ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Grupo de professores promove curso Pré Enem em Teresópolis

Data: 21/02/2018

O grupo de professores já promove o curso Pré Enem em Teresópolis desde o ano de 2016 e ele é voltado para alunos de escolas públicas. As aulas do projeto acontecem no CEAC, todos os dias no período noturno

Anderson Duarte

Uma iniciativa de um grupo de professores que atua aqui em nossa cidade, promove desde o ano de 2016 em Teresópolis, um completo curso de preparação para as provas do Enem, totalmente voltado para quem não possui condições de pagar por um destes cursos em outras instituições. Além das disciplinas já exigidas na prova, que dá acesso ao ensino superior, os alunos tem contato com discussões sociais e de valorização do segmento de pesquisa e extensão. As vagas já estão abertas, e o curso Pré Enem Popular Teresópolis, acontece no prédio do CEAC, na Praça de Santa Teresa, de segunda a sexta-feira das 18h às 21:30, sempre com professores voluntários. De acordo com o grupo, a ideia em 2018 é ampliar para o máximo possível de alunos do município, ampliando assim, o leque de atuação social do projeto. Em entrevista ao programa Jornal Diário na TV desta terça-feira, 20, os professores Maria Bertoche, Tárcio Leal e Rodrigo Consenza, explicaram como o grupo espera fazer a diferença também na sociedade teresopolitana com a iniciativa.

“O nosso objetivo maior, sem dúvidas, é apoiar os estudantes de Teresópolis que desejam entrar na universidade, mas que de certa forma não se veem aptos, ou propícios a isso. Nosso curso é organizado por professores que trabalham por uma educação pública, popular e de qualidade. Basicamente qualquer um que não possa pagar por um destes cursos, que sabemos que são na maioria muito caros, será muito bem vindo ao projeto. São aulas que preparam para o Enem, mas, sobretudo, que formam mentes mais questionadoras, com visão crítica sobre nossa realidade no município, estado e consequentemente, de país”, explica o professor Consenza.

 

A inscrição no Pré Enem Popular Teresópolis observa as seguintes etapas: até o próximo dia 19 de março, o aluno deve preencher o Formulário de Inscrição, que está disponível na FanPage do programa no Facebook e posteriormente deve comparecer à aula inaugural, marcada para o dia 27 de março para confirmar a sua inscrição no curso. Caso seja identificada a presença de mais inscritos do que a capacidade da sala, será feita pela organização do projeto um sorteio, na aula inaugural, para definir a ocupação das vagas e a lista de espera, portanto, sendo imprescindível a presença do aluno interessado por uma das vagas. “Logo após a inscrição, que consiste no preenchimento da ficha que está disponível em nossa FanPage, no Facebook, será realizada uma completa análise socioeconômica, também como forma de valorizar a pesquisa acadêmica e a produção de material sobre nosso município. O objetivo é mesmo levar o maior número de estudantes à universidade, mas também trabalhamos muito a autoestima dos alunos que não tem recursos para pagar cursos particulares, ou seja, nossa meta é transformar a realidade, garantindo que o Enem seja disputado por candidatos de todas as classes sociais.”, comentou a professora Maria, que leciona Filosofia no Euclides da Cunha, no bairro do Alto.

Já o professor Tárcio, que dá aulas de Sociologia, enfatiza o diferencial na atuação do grupo. “Já no primeiro contato do aluno com a nossa metodologia, é possível que ele perceba que o curso é diferenciado, ou seja, além da grade curricular, os professores se dedicam às questões sociais que auxiliam na elaboração, por exemplo, de redações para o Enem, um dos maiores problemas hoje na disputa por vagas nas instituições públicas. Nós queremos despertar nesse estudante o gosto pelo estudo e não a obrigação de passar em uma prova. Apesar de ser voltado para comunidade de alunos que não podem pagar por um curso do tipo e, talvez, sequer tenham pensado em conquistar uma vaga em instituições públicas, nossa experiência mostra que esse tipo de engajamento do aluno com a vontade de estudar faz toda a diferença”, explica o professor. 

Além das disciplinas já exigidas na prova, que dá acesso ao ensino superior, os alunos tem contato com discussões sociais e de valorização do segmento de pesquisa e extensão

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano

IBGE: 62,4% das empresas afetadas negativamente pela pandemia

Escolas de futebol enfrentam o desafio da retomada de atividades

Covid-19: Brasil registra 2.094.293 recuperados

Bebê abandonado em servidão já tem novos pais

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy