ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Governador recebe lideranças no Dia de Combate à Intolerância Religiosa

Data: 22/01/2021

Imprensa RJ

O governador em exercício Cláudio Castro recebeu nesta quinta-feira, 21, Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, lideranças que entregaram um documento pedindo a sanção de projetos que tramitam na Assembleia Legislativa do Rio garantindo apoio às vítimas de intolerância religiosa. No encontro foi destacado o trabalho da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), unidade da Secretaria de Polícia Civil que investiga esse tipo de crime e tem parceria com instituições para acolhimento e garantia de direitos.  De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP) - uma autarquia do Governo do Estado -, em 2020 foram contabilizados 23 casos de ultraje a culto religioso em todo o estado do Rio de Janeiro. Esse tipo de crime é determinado pela ridicularização pública, impedimento ou perturbação de cerimônia religiosa. No total, as delegacias da Secretaria de Polícia Civil fizeram 1.355 registros de ocorrência de crimes que podem estar relacionados à intolerância religiosa em 2020, ou seja, mais de três casos por dia. Nesse contexto se incluem ainda os casos de injúria por preconceito (1.188 vítimas); e preconceito de raça, cor, religião, etnia e procedência nacional (144).

A delegada Márcia Noeli, titular da Decradi, destacou a importância da denúncia e da mobilização da sociedade: - Além das investigações que nós fazemos na Decradi, é muito importante que toda sociedade se una na luta contra a intolerância religiosa. Quem sofre esse tipo de crime deve procurar a delegacia para registrar. O registro é importante para que a gente investigue e puna esses autores.
Além da delegada Márcia Noeli, estiveram no encontro com o governador em exercício Cláudio Castro o diácono Nelson Águia, da Arquidiocese do Rio de Janeiro; Márcio de Jagun, babalorixá representante das matrizes africanas; Fernando Celino, lider muçulmana sunita, da Mesquita da Luz; Papiõn Cristiane Santos, indígena do OCA (Observatório Cultural das Aldeias); o pastor José Roberto Cavalcante, da Igreja Presbiteriana Unida; Luzia Lacerda, do Instituto Expo Religião; o deputado estadual Átila Nunes e o vereador Átila Alexandre Nunes .

Compartilhar:








ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Turismo: Aumenta o número de prestadores de serviço cadastrados

Segurança revitaliza pintura da sinalização de trânsito em cinco bairros

Vacinação para professores está mantida

Sine divulga 119 oportunidades de emprego em Teresópolis

Liberado o edital para o Vestibular Cederj em Teresópolis

CLASSIFICADOS


        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ

Desenvolvido por Agência Guppy