ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Parque do Imbuí: Moradores se unem para melhorar o bairro

Data: 14/04/2018

Voluntários da AMAPI esperam que outros moradores participem das próximas etapas - Marcello Medeiros

Marcello Medeiros

Na Tragédia de 12 de Janeiro de 2011, a Praça Eduardo Parizot, no bairro do Parque do Imbuí, quase desapareceu em um mar de lama. O sedimento foi retirado meses depois, mas o ar de abandono continuou por conta do esquecimento de todos os gestores municipais que passaram pelo Palácio Teresa Cristina nos anos seguintes. Porém, se depender de um animado grupo de pessoas residentes naquela comunidade, essa triste situação vai ficar no passado. Com apoio da Associação de Moradores e Amigos do Parque do Imbuí, eles se uniram para recuperar o espaço público onde está o busto do poeta Olegário Mariano, um dos ilustres moradores desse bairro, que já abrigou, entre outros, o Presidente Ernesto Geisel. Nas últimas semanas, foram realizados alguns mutirões para capina, pintura, recuperação de estruturas e plantio de mudas de árvores e flores, além de um carinho especial ao campinho de futebol vizinho a uma escola municipal.
“Acho que a nossa maior conquista foi conseguir agregar um grupo de moradores para pensar pelo bairro. Essa sim foi uma grande conquista e o segundo logicamente realizar um mutirão por essa praça. Vamos continuar o trabalho com várias outras ações em outros pontos do bairro também, como colocar placas de sinalização em pelo menos 20 ruas. O pessoal está animado e hoje está funcionando”, relata Aramis Porto Lussat Filho, Presidente da Associação de Moradores e Amigos do Parque do Imbuí.
A construção de um ponto de ônibus e a instalação de placa com os horários foi outra conquista do trabalho voluntário. Mas as mudanças não param por aí. Os moradores já têm uma planta com a previsão de várias outras intervenções, como a instalação de brinquedos e até uma pequena academia. “Aqui ainda precisa de bastante coisa para que volte a ser praça, para vermos crianças brincando, descanso e lazer. A associação quer adotar a praça e a gente quer que seja bairro modelo para Teresópolis, onde moradores possam ter essa noção de responsabilidade, de que cada um tem que refletir como pode cooperar com o seu bairro. Por isso nós temos feito mutirões e as pessoas estão chegando cada vez mais. Sabemos que o poder público poderia fazer, mas enquanto não faz estamos fazendo”, pontua Luiz Henrique Azevedo.
O corretor de imóveis Gilberto de Souza Mendes enfatiza a importância da participação popular e lembra que o exemplo dos moradores do Parque do Imbuí pode e deve ser seguido por outras comunidades. “Como agente de transformação do bairro nosso objetivo é agregar outras pessoas para esse projeto, que está dando certo. Estamos junto com a AMAPI e essa praça é o cartão postal do bairro nosso bairro, mas nosso apelo também é para trazer mais conscientização para que outros moradores venham se juntar a nós. Revitalizando a praça e outros espaços consequentemente estaremos valorizando mais o nosso bairro. Se puder levar para outras comunidades também é interessante. Como diz a palavra, somos agentes de transformação, gente de ação”, destaca.

Muito trabalho pela frente
Ainda há muito a ser feito, diante do tamanho do espaço público e os anos de esquecimento do poder público municipal. Mas, assim como no antigo conto do beija-flor que mesmo diante de um grande incêndio dá a sua pequena contribuição para tentar evitar a destruição total da floresta, os moradores do Parque do Imbuí já programaram outras ações para ajudar a mudar a realidade não só desse espaço público, mas de toda uma comunidade. “Todos estão convidados a participar nosso café da manhã no dia 21 de abril, de 8h às 11h, aqui na praça mesmo. Venha desenvolver conosco esse trabalho”, convida Luiz Eduardo. “Quem sabe a gente contamine outras associações a participar. Nossa prefeitura infelizmente não diz a que veio, então temos que fazer por nós mesmos e mudar a cabeça das pessoas”, completa Aramis. “Nós queremos mostrar que somente criticar não adianta. Não adianta só falar que a prefeitura não faz, que o órgão competente não faz. Podemos fazer e esperamos que se juntem a nós. Quando estamos promovendo mutirão de limpeza, pintura, cuidando do campo e praça, moradores passam aqui e olham o movimento e querem saber como se associar estar junto conosco. Tem sido uma experiência muito boa”, lembra Gilberto Mendes.
Para saber mais sobre os trabalhos realizados no Parque do Imbuí, a associação dos moradores mantém uma página na rede social Facebook. O telefone para contato é o (21) 97459-0040.

 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Guardas Municipais aperfeiçoam capacidade de atendimento ao cidadão

Fase está com inscrições abertas para o Vestibular

Piscina natural do Parque Nacional é reaberta

Justiça suspende adoção de placas de veículos do Mercosul

MP investiga startup que criou o jogo Bolsomito 2k18

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ