ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Número de casos de estelionato volta a crescer em Teresópolis

Data: 13/06/2019

A grande popularidade dos smartphones e os serviços que podem ser utilizados com eles despertou a atenção das quadrilhas que passaram a criar golpes específicos para essa plataforma - Marcello Medeiros

Marcello Medeiros

Com o acelerado avanço tecnológico, é cada vez maior o número de serviços que podem ser realizados sem sair de casa. Basta ter um smartphone e internet em mãos para pagar contas, fazer cadastros, compras, entre outros benefícios. Porém, se fica mais fácil por um lado, pode se tornar mais perigoso por outro. Os golpistas não ficam atrás e buscam cada vez mais maneiras de conseguir dinheiro fácil, se aproveitando das informações deixadas pelos usuários em seus aparelhos de celular para realizar transferências, pagamentos ou compras. Talvez por conta dessa ampliação dos ataques virtuais, o número de casos de estelionatos é cada vez maior em Teresópolis. O crime havia apresentado redução no mês de março, com apenas 12 ocorrências, mas voltou a crescer assustadoramente no mês seguinte. Nesse período, segundo última análise sobre o tema divulgada pelo Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (ISP), 43 pessoas estiveram no setor de plantão da 110ª Delegacia de Polícia para comunicarem terem sido vítimas de algum tipo de golpe.
Também de acordo com o setor estatístico da Secretaria de Estado de Segurança Pública, nos quatro primeiros meses do ano foram feitas no município 115 comunicações do tipo, sendo janeiro o segundo mês com maior número de registros, 36. Em fevereiro foram 24. Os números de maio ainda estão sendo contabilizados. Importante destacar ainda que a situação pode ser ainda pior do que se imagina, pois muita gente que foi vítima de algum tipo de golpe tem vergonha de fazer o registro. Além dos ataques virtuais ou através de ligações telefônicas, ainda são frequentes os casos de “saidinha de banco”, onde as pessoas, principalmente idosas, são abordas com promessa de algum tipo de benefício e, no final, acabam perdendo grandes valores. Recompensas por produtos encontrados e supostos bilhetes premiados da loteria são alguns dos tipos mais comuns de abordagem.
A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) alerta que é importante tomar cuidado com as informações compartilhadas, especialmente na internet. Ofertas tentadoras escondem, às vezes, links maliciosos que capturam dados pessoais. “Desconfie das promoções com preços muito menores do que o valor real do produto. Os criminosos aproveitam a empolgação dos consumidores, com a oportunidade de um bom negócio, para aplicar golpes”, atenta o diretor da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da Febraban, Adriano Volpini. Sites e e-mails falsos, ligações e mensagens são algumas das artimanhas usadas pelos golpistas para enganar as pessoas e ter acesso a informações pessoais, como nome completo, CPF, número de cartões de crédito e dados bancários.

Compras e promoções
A pessoa recebe um e-mail ou mensagem com ofertas tentadoras. Ao clicar, é direcionada para um site falso. Acreditando ser uma página confiável, ela fornece dados sigilosos, como número de cartão de crédito e senhas. Com essas informações, os bandidos realizam transações, burlam bloqueios de segurança, desbloqueiam novos cartões e realizam a confirmação de dados pessoais da vítima.
Outro esquema muito utilizado pelas quadrilhas, diz a Febraban, envolve aplicativos maliciosos. O golpe também começa com o envio de um e-mail suspeito com um link. Ao clicar, um vírus se instala no dispositivo dando acesso total aos bandidos. Com essa técnica, comumente chamada de phishing, eles conseguem acessar dados como nomes de usuário e senhas e realizar transações.
Segundo a Febraban, as quadrilhas de phishing também costumam usar as redes sociais para ter acesso às informações das vítimas. Os criminosos usam perfis falsos com ofertas tentadoras de produtos mais baratos, promoções para ganho de pontos e milhagens e recadastramentos de segurança, usados como artifício para a captura de dados dos clientes.

Atenção com os celulares
Como citado no início da reportagem, outro ponto que merece atenção são os celulares. A grande popularidade dos smartphones despertou a atenção das quadrilhas que passaram a criar golpes específicos para essa plataforma. É o caso do golpe da clonagem de WhatsApp, em que os criminosos enviam mensagens para os contatos da pessoa, fazendo-se passar por ela, pedindo dinheiro emprestado.
Uma medida simples para evitar que o WhatsApp seja clonado é habilitar, no aplicativo, a opção “Verificação em duas etapas” (Configurações/Ajustes > Conta > Verificação em duas etapas). Desta forma é possível cadastrar uma senha que será solicitada periodicamente pelo aplicativo.

Mais algumas dicas
- Ao receber um e-mail não solicitado ou de um site no qual não esteja cadastrado para receber promoções, é importante verificar se o remetente é, de fato, uma empresa idônea. Não clique em links. Digite os dados no navegador para acessar;
- Ao utilizar sites de busca, verifique cuidadosamente o endereço (URL) para garantir que se trata do site que deseja acessar. Fraudadores utilizam-se de “links patrocinados” para ganhar visibilidade nos resultados de buscas;
- Dê preferência a sites conhecidos e verifique a reputação de sites não conhecidos, lendo comentários de clientes que já utilizaram as plataformas;
- Nunca use um computador público ou de um estranho para efetuar compras ou inscrever seus dados bancários;
- Sempre utilize, em seu computador ou smartphone, softwares e aplicativos originais e mantenha sempre um antivírus atualizado;
- Caso seu celular seja roubado, entre em contato com a central de atendimento de seu banco para comunicar a ocorrência e bloquear as operações que podem ser feitas via smartphone;
- Não repasse nenhum código fornecido por SMS e nem qualquer outra informação sem confirmação com o setor responsável das empresas através dos canais de atendimento;
- Como regra, as grandes empresas de compra e venda na internet não mantém contato com o cliente através de aplicativos de mensagens, portanto sempre desconfie.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MPRJ obtém decisão que suspende a reabertura das escolas estaduais na segunda, dia 8

Nova data das eleições municipais será decidida em junho

Rio registra 64.533 casos confirmados e 6.639 mortes por covid-19

Crivella diz que só reabre comércio do Rio com apoio de especialistas

Governo do Estado cria programa para a retomada gradual das atividades turísticas

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy