ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Ligação entre Pimenteiras e Panorama interditada

Data: 02/10/2018

Geralmente, os rompimentos acontecem no período de chuvas fortes, o que não foi o caso agora e pode se tratar de reflexo do crescimento populacional naquela região - Marcello Medeiros

Marcello Medeiros

Com o cada vez maior número de veículos emplacados em Teresópolis – já são quase 100 mil, segundo o Detran – o fechamento de apenas uma rua pode representar um caos no trânsito. Um grande exemplo disso é a Oscar José da Silva, que liga Panorama e Pimenteiras e serve como escape para que moradores desses e outros bairros, como Barra do Imbuí, por exemplo, evitem passar por locais movimentados para chegar a algumas localidades. Mais uma vez por conta de problema no sistema de manilhas, a passagem precisou ser interditada e aberta para a realização de reparos pela secretaria municipal de Obras e Serviços Públicos. Com isso, passar pela Avenida Presidente Roosevelt e Heitor de Moura Estevão, principais acessos ao Centro para quem vem da região da Barra, por exemplo, ficou ainda mais complicado nesta segunda-feira. E o pior é que não há previsão para liberação da via, diante da complexidade do serviço a ser executado.
Segundo apurado no local no início da tarde de ontem, houve rompimento em grande manilha de escoamento de esgoto. Porém, a substituição não é um serviço simples por conta da existência de outras redes vizinhas, como sistemas subterrâneos de telefonia e internet, por exemplo. Dessa forma, a retroescavadeira tem que ser usada com preocupação e boa parte do reparo precisa ser realizado manualmente para evitar danos maiores e interrupção de outros serviços em toda a região.
Essa não é a primeira vez que acontece tal problema nessa rua. O antigo e precário sistema de manilhas – assim como em praticamente todas as outras vias do município, não suporta o grande volume de água e esgoto. Geralmente, os rompimentos acontecem no período de chuvas fortes, o que não foi o caso agora e pode se tratar de reflexo do crescimento populacional. Bem próximo do local onde trabalham equipes da prefeitura, por exemplo, recentemente foi construído um grande condomínio. Soma-se a isso a ampliação de outros imóveis e empreendimentos e a utilização de um sistema projetado décadas atrás.

Rua abandonada
Bem perto dali fica uma alternativa para desafogar o trânsito da Oscar José da Silva e que poderia ser utilizada independente de momentos como o atual e até para agilizar o atendimento do Corpo de Bombeiros. Um pequeno trecho entre as ruas Guandu e Professora Carmem Gomes, bem atrás do quartel do 30º Batalhão de Polícia Militar, poderia ser melhorado e colocado como opção de ligação entre Alto e Pimenteiras/Barra, evitando que aqueles que precisam fazer esse itinerário tenham que atravessar as grandes e movimentadas avenidas da região central. A viagem seria mais rápida e a utilização dessa rota alternativa também serviria para desafogar o cada vez mais caótico trânsito da Várzea.
Porém, a citada via está novamente em estado de completo abandono. Chegou a ser recuperada parcialmente em outro momento de interdição da Oscar José da Silva, mas hoje está repleta de buracos e grandes canaletas abertas pela chuva, que deixam ainda expostas pontiagudas pedras, e com vários pontos onde só é possível passar um veículo por vez. Nesse caso, são dois os motivos: O crescimento da vegetação e o descarte irregular de lixo.
No ano passado, com a construção de um condomínio vizinho aos quarteis da PM e Bombeiros, com terreno fazendo limite com a via pública, grandes montanhas de resíduos de todo o tipo foram retiradas e a área utilizada pelos criminosos cercada com arame farpado. Porém, a medida não foi suficiente para evitar contínuas ações de pessoas que desrespeitam o meio ambiente e não servem para viver em sociedade. Com a cerca impedindo a utilização de um lado da via, os bandidos passaram a descarregar as montanhas de lixo doméstico, restos de obra, móveis e eletrônicos em plena passagem de veículos.

É preciso denunciar
Para quem despeja em via pública ou em terrenos baldios a multa equivale a R$ 1.000,00 e pode dobrar em caso de reincidência e a fiscalização é feita pela a equipe do Controle Urbano. Além disso, os donos dos terrenos também são responsáveis pela preservação do seu patrimônio e são obrigados a cercar e murar, ficando sujeito às penalidades da lei, que no caso são 500 UFIR. Para denunciar a situação ao poder público não é necessário informar seus dados. Basta ligar para a Secretaria Municipal de Ambiente (2742-7763), Secretaria de Posturas (2742-8445) ou Ouvidoria Municipal, pelo telefone 0800 282 5074.

Rua que passa atrás dos quartéis da PM e Bombeiros poderia ser utilizada como escape, mas está fechada por lixo e tem calçamento bastante irregular

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

COVID-19: Brasil tem maior número de mortes em um dia: 1.910 óbitos

Saúde inicia nova remessa de 2,5 milhões doses da CoronaVac

Após protestos, aulas presenciais mantidas nas escolas particulares

Gasolina comum já passa de R$ 6,00 em Teresópolis

'Emprega Terê' divulga 290 vagas no Sine Teresópolis

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy