ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Moradores de Albuquerque temem ficar ilhados no Verão

Data: 12/11/2019

Ainda em terra batida, ruas como Japão, México, Peru e Quênia, entre outras, geralmente ficam intransitáveis nessa época do ano, como já vem acontecendo nos últimos dias, após as primeiras pancadas mais fortes de chuva - Leitor Repórter

O Verão ainda nem começou, mas quem vive em áreas de risco ou regiões onde as condições climáticas contribuem para piorar ainda mais a situação dos acessos já tem muitos motivos para ficar preocupado. Um desses exemplos é Albuquerque, às margens da Teresópolis-Friburgo e um dos bairros com maior expansão residencial e comercial nos últimos anos. Apesar da localização estratégica e importância econômica para o município, a localidade sofre com a precariedade das vias públicas além da rodovia estadual. Ainda em terra batida, ruas como Japão, México, Peru, Quênia, Pingalinha, entre outras, geralmente ficam intransitáveis nessa época do ano, como já vem acontecendo nos últimos dias, após as primeiras pancadas mais fortes de chuva. “Foi só chover um pouquinho mais para complicar a ainda mais nossa situação. Só ficam pedras soltas e grandes buracos, dificultando para quem tem carro mais baixo. Nosso medo é piorar ainda mais do que já está e ficarmos ilhados em casa ou do lado de fora”, relata o morador João B. Santos, em contato com a redação do jornal O Diário e Diário TV através do nosso WhatsApp (21 98136-6050). 


Se durante o dia a situação já é complicada, quando anoitece os moradores correm ainda mais risco de incidentes com seus veículos


Através das redes sociais, muitos teresopolitanos têm divulgado sua indignação em relação à precariedade do calçamento. A internauta Priscila Queiroz, por exemplo, fez publicação mostrando a situação das quatro primeiras ruas citadas no início dessa reportagem. “Toda água pluvial, descarrega na entrada do mesmo. Conclusão: Perdemos o direito de Ir e vir com dignidade. É triste a realidade em que nos encontramos. Esta situação, desde há muitos anos encontra-se esquecida! A cada dia que passa nossas estradas estão muito piores! Pedimos encarecidamente que a prefeitura municipal de Teresópolis, onde ocupa a gestão de prefeito Sr. Vinícius Claussen, que tome as devidas providências urgentemente. Peço a vocês amigos, que nos ajudem a compartilhar está mensagem e imagens para que possamos alcançar as autoridades devidas”, pontuou.

Serviço escolar prejudicado
Na semana anterior, recebemos também reclamação em relação ao serviço realizado pela Prefeitura na Rua Pingalinha, que deveria ter resolvido o problema da dificuldade de acesso. Porém, não foi isso que aconteceu. “Esse é o serviço feito na estrada de Pingalinha, em Albuquerque, onde minha van ficou atolada. Serviço porco onde os moradores perguntaram se iam colocar asfalto! Disseram que não precisava, deixando as caixas de passagem de água  sem tampas. Isso que é obra bem feita parabéns  e sem contar resto de manilha quebrada que ficou , claro não saiu do bolso deles então pode ficar jogado”, denunciou Sabrina Silva, que trabalha com transporte escolar e quase que diariamente enfrenta luta para cumprir o itinerário nessa região do município.


Secretaria de Serviços Públicos iniciou serviço na Pingalinha. Porém, moradores questionam qualidade do trabalho realizado e risco deixado com as caixas de passagem sem tampas
Nesta segunda-feira (11), buscamos um posicionamento do governo municipal em relação aos problemas apresentados pelos moradores. Através da Assessoria de Comunicação da Prefeitura, a Secretaria de Serviços Públicos informou “que engenheiros irão às ruas citadas para fazer uma vistoria para determinar quais serviços devem ser executados no local. Sobre a obra da Pingalinha, a equipe da Secretaria estará novamente na localidade nos próximos dias para continuidade dos trabalhos”.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Tribunal de Contas do Estado aponta para rombo financeiro na prefeitura

COPBEA tem mais de 80% de resolução das denúncias de maus tratos a animais

Piso da Casa de Cultura é recuperado para aulas de dança

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil

Pescado: Comerciantes locais atentam para cuidados com origem do produto

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy