ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Mapa de Risco: Teresópolis se mantém na bandeira amarela

Data: 18/09/2020

Entre as nove regiões em que o estado é dividido, oito estão classificadas com bandeira amarela, que indica baixo risco para a doença: Metropolitanas I e II, Baía da Ilha Grande, Médio-Paraíba, Centro-Sul, Baixada Litorânea, Noroeste e Serrana - Imprensa/RJ

A sexta atualização da nota técnica e do painel de indicadores sobre a pandemia de coronavírus no Rio de Janeiro foi divulgada pela Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 nesta quinta-feira, 17. Entre as nove regiões em que o estado é dividido, oito estão classificadas com bandeira amarela, que indica baixo risco para a doença: Metropolitanas I e II, Baía da Ilha Grande, Médio-Paraíba, Centro-Sul, Baixada Litorânea, Noroeste e Serrana. Cerca de 90% da população fluminense encontram-se nestas regiões. Na divulgação anterior do Mapa de Risco, realizada em 3 de setembro, duas regiões estavam classificadas com risco moderado, Baía da Ilha Grande e Noroeste. Ambas tiveram redução significativa em seus números de casos e óbitos, passando então à classificação de baixo risco. A Região Norte Fluminense, porém, teve a classificação modificada de baixo risco para risco moderado.  No Norte, onde moram 5,5% da população do estado, houve aumento no número de óbitos, mas queda no número de casos. 
O chefe de gabinete da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Danilo Klein, alertou que nas Regiões Metropolitana I e Metropolitana II - que incluem a capital do estado, a Baixada Fluminense e a região de Niterói e São Gonçalo – houve piora em alguns indicadores usados para determinar as bandeiras, em relação ao Mapa de Risco anterior, divulgado quinze dias atrás. Agora, as duas regiões estão no limite para voltar à bandeira laranja, de risco moderado de Covid-19.
Pela primeira vez, segundo Klein, houve aumento de internações no município do Rio por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e, também pela primeira vez, não houve queda sustentada de internações e de óbitos por coronavírus nas Regiões Metropolitanas I e II, que concentram mais de 70% da população do estado. Esses indicativos são alertas de que os moradores do estado do Rio não podem relaxar nas medidas de isolamento social. - Desde o pico da pandemia, nas duas primeiras semanas de maio, vínhamos com quedas de internações por coronavírus sustentadas. É a primeira vez em que há aumento do número de internações na capital. Nas Regiões Metropolitanas I e II, pela primeira vez não está havendo queda sustentada no número de internações e de óbitos - afirmou Klein. 
No geral, a variação dos números de óbitos em todo o estado apresentou queda de 10,68%, e o número de casos diminuiu 10,38% em relação à segunda semana de agosto. Estes indicadores, associados à taxa de ocupação dos leitos, mantém a classificação do estado do Rio na bandeira amarela, de risco baixo.  A análise da nova versão do Pacto Covid refere-se à Semana Epidemiológica 35 (de 23 de agosto a 29 de agosto) em relação à Semana Epidemiológica 33 (de 9 de agosto a 15 de agosto). Os indicadores considerados para a classificação do Pacto Covid são: taxa de positividade de pacientes testados para coronavírus; variação de casos e óbitos por SRAG; taxa de ocupação de leitos destinados a SRAG; e previsão de esgotamento de leitos de UTI para SRAG. As recomendações de isolamento social variam de acordo com cada nível de risco. A coloração das bandeiras e os riscos indicados variam entre roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).
Apesar de estar em bandeira amarela, e consequentemente na faixa de risco baixo para contaminação, Teresópolis continua registrando grande número diário de novos casos. Entre quarta e quinta-feira, por exemplo, foram 70 novas notificações da Covid-19. O bairro que encabeça a lista macabra de casos confirmados é São Pedro, já tendo ultrapassado 600 ocorrências.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Prefeitura do Rio libera público nos estádios com metade da ocupação

Fiocruz avalia efetividade da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer

Covid-19: número de casos e óbitos tem maior queda em 2021

"Terê sem Led": Escuridão total nos fundos da prefeitura

Novo coreto na Praça da Matriz de Santa Teresa

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy