ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Homem é preso acusado de estuprar a própria filha

Data: 03/10/2019

Um homem residente no bairro de Quebra-Frascos foi preso e encaminhado para a 110ª Delegacia de Polícia acusado de crime de violência sexual contra a própria filha, uma adolescente de 16 anos. Após denúncia do caso na Justiça, foi expedido mandado de prisão contra ele e o cumprimento da decisão feito por equipes dos setores DPO São Pedro e Patrulhamento Tático e Móvel (PATAMO). Encontrado em casa na noite da última terça-feira, o acusado não resistiu à prisão. O homem foi autuado no setor de plantão da delegacia, ficou um período na custódia local e nesta quarta-feira seria transferido para unidade prisional da Polinter, no Rio de Janeiro. Não foram divulgadas mais informações sobre o caso pelo fato de envolver uma menor de idade.
O crime de estupro tem número significativo de registros em Teresópolis, com muitos casos acontecendo justamente dentro das residências e praticados pelos próprios familiares. De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (ISP/RJ), somente entre janeiro e agosto de 2019 foram feitas 49 comunicações no setor de plantão da 110ª DP. O mês de janeiro foi o com maior número de ocorrências, 10. No mesmo período do ano anterior, foram 72 registros.

Número recorde no país
O 13ª Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na semana passada, registrou recorde da violência sexual. Foram 66 mil vítimas de estupro no Brasil em 2018, maior índice desde que o estudo começou a ser feito em 2007. A maioria das vítimas (53,8%) foram meninas de até 13 anos. Conforme a estatística, apurada em microdados das secretarias de Segurança Pública de todos os estados e do Distrito Federal, quatro meninas até essa idade são estupradas por hora no país. Ocorrem em média 180 estupros por dia no Brasil, 4,1% acima do verificado em 2017 pelo anuário.
De acordo com a pesquisadora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Cristina Neme, “o perfil do agressor é de uma pessoa muito próxima da vítima, muitas vezes seu familiar”, como pai, avô e padrasto conforme identificado em outras edições do anuário. O fórum é o órgão responsável pela publicação do anuário. Para a pesquisadora, a reincidência do perfil indica que “tem algo estrutural nesse fenômeno”. Ela avalia que a mudança de comportamento dependerá de campanhas de educação sexual e que o dano exige mais assistência e atendimento integral a vítimas e famílias. De cada dez estupros, oito ocorrem contra meninas e mulheres e dois contra meninos e homens. A maioria das mulheres violadas (50,9%) são negras.

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Secretaria de Trabalho e Renda divulga 642 oportunidades de emprego no Rio

Sine divulga 161 vagas de emprego

Detran realiza novo mutirão de atendimento

Estudantes premiadas em concurso de redação do Rotary

Saúde lança campanha de prevenção e vacinação contra Covid-19

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy