo. As concessionárias terão até 90 dias para adaptação. Em caso de descumprimento, será cobrada uma multa de cinco vezes o valor da tarifa do pedágio.

 

 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Escola municipal não vai ser fechada

Empresa auxilia na contratação de diaristas em Teresópolis

Maior festival multicultural do país abre inscrições na próxima semana

Estácio Teresópolis participa de ação no Dia Mundial da Limpeza

Teresópolis sedia mais uma edição do "Domingo Natural Integrativo"

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ