ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Ministros apresentam projetos para o governo Bolsonaro

Data: 08/01/2019

Na segunda reunião ministerial desde que tomou posse, o presidente Jair Bolsonaro recebeu cada um dos auxiliares para tratar sobre os planos para os primeiros meses de governo - Alan Santos/PR

Na segunda reunião ministerial desde que tomou posse, na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta terça-feira (8) cada um dos auxiliares para tratar sobre os planos para os primeiros meses de governo. Os ministros apresentaram, de forma sucinta, um panorama sobre cada área e as ações que irão implementar a partir de agora. O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, disse que o primeiro escalão não tratou sobre detalhes da reforma da Previdência, mas informou que o texto continua em estudo. A tendência, segundo ele, é que o governo escolha as melhores formas de fazer com que a mudança legislativa ocorra. “Continua aquela teoria de que as idades têm que ser viáveis para ter possibilidade de [o texto] ser aprovado”, disse. O encontro durou cerca de três horas e foi realizado na Sala de Reuniões do 3º andar do Palácio do Planalto. De acordo com o general, o grupo deu continuidade ao trabalho feito há cinco dias, no primeiro encontro ministerial.

Segurança: “Autoridades devem ser cobradas”
Depois da reunião ministerial, Bolsonaro usou sua conta no Twitter para cobrar maior envolvimento de autoridades de todos os níveis com questões relacionadas à segurança pública. Segundo ele, presidente, governadores, prefeitos, deputados federais, estaduais, vereadores e o poder Judiciário têm que ser cobrados para melhorias no setor. Para Bolsonaro, o trabalho em conjunto é o caminho para solucionar os problemas de segurança no país. "Agir em conjunto sem jogo de empurra é um grande passo para dar a resposta que os brasileiros tanto pedem”, destacou. O governo federal enviou há dois dias tropas para reforçar a segurança no estado do Ceará, a pedido do governador Camilo Santana. No total, 406 agentes e 96 viaturas estão reforçando as ações de segurança no estado. Outras unidades da federação, como o Pará, também pediram reforço das tropas federais.

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rio pagará pensão extra a famílias de servidores mortos por covid-19

Covid-19: Em um mês, 722 novos casos registrados em Teresópolis

Petrobras reajusta em 5% preço do gás de cozinha

Guarda Municipal registra mais de 18 mil ocorrências em maio

Covid-19: país distribui 3 milhões de testes; 1 milhão são analisados

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy