ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Lei Seca registra novo índice alto de alcoolemia em Teresópolis

Data: 26/07/2021

No último sábado, em Teresópolis, 40,82% de casos de alcoolemia foram registrados - Imprensa/RJ

A Operação Lei Seca retirou 372 motoristas embriagados das ruas nas 22 ações de fiscalização realizadas em todo o estado neste fim de semana (23 a 25/7). Os altos índices de alcoolemia registrados no interior, como em Barra Mansa e Volta Redonda, são preocupantes. Na sexta-feira, 118 motoristas foram abordados e 32 deles estavam embriagados em Nova Friburgo. Já no sábado, em Teresópolis, 40,82% de casos de alcoolemia foram registrados. No mesmo dia em Barra Mansa, dos 59 veículos abordados, 52 motoristas foram flagrados sob efeito de álcool. No dia 25 de julho, data em que é comemorado o Dia do Motorista, uma ação em Volta Redonda alcançou 45,71% de casos de alcoolemia: dos 70 motoristas abordados, 32 estavam sob efeito de álcool. Ainda no domingo, a equipe da Operação Lei Seca abordou 93 motoristas em uma blitz realizada em Maricá e 29 estavam embriagados. As ações de fiscalização são realizadas diariamente em todo o estado para que as pessoas se conscientizem dos riscos da mistura álcool e direção, além de reforçar a mensagem da Operação Lei Seca: 'nunca dirija depois de beber'.
Para a retomada das ações nas ruas foi desenvolvido um protocolo sanitário em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde, por meio da Superintendência de Vigilância Sanitária, para um retorno seguro da Operação.  Por causa da pandemia, novos procedimentos foram adotados nas blitzes para preservar a saúde dos motoristas abordados e dos agentes da Lei Seca. Algumas mudanças são o uso de barreira protetora de plástico, que separa o agente do motorista, e a realização de triagem utilizando um etilômetro passivo, sem contato com o aparelho.

Trabalho de conscientização
Em 12 anos de Operação foram realizadas 17.363 ações de conscientização nas ruas, bares e restaurantes, em eventos, além de palestras em escolas, universidades e empresas de todo o estado. A equipe de educação é composta por pessoas com deficiência (PCDs) - vítimas de acidentes de trânsito provocados pela mistura de álcool e direção - que reforçam, diariamente, a mensagem “nunca dirija depois de beber”. 

Monitoramento por câmeras
A Operação Lei Seca possui a tecnologia como aliada para dar mais transparência às abordagens. Cerca de 50 câmeras, distribuídas pelas equipes de fiscalização, filmam e captam áudio de todas as abordagens realizadas durante as blitzes. As câmeras ficam acopladas ao colete dos policiais e outras ficam na tenda monitorando toda a movimentação, onde os documentos são checados e o teste do bafômetro é realizado. Uma central de monitoramento funciona 24 horas dando suporte à Operação.

 

 

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil

Covid-19: mais 2,2 milhões de doses da Pfizer chegam a Viracopos

Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos

ONS informa que "apagão" não tem relação com crise hídrica

Tribunal de Contas do Estado aponta para rombo financeiro na prefeitura

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy