ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Gripe: Vacina para toda população só depois do dia 15

Data: 06/06/2019

Após o dia 15, se houver doses disponíveis, a secretaria vai ampliar a imunização para pessoas fora do público-alvo - Agência Brasil

A secretaria estadual de Saúde manterá o público-alvo de vacinação contra a gripe no estado do Rio de Janeiro. Na última semana, devido à baixa procura pela vacina, a pasta decidiu ampliar a campanha nos postos de saúde dos 92 municípios e, caso haja estoque disponível, a população fora do público-alvo poderá ser vacinada após o final da campanha, que ocorre no próximo dia 15 de junho. No restante do país, a liberação aconteceu na última segunda-feira. 
Até o momento, o estado atingiu uma cobertura vacinal de 67,26%, o que representa três milhões de pessoas vacinadas. A 21ª Campanha Nacional Contra a Gripe foi aberta no dia 10 de abril e estava programada para encerrar em 31 de maio. A meta do estado do Rio de Janeiro é atingir uma cobertura de 90%. Em Teresópolis, a meta total também não foi atingida. Os números locais de acordo com os grupos são: Idosos - 19.906 (90,10%) / Meta: 22.093; Crianças - 7.348 (63,03%) / Meta: 11.658; Trabalhador de Saúde - 6.326 (120%) / Meta: 5.260; Gestantes - 1.315 (79,75%) / Meta: 1.649; Puérperas - 321 (118,45%)/ Meta: 271; Professores ensino básico e superior - 1.748 (102,10%) / Meta: 1.712; Grupo com Comorbidades - 9.018 (95,65%) / Meta: 9.428. O atendimento em Teresópolis acontece em 20 postos de saúde, na cidade e do interior, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Além disso, as equipes dos postos de saúde da família atendem em domicílio pessoas acamadas e com dificuldade de locomoção. A vacinação também é levada pelos profissionais de saúde para alunos e professores de creches e escolas municipais da área de abrangência dos postos.
Alexandre Chieppe, médico da secretaria estadual de Saúde, destaca a importância da imunização contra a gripe antes da chegada do inverno. – Estamos perto de entrar no período de inverno, época de maior ocorrência de casos. Por isso, é necessário buscar proteção com as vacinas que estão disponíveis nos postos. A vacina é importante, porque ao receber a dose a pessoa já fica imunizada contra três vírus da doença, inclusive o H1N1. Ela é segura e gratuita – explicou.


Estado registrou 28 mortes por influenza
Desde janeiro deste ano, o estado do Rio de Janeiro registrou 28 mortes por influenza, com 105 casos da doença. O número praticamente se iguala a todas as mortes ocorridas em decorrência de gripe em 2018, quando houve 30 óbitos entre 233 casos da doença. Segundo a Superintendência de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES), 23 dos pacientes que morreram faziam parte do público-alvo da campanha de vacinação. 
Após o dia 15, se houver doses disponíveis, a secretaria vai ampliar a imunização para pessoas fora do público-alvo, que são as crianças de 6 meses a menores de 6 anos completos, idosos, gestantes, mães com até 45 dias após o parto, jovens de 12 a 21 anos de idade que cumprem medida socioeducativa, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e portadores de doenças crônicas não transmissíveis.
Também conhecida como influenza A ou gripe suína, o vírus H1N1 afetou grande parte da população mundial entre 2009 e 2010, sendo considerada pela Organização Mundial de Saúde como uma pandemia na época. Após esse episódio, a campanha de vacinação no Brasil, que era apenas para idosos, teve seu público-alvo ampliado.

 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado

Sarampo: Vacinação de menores de cinco anos segue até sexta-feira

Senado aprova texto-base da reforma da Previdência em segundo turno

Interferências no tráfego da BR-116 nas próximas semanas

Alerj aprova soltura de deputados presos na Lava Jato

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ