ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

HCTCO: Primeira a ser vacinada é fisioterapeuta da ala Covid-19

Data: 22/01/2021

A primeira pessoa a receber a vacina no HCTCO foi a fisioterapeuta Karla Braz Oti, coordenadora da equipe de Fisioterapia

Nesta semana, chegou a Teresópolis o primeiro lote da vacina contra a Covid-19  e com ele veio a renovação do sentimento de esperança para muitas pessoas que, há meses, incansavelmente, estão lutando para salvar vidas, dentro de um hospital referência em atendimento na região, empenhados num esforço conjunto para conter todos os males causados pelo surto do novo coronavírus.  Na manhã desta quarta-feira, 20, que profissionais do Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO) celebraram um marco: a aplicação da primeira dose da imunização na unidade. A primeira pessoa a receber a vacina no HCTCO foi a fisioterapeuta Karla Braz Oti, coordenadora da equipe de Fisioterapia. Na linha de frente da pandemia, ela é reconhecida pelos colegas e dirigentes do hospital pelo seu incessante trabalho e sua dedicação no combate à Covid-19, carregando histórias de perdas e superações que conferem a ela ainda mais admiração e respeito pela sua força de vontade em seguir em frente.  “Escolhemos um profissional de Fisioterapia entendendo que é uma categoria que, neste momento, tem muita relevância e tem sido bastante exaltada, no tratamento dos pacientes graves que precisam muito dessa ajuda, do manejo e do conhecimento desses profissionais”, conta a Dra. Rosane Rodrigues Costa, diretora Geral do HCTCO. Ela defende que a vacina é fundamental e o caminho para a prevenção. "Temos que ser vacinados. E que a vacina chegue para todos”, frisa a diretora. 

"É só o amor que me faz seguir em frente"
Ao receber a primeira dose da imunização, Karla expressou sua alegria. "Já vivi muita coisa nesta pandemia. É uma esperança de dias melhores, de volta a nossa rotina, daquele abraço nos entes queridos. Vivi dias de medo, angústias e preocupações. Como todos sabem, passei por momentos extremamente difíceis com meus pais internados no UTI Covid, no meu próprio setor de trabalho. Felizmente, com o empenho de toda a equipe, conseguimos levar o meu pai de volta para casa. Infelizmente, perdemos a batalha com a minha mãe amada, meu grande amor, meu porto seguro. E é só o amor pela profissão que me faz seguir em frente”. 
Há 25 anos no HCTCO, Adriana Coutinho da Silva Fonte, diretora de Enfermagem do hospital, também relembra um 2020 de muita angústia, “quando tivemos que nos reinventar e criar forças para superarmos isso tudo juntos”. Mesmo sendo uma fase desafiadora, ela enxerga na imunização a esperança de dias melhores. “Estamos passando por uma situação única e inesperada, e chegou o hora de cuidar de quem cuida de tantos outros, protegendo os profissionais que estão envolvidos na assistência. Infelizmente, não tivemos sucesso com todos, mas vamos continuar buscando pelo sucesso no cuidado com cada paciente”, garante a enfermeira. 

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Aulas presenciais voltam quarta-feira, dia 12

Fiocruz investiga transmissão da covid-19 entre crianças e adultos

Secretaria de Saúde finaliza entrega de mais uma remessa de vacinas

Butantan entregou hoje mais 2 milhões de doses de vacina CoronaVac

Saúde distribui 1,12 milhão de vacinas da Pfizer a partir de hoje

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy