ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Mais um assalto faz Viação Teresópolis mudar itinerário

Data: 22/08/2018

Diariamente, dezenas de veículos da Viação Teresópolis circulam pelas perigosas rodovias da região

Marcello Medeiros

O caos e violência no Rio de Janeiro não afetam somente aqueles que residem naquele município ou comunidades do entorno. Quem precisa cumprir qualquer compromisso na capital, com certeza desce a Serra preocupado e sem saber se vai voltar. Nem os veículos de transporte coletivo escapam da abordagem dos criminosos, como aconteceu mais uma vez com carro da Viação Teresópolis que seguia para o terminal Novo Rio. Em plena luz dia, por volta das 10h, um bandido armado aproveitou a redução da velocidade e engarrafamento para apontar uma arma para o motorista e ordenar que abrisse a porta. “Com a arma em punho ele levou celulares, cordões de ouro e dinheiro de todo mundo. Assaltos diários têm acontecido nessa linha”, relatou uma das pessoas disse ter sido vítima da bandidagem .
A Viação Teresópolis confirma o crime e que o coletivo estava retido no trânsito. A empresa também informou que embarque e desembarque de passageiros em trânsito continua permitido - outro questionamento de usuários preocupados com a segurança. Ainda segundo a VTTL, “com exceção das linhas Rio e Castelo, sentido Teresópolis, onde o embarque só é permitido dentro dos terminais, uma vez que há um procedimento de revista com detector de metais. Porém, o desembarque é permitido, se não, deixaríamos de atender a necessidade de muitos passageiros. Por exemplo quem embarca na Novo Rio e mora em Parada Modelo ou Guapimirim, precisam desembarcar no caminho”.
Devido a esta ocorrência, a Viação Teresópolis alterou o itinerário e agora o carro está passando pela Linha Vermelha, nas linhas sentido Novo Rio e Castelo, não mais pela Avenida Brasil. “Sabemos que esta media não nos garante maior segurança, mas é uma tentativa de não ficarmos tão expostos em alguns lugares que facilitam abordagem quando o trânsito está congestionado”, informa ainda a nota encaminhada para a redação do jornal O DIÁRIO e DIÁRIO TV.

Outro roubo
Em janeiro passado, passageiros que embarcaram na linha Teresópolis-Rio de Janeiro das 17h foram vítimas de um assalto na altura do município de Duque de Caxias. Aproveitando a falta de segurança no terminal rodoviário e no embarque ao longo do percurso, o marginal tomou o coletivo ainda em Teresópolis para anunciar o roubo na baixada.  Segundo vítimas da ação, o homem estava armado e roubou principalmente os telefones dos passageiros e depois desceu do coletivo no município de Duque de Caxias. Antes, ordenou ao motorista que seguisse viagem sem parar. Nenhum passageiro foi agredido. A viagem só terminou na Rodoviária Novo Rio e o crime foi registrado na delegacia de Duque de Caxias.

Mais segurança
A falta de equipamentos de segurança na rodoviária local e o embarque liberado de passageiros nos diversos pontos na área urbana são chamarizes para a marginalidade, que encontra vítimas fáceis e indefesas para praticar os crimes. Normalmente a ação é executada por dois ou três bandidos, que normalmente rendem o motorista enquanto revistam os passageiros. Após o embarque, eles escolhem locais ermos ou mesmo que facilitem a estratégia de fuga para anunciar o assalto. Como normalmente esses ônibus não transitam com grandes quantias em dinheiro, os passageiros são as maiores vítimas, perdendo pertences para os bandidos, principalmente carteiras, celulares e outros aparelhos eletrônicos. 
A sensação de segurança, fator importante nos estudos sobre a segurança público, é bem mais presente para quem embarca na Rodoviária Novo Rio em direção à Teresópolis. Lá os passageiros passam por detectores de metais e só acessam o setor de embarque com o bilhete da taxa do adeus e a passagem da respectiva viagem. Em Teresópolis não há qualquer medida de segurança para proteger os passageiros, alvos fáceis dos bandidos. Segundo dados fornecidos pela direção do terminal há cinco anos, o movimento diário de passageiros é de aproximadamente 8500 pessoas, número que sofre aumento de até 50% em finais de semana prolongados e datas festivas. Um serviço de monitoramento do terminal com câmeras, promessa que aparentemente não saiu do papel.

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Avanço da Ômicron leva Uerj a manter atividades presenciais suspensas

Especialistas falam sobre o verão e a prevenção de doenças

Monitoramento de dengue indica pontos de atenção no Brasil

Lei Seca registrou altos índices de alcoolemia no último final de semana

Secretaria de Trabalho divulga mais de 840 vagas em várias regiões fluminenses

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy