ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

MP apura denúncia de fura-fila em Teresópolis

Data: 04/02/2021

Desrespeito à ordem de vacinação motivou inquérito do MP em vários municípios do estado

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informou que abriu investigações sobre denúncias que dão conta de possíveis irregularidades na vacinação contra a Covid-19 em município do estado do Rio de Janeiro e Teresópolis está na lista. As denúncias de "fura-fila foram encaminhadas pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Saúde às Promotorias de Justiça. O órgão informou que recebeu, até esta quarta-feira, 241 comunicações sobre supostas irregularidades no que diz respeito à prioridade na vacinação contra a Covid-19.

“Foram instaurados 19 Procedimentos Administrativos, três Inquéritos Civis e um Procedimento Investigatório Criminal. Dos 19 Procedimentos Administrativos, três foram instaurados na capital, seis na região metropolitana, cinco em Cabo Frio, três em Itaperuna, um em Campos dos Goytacazes, e um em Nova Friburgo. Dois ICs foram instaurados em Belford Roxo, um em Teresópolis, e o PIC foi instaurado na cidade de Itaboraí”, destaca a nota da assessoria de imprensa do MPRJ.
Nossa reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura pedindo um posicionamento sobre esta denúncia divulgada pelo MP e recebemos a seguinte resposta: “A Secretaria M. de Saúde informa que, até o momento, não recebeu nenhuma demanda do Ministério Público Estadual (MPRJ). A Secretaria desconhece, portanto, qualquer denúncia, até a presente data”.

Funções na linha de frente
Nos últimos dias, algumas pessoas utilizaram as redes sociais para afirmar que pessoas que não eram profissionais de Saúde estavam recebendo a imunização. Citando trabalhadores de manutenção e faxineiros de hospitais, por exemplo. Porém, o secretário de Saúde Antônio Henrique Vasconcelos negou que esteja havendo vacinação fora do público alvo. 
“O recomendado pelo Ministério da Saúde é vacinar os profissionais da saúde e os idosos em instituições de longa permanência nessa primeira fase do Plano Nacional de Imunização. Muitas pessoas confundem, não é só médico e enfermeiro, vai desde o motorista de ambulância até o pessoal da faxina nos centros Covid, a pessoa que vai levar alimentação aos pacientes, todas essas pessoas são profissionais da saúde que atuam na linha de frente. Alguns profissionais de saúde que não atuam diretamente com a Covid estão expostos diretamente, como os dentistas, então também são considerados linha de frente. Todos os idosos foram vacinados, estão protegidos e está chegando a segunda dose para que nós possamos retornar”, explicou Antonio em entrevista ao apresentador Hélio Carracena, na DIÁRIO TV.

Balanço da vacinação
Na terça, a Secretaria de Saúde informou que “entre o dia 19 de janeiro e primeiro de fevereiro de 2021, foram aplicadas o seguinte total de vacinas para os grupos prioritários da 1ª fase do Plano de Contingência para Vacinação Contra a Covid-19: Trabalhadores de saúde: 3.796 doses; idosos em instituições de longa permanência: 190 doses; total de vacinações no período: 3.986 doses.


 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Prefeitura do Rio libera público nos estádios com metade da ocupação

Fiocruz avalia efetividade da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer

Covid-19: número de casos e óbitos tem maior queda em 2021

"Terê sem Led": Escuridão total nos fundos da prefeitura

Novo coreto na Praça da Matriz de Santa Teresa

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy