ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Mais uma morte por febre amarela em Teresópolis

Data: 06/03/2018

O novo "Dia D" da vacinação contra a Febre Amarela em Teresópolis, no último sábado, 3, teve bom movimento nas tendas montadas na Praça da Matriz de Santa Teresa, na Várzea, e na Feirinha do Alto. A ação também foi promovida em 20 unidades fixas de saúde do município - Foto divulgação PMT

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do RJ informa que em 2018 foram registrados 120 casos de febre amarela silvestre em humanos, sendo 54 óbitos. Em Teresópolis são 14 casos confirmados e 7 mortes causadas pela doença.

 

- 14 casos - Teresópolis, sendo sete óbitos

 

- 18 casos - Valença, sendo seis óbitos

 

- 11 casos - Nova Friburgo, sendo quatro óbitos

 

- 1 caso - Petrópolis

 

- 2 casos - Miguel Pereira, sendo um óbito

 

- 10 casos - Duas Barras, sendo dois óbitos

 

- 3 casos - Rio das Flores, sendo dois óbitos

 

- 2 casos - Vassouras, sendo um óbito

 

- 7 casos - Sumidouro, sendo dois óbitos

 

- 5 casos - Cantagalo, sendo três óbitos

 

- 1 caso - Paraíba do Sul, sendo um óbito

 

- 2 casos - Carmo, sendo um óbito

 

- 2 casos - Maricá, sendo um óbito

 

- 29 casos - Angra dos Reis, sendo treze óbitos

 

- 2 casos - Paty do Alferes, sendo um óbito

 

- 2 casos - Engenheiro Paulo de Frontin, sendo dois óbitos

 

- 2 casos - Mangaratiba, sendo um óbito

 

- 1 caso - Piraí, sendo um óbito

 

- 1 caso - Cachoeiras de Macacu, sendo um óbito

 

- 2 casos - Trajano de Moraes, sendo dois óbitos

 

- 1 caso – Rio Claro, sendo um óbito


- 2 casos - Silva Jardim, sendo um óbito


Número de localidades com casos confirmados de febre amarela em macacos: 11


- Niterói 

- Angra dos Reis (Ilha Grande)

- Barra Mansa

- Valença

- Miguel Pereira

- Volta Redonda 

- Duas Barras 

- Paraty 

- Engenheiro Paulo de Frontin

- Araruama

- Petrópolis
 


*A SES ressalta que os macacos não são responsáveis pela transmissão da febre amarela. A doença é transmitida através da picada de mosquitos.


Ao encontrar macacos mortos ou doentes (animal que apresenta comportamento anormal, que está afastado do grupo, com movimentos lentos etc.), o cidadão deve informar o mais rápido possível às secretarias de Saúde do município ou do estado do RJ.


*A Secretaria reforça a importância das pessoas que ainda não se vacinaram buscarem um posto de saúde próximo de casa para serem imunizadas. 


*O boletim leva em consideração o Local de Provável Infecção (LPI).

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sociedade se mobiliza e cria Patrimônio Hídrico em resposta à degradação ambiental

TCE aponta vinte e quatro ressalvas nas contas de Tricano e Sandro Dias

Começam as aulas dos cursos de qualificação gratuitos em Teresópolis

Orquestra Solista do Rio e Natal de Repente embalam fim de semana

Lula vira réu em caso de Guiné Equatorial

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ