ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Hora de mudança no calçamento do município

Data: 20/08/2018

Problema antigo, o calçamento da maior parte das vias do município volta a ser questionado pela população. Remendos no asfalto ou operações de tapa buraco em paralelas mal feitas se desfizeram e geraram grandes crateras em diversas ruas e avenidas, colocando em risco pedestres, motociclistas, ciclistas e motoristas. Ou seja, todas as partes envolvidas no trânsito. Um carro pode quebrar a suspensão e o motorista bater a cabeça no vidro em uma freada. Um ciclista pode levar um tombo e se ferir gravemente, assim como um ciclista. Um paralelo solto pode ser projetado contra a calçada e atingir um pedestre. São vários exemplos de situações que podem ser geradas por conta da falta de manutenção adequada. Atendendo a solicitação de leitores do jornal O DIÁRIO e telespectadores da DIÁRIO TV, percorremos alguns bairros do município e constatamos que é preciso realmente se pensar em alguma mudança drástica para evitar problemas maiores.
Não é preciso ir muito longe para tender porque os teresopolitanos cobram um serviço mais eficiente. Em pleno Parque Regadas, próximo ao encontro com a Lúcio Meira, uma grande cratera. Não muito longe dali, na Prefeito Sebastião Teixeira, principal acesso da Tijuca, mais um afundamento de manilha e desnível preocupante na pista de rolamento por onde circulam diariamente dezenas de vans escolares. Na Tenente Luiz Meirelles, vários pontos na mesma situação, como no encontro com a Rua Paquequer, ao lado de um posto de gasolina.
Em São Pedro, o bairro mais populoso, são muitas reclamações. Na ligação dessa comunidade com Fátima, a preocupação é na Rua Amapá, onde a pista está em crítica situação em vários pontos, chegando a aparecer parte do calçamento antigo, ainda em paralelo. Ao lado do principal centro universitário do município, o UNIFESO, motoristas devem ter atenção redobrada. Afundamento de manilha e buracos com grande profundidade deixam a passagem bastante perigosa. Nesta sexta-feira, entramos em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, cobrando um posicionamento em relação a possível operação nesse sentido. Em nota, foi informado que a Secretaria de Serviços Públicos vem mapeando os pontos mais críticos que necessitam de recapeamento e que o município receberá, em breve, 150 toneladas de emulsão asfáltica para a realização do serviço.

Posição dos internautas
Após receber diversas demandas em nossos canais de comunicação, abrimos tópico sobre o tema na página do jornal O DIÁRIO e DIÁRIO TV na rede social Facebook. Rapidamente, dezenas de internautas relataram as situações que vivem diariamente nos seus bairros. Alguns deles foram: Moacir Veiga – Rua Roberto Rosa, Tijuca, destruída.  Gina Silva - Estrada do Triunfo, no Caleme, é tanto buraco que encheria esse comentário com tantas fotos. Alessandra Oliveira - Mais fácil perguntar se em algum bairro não tem buraco. Vera Guimaraes - Não tem buraco, mas é mato só. Katia Magalhães - Na minha rua, Mello Guimarães, no bairro Iúcas, tem sim. E logo no começo da rua tem um terreno baldio, com tanto mato e lixo, que não tem mais calçada, pros pedestres.  Rosa Coelho - Não seria melhor perguntar se tem rua nos buracos que te levam á tua casa? O centro da cidade já diz tudo! Rosa Coelho - Rua Estrada José Gomes da Costa Júnior, conhecida como Estrada da Posse, Rua Álvaro Alvim, granja florestal, Rua da Tabatinga, Granja Florestal. Carla Oliveira - Quem vai para Araras tem muitos buracos.  Pipinho - Vou ser objetivo, do portal até o início da feirinha não tem buraco. O restante da cidade inteira tem alguns pedaços de rua nas crateras por onde os carros passam. Valdair Valladares – Vê se tem alguma rua nesses buracos assim fica mais fácil. Debora Garcia - Trajeto entre Bairro de Fátima e São Pedro, está crítico. Jair Oliveira – Albuquerque, suspiro não tem mais rua isso sim. Marcelo Branco - Não imagina. A minha é só um queijo suíço. Rejane Bulhões - Moro na Rua Araribóia, no Jardim Meudon, a minha além de buracos nunca teve asfalto, apesar de constar como asfaltada cinco vezes. Agora tem um monte de carros velhos abandonados. Toda eleição quando os políticos nos visitam, prometem ajudar. Gleisson - Rua Francisco Lisboa, no nairro Golf. O buraco maior a Cedae abriu dois anos atrás e semana passada um caminhão caiu neste buraco e com o peso do caminhão abriu os demais. 

LEGENDAS

 


Encontro da Tenente Luiz Meirelles com ruas Paquequer e Dona Mariana, no Bom Retiro


Rua Prefeito Sebastião Teixeira, principal acesso da Tijuca e onde passam diversas vans escolares


Em pleno Parque Regadas, na Várzea, afundamento de manilha e problema na pista de rolamento


Bem ao lado do principal centro universitário do município, risco para pedestres e motorsitas


Em outro trecho da Sebastião Lacerda, moradores improvisaram sinalização por conta de problema na via



Foto enviada por leitora mostra a situação da Rua Roberto Rosa, no bairro da Tijuca

 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Avanço da Ômicron leva Uerj a manter atividades presenciais suspensas

Especialistas falam sobre o verão e a prevenção de doenças

Monitoramento de dengue indica pontos de atenção no Brasil

Lei Seca registrou altos índices de alcoolemia no último final de semana

Secretaria de Trabalho divulga mais de 840 vagas em várias regiões fluminenses

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy