ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Município do Ceará rebate afirmações de secretária de Educação de Teresópolis

Data: 02/07/2019

As refeições são oferecidas seguindo as recomendações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e todas as escolas municipais que tem a modalidade de tempo integral oferecem almoço aos estudantes. Tudo sob a regulamentação do Conselho da Alimentação Escolar

Anderson Duarte

Na última semana, durante reunião na Câmara de Vereadores, gerou muita estranheza os comentários feitos pela secretária de Educação de nosso município acerca da merenda escolar servida em Sobral, no Ceará. De acordo com a professora Rosana Mendes, os sobralenses estariam sujeitos apenas a lanches na rede municipal de ensino, informação esta que motivou nossa redação a buscar com aquela prefeitura como isso seria possível já que Sobral, além de receber inúmeros prêmios na área ainda sustenta o maior IDEB do país. Gentilmente, a assessoria de comunicação sobralense nos envio uma nota de esclarecimentos, que não só confirma o reconhecimento nacional pelas políticas públicas implantadas no setor, como também refuta informações dadas pela titular da pasta em Teresópolis como verdades que nos levavam ao questionamento da relevância ou mesmo existência da alimentação no ambiente escolar. O “interiorzão” retratado pela professora, na verdade, é muito mais desenvolvido e importante para seu estado que Teresópolis hoje no cenário fluminense.
Apesar de não ser em nenhum momento contestada pelos vereadores presentes a reunião, a professora Rosana Mendes afirmou, palavra pós palavra que naquela cidade os estudantes não contavam com almoço ou jantar, apenas lanche, nas unidades municipais, ainda se referindo a Sobral como sendo o “interiorzão” do estado. Diz a professora: “A merenda escolar é um grande desafio e não acredito que seja só aqui em Teresópolis não. Estivemos recentemente em Sobral, que fica a quatro horas e meia de distância de Fortaleza, então é o interiorzão do Ceará mesmo, e com um IDEB lá de 9.1, o maior do Brasil, dissemos então vamos lá conhecer esse IDEB tão grande para aprendermos um pouco destas políticas públicas que dão esse resultado todo. E pasmem os senhores, quando lá chegamos, nós e mais nove municípios do estado do Rio de Janeiro convidados a conhecer essa experiência, que ficamos sabendo que a merenda escolar em Sobral, como todo esse destaque nacional é apenas um lanche, não tem almoço! Não tem jantar! Apenas um lanche, e com verba do PNAE, que é um recurso federal, portanto o município de Sobral não tem gasto com a merenda. Enquanto isso a gente dá de tudo em nossa alimentação, com uma merenda cara, portanto, ficamos pasmos com essa realidade. E ficamos com a indagação na cabeça, será que a merenda escolar é o ponto principal para o aprendizado? Não saberia dizer”, enaltece a professora.
Na sessão, acompanhada do secretário de Administração Lucas Guimarães, a titular da pasta respondeu aos questionamentos dos vereadores e apresentou justificativas para o fornecimento precário de gêneros alimentícios por parte da empresa terceirizada e também sobre as polêmicas envolvendo a compra de itens provenientes da agricultura familiar. Entre os destaques da explanação está o questionamento com relação a real importância da merenda na vida dos estudantes, segundo a secretária, e também no que diz respeito a necessidade de se promover uma nova licitação para o setor, já que o atual contrato milionário não estaria sendo suficiente. Mais uma vez questionamos ao setor de comunicação se a secretária mantinha essa postura, e recebemos a seguinte resposta: “A Prefeitura de Teresópolis esclarece que a secretária de Educação, Rosana Mendes, na sessão da Câmara Municipal do dia 25/06/2019, fez um relato de uma experiência que teve ao visitar o município de Sobral, no Ceará. A Prefeitura reitera que em nenhum momento foi feita uma comparação, uma vez que as realidades dos dois municípios, embora ambos de interior, são bastante distintas. Com relação à merenda escolar, a Prefeitura garante que não há planos de adotar lanches no lugar das refeições na Rede Municipal de Ensino. Ao contrário, a Prefeitura tem investido em melhorar a merenda escolar oferecida aos alunos da rede, inclusive privilegiando produtos da agricultura familiar e orgânicos, quando possível”, diz a nota do governo Claussen, que ainda segue dizendo que somente quem assiste ao comentário fora do contexto, ou parcialmente, tem tal percepção de comparação. Entretanto, enviamos ao município de Sobral o vídeo na íntegra e parece que os amigos sobralenses tiveram a mesma percepção que todo mundo que teve acesso ao vídeo, segue a nota de esclarecimento da Prefeitura de Sobral:
“A Secretaria da Educação de Sobral informa que o processo de compras dos alimentos é realizado por meio de Pregão Eletrônico e Chamada Pública, para aquisição dos gêneros referentes a agricultura familiar. As refeições são oferecidas seguindo as recomendações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e todas as escolas municipais que tem a modalidade de tempo integral oferecem almoço aos estudantes. Tudo sob a regulamentação do Conselho da Alimentação Escolar. Em relação ao caráter de “interiorzão”, como a secretária se referiu à Sobral, a Secretaria reforça que de acordo com dados do IBGE, Sobral conta com uma população superior a 205 mil habitantes, sendo o quinto município mais povoado do Estado e o segundo maior do interior do Ceará.  
Sobral, além de destaque na educação, é o segundo município mais desenvolvido do Ceará, atrás apenas de Fortaleza. Líder em trabalhadores com carteira assinada, a quarta maior arrecadação em ICMS e destaque nas exportações, sendo o único do interior que compete com a Capital a liderança nas exportações do Estado. A cidade de Sobral é considerada, de acordo com o IBGE, uma Capital Regional, sendo também o maior centro universitário e o maior centro de saúde do interior do Ceará. Além de tudo isso possui o melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) do Brasil e, ao contrário do que foi dito pela professora Rosana Mendes, fornece merenda escolar de qualidade aos seus estudantes, sendo neste segmento também amplamente reconhecida e premiada nacionalmente. 
Com o relato de experiência intitulado "CAE em Ação: de visita em visitas dialogando com a Gestão", o Conselho Municipal de Alimentação Escolar (CAE) de Sobral teve o trabalho reconhecido em concurso nacional destinado aos conselheiros de alimentação escolar municipais, estaduais e do Distrito Federal. O resultado do "Prêmio CAE de Participação Social" foi divulgado no dia 1° de novembro de 2018, por meio do site oficial do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).”

Sobral, além de destaque na educação, é o segundo município mais desenvolvido do Ceará, atrás apenas de Fortaleza. Líder em trabalhadores com carteira assinada, a quarta maior arrecadação em ICMS e destaque nas exportações

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Estudo mostra que peixe de áreas atingidas por óleo pode ser consumido

Unidades do Sesc RJ exibem filmes selecionados na 3ª Mostra Sesc de Cinema deste ano

PRF prende foragido da justiça por pensão alimentícia

Verão: TJRJ libera advogados do uso de terno e gravata nas audiências

Bolsonaro fala sobre fraudes na Bolívia e renúncia de Evo Morales

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ