ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Justiça suspende retorno de aulas presenciais em escolas do Rio

Data: 05/04/2021

Reuters/Pilar Olivares/Direitos Reservados

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil - Brasília
A Justiça do Rio de Janeiro determinou a suspensão do retorno das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas que funcionam no município do Rio. Creches e outros estabelecimentos de ensino estavam autorizados a abrir a partir de hoje (5), por um decreto municipal, depois do feriado de dez dias no estado.

A decisão, em caráter liminar, foi tomada pelo Plantão Judiciário ontem (4), a pedido de um grupo de vereadores e deputados estaduais. O Ministério Público do Rio (MPRJ) se opôs à suspensão.

A Justiça considerou que o município do Rio está classificado como bandeira roxa (risco muito alto para a covid-19) e que a taxa de ocupação de leitos de UTI para a doença é considerado “crítico” em todo o estado.

Prefeitura
O secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, disse que a prefeitura do Rio ainda não foi notificada formalmente da decisão do plantão judiciário, mas assim que isso ocorrer vai entrar com recurso para tentar alterar a suspensão das aulas na cidade. Ferreirinha disse que conversou com o prefeito Eduardo Paes sobre o assunto e daí veio a decisão do recurso. Ele acrescentou que a Procuradoria do município foi avisada e está reunindo os argumentos necessários.

“Decisão judicial se aceita, se cumpre e podemos recorrer, que é o que faremos. Nossa recomendação às instituições privadas é que também façam isso e respeitem, enquanto uma nova decisão não saia".

Segundo Ferreirinha, para permitir o funcionamento seguro das escolas no município, a secretaria preparou um protocolo sanitário, que passou por avaliação do comitê científico da prefeitura e que segue práticas mundiais e orientações do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

“Nós, desde o começo da gestão, fizemos um trabalho muito cuidadoso de elaborar o melhor protocolo sanitário possível, baseado nas melhores práticas mundiais sobre o retorno às aulas, em conformidade com orientações do Unicef, da Unesco. Montamos um comitê científico conduzido pelo prefeito Eduardo Paes e o secretário de Saúde, Daniel Soranz, que validou o protocolo e recomendou a abertura das escolas e que vem dando todo o amparo científico nesse processo”, completou.

O secretário destacou que, neste momento, professores e profissionais que são de grupos de comorbidades e acima de 60 anos estão trabalhando em sistema remoto e não estão sendo expostos. Além disso, nesst etapa, as aulas são apenas para as crianças mais novas, entre 4 e 7 anos em média, que, de acordo com ele, são as que mais precisam do presencial. “São essas escolas que abrimos antes do período mais restritivo e são com elas que estamos planejando voltar”.

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil

Covid-19: mais 2,2 milhões de doses da Pfizer chegam a Viracopos

Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos

ONS informa que "apagão" não tem relação com crise hídrica

Tribunal de Contas do Estado aponta para rombo financeiro na prefeitura

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy