ASSISTIR AO VIVO

REDES SOCIAIS

INSCREVA-SE NO

Gás de cozinha custa entre R$ 68 e R$ 85,00 em Teresópolis

Data: 08/05/2019

Consumidor precisa ficar atento para comprar apenas botijões com origem de revendedores confiáveis - Gilberto Oliveira

Marcus Wagner

No último domingo, a Petrobrás anunciou um reajuste de 3,4% no preço do gás de cozinha nas refinarias e com isso o consumidor já deve encontrar nos próximos dias um valor mais alto em Teresópolis, já que as revendas consideram inevitável o repasse deste custo. Com o aumento, o botijão de 13 quilos deve chegar a custar até R$ 85,00. Atualmente, este valor máximo chega a R$ 81,90.
O aumento deve começar a ser aplicado a partir desta quarta-feira em algumas revendas que já estão renovando o estoque.  A previsão é que os preços subam entre R$ 1,50 e R$ 3,00. Para quem tem carro e pode ir até um depósito adquirir o gás, o valor fica mais em conta, já que não haverá o custa da entrega.
Entre os preços que constatados pela nossa reportagem, o mais barato para entrega estava custando nesta terça-feira R$ 75,00 e o mais alto R$ 81,90. Já quando na venda feita na porta do depósito, são cobrados preços entre R$ 68,00 e R$ 74,90.

Vanézio, Supergasbrás Teresópolis

"Nesses aumentos praticados pela Petrobrás, que agora são trimestrais, a população não sentiu o de janeiro porque os revendedores absorveram, assim como foi com grande parte dos reajustes do ano passado. Tivemos situações em 2018 em que houve dois aumentos em um mesmo mês.  Se tivéssemos repassado todos os aumentos praticados pela Petrobrás e pelas distribuidoras, o gás de cozinha em Teresópolis estaria beirando os R$ 100,00, valores que já vêm sendo praticado em outras cidades, o que é um absurdo”, disse Vanésio Figueira, diretor de revenda da Supergasbrás .
Mesmo com o aumento previsto para ocorrer em Teresópolis, o valor final ainda é bem inferior ao que está sendo visto em várias outras cidades pelo país, onde o gás de 13 quilos já está custando mais de R$ 100,00. Vanésio explica que os aumentos sobre o produto não ficam restritos aos reajustes da Petrobrás, pois existem vários fatores que influenciam, como o frete, preços de combustíveis e custos operacionais. "Nós não somos distribuidores, aqui em Teresópolis todos somos revendedores e compramos o gás de uma distribuidora que também tem despesas. O gás chega aos revendedores duas vezes e meia mais caro do que sai da refinaria.  Quando a gente recebe esse produto, tem ainda toda a gama de despesas. Todos os nossos funcionários são registrados, nossos veículos são padronizados, e o custo disso  é altíssimo. O litro da gasolina está absurdo com aumentos sucessivos, tem as peças e manutenção dos veículos, salários, é uma coisa absurda. Nós não tínhamos aumentado, mas infelizmente não teremos como não repassar este reajuste".

Valor do frete
Um dos custos que influencia na escalada dos preços é o do frete e os transportadores também estão repassando ao aumento do diesel. Segundo a Petrobras, o litro do diesel nas refinariasdeve subir para R$ 2,3047 em todo país, a partir do último fim de semana. A companhia relata que o preço da gasolina permanece estável em R$ 2,045. As informações sobre os reajustes podem ser conferidas no site da empresa, em que a petroleira detalha preços praticados nos pontos de suprimento do mercado brasileiro, para os dois combustíveis.

Cuidados além do preço
É importante utilizar a pesquisa como ferramenta para conseguir economizar, mas também é fundamental que se pense na segurança do produto, o que só se pode garantir com revendas legalizadas e que cumpram as normas exigidas pela ANP. É importante conhecer a procedência do botijão, se está vindo de um depósito conhecido.

 

 

 

Compartilhar:






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Radares na rodovia Amaral Peixoto serão desligados

MP devolve à Polícia Civil inquérito sobre tragédia no Ninho do Urubu

Governo quer reduzir alíquota do IR para máximo de 25%, diz Bolsonaro

Estado convoca mais 500 futuros policiais militares

PM encontra plantação de maconha em Providência

        2742-9977   |   leitor@netdiario.com.br   |  Rua Carmela Dutra, 765 - Agriões Teresópolis/RJ